Futebol/Juniores | Alcanenense dá boa réplica apesar de derrota perante o Benfica (C/FOTOS e ÁUDIO)

Juninho destacou-se na equipa do Alcanenense (foto: mediotejo.net)

ATLÉTICO CLUBE ALCANENENSE 1 – SPORT LISBOA E BENFICA 6
Campeonato Nacional Juniores 1ª Divisão – 1ª Fase Série Sul – 10ª Jornada
Estádio Municipal Joaquim Maria Baptista
Alcanena
01/11/2018

PUB

Tarde agradável para a prática do futebol nesta quinta-feira de Todos os Santos no Estádio Municipal Joaquim Maria Baptista onde o Alcanenense recebeu o atual campeão nacional Benfica, perante a presença de bom número de adeptos. De registar a meia dúzia de golos da equipa encarnada mas também a boa réplica da equipa da casa que durante algumas fases do desafio criou imensas dificuldades na construção de jogo do seu adversário. Os encarnados marcaram cedo e dominaram praticamente toda a primeira parte, chegando ao intervalo a vencer por 0-3. Mas os pupilos de Pedro Cordeiro surpreenderam o Benfica na segunda parte ao pressionarem alto e não deixando que a equipa encarnada conseguisse construir o seu jogo, pelo menos até aos 15 minutos, altura em que começaram a faltar algumas forças aos jovens da Capital da Pele. O Benfica marcou mais 3 golos no segundo tempo, mas na parte final do encontro os alcanenenses voltaram à carga e desta vez a pressão deu resultado, conseguindo a equipa da casa marcar um grande golo por intermédio de Juninho.

Benfica mostrou o porquê da sua invencibilidade no campeonato (foto: mediotejo.net)

O Benfica marcou logo aos seis minutos de jogo por intermédio de Tiago Araújo que cruza do lado esquerdo do ataque da sua equipa onde ninguém chega à bola e esta acaba por entrar na baliza de José Miguel.

PUB
Guardião encarnado afasta o perigo da sua área (foto: mediotejo.net)

Aos 18 minutos de jogo o Alcanenense ganha o seu primeiro pontapé de campo, mas o guardião encardo salta mais alto e afasta o perigo da sua baliza.

Na resposta, Tiago Araújo, que esteve em evidência neste jogo, cruza para remate de Ricardo Matos que faz passar a bola por cima do travessão do guardião de Alcanena.

PUB
Luta pela bola nas alturas (foto: mediotejo.net)

Aos 21 minutos de jogo o Alcanenense introduz a bola na baliza encarnada, mas o árbitro anula a jogada por fora de jogo. À passagem do minuto 23, na sequência de um pontapé livre do lado esquerdo do ataque encarnado, cruzamento para a cabeça de Luís Lopes que, ao segundo poste, coloca a bola no outro lado. Ali aparece Alexandre Penetra a empurrar a bola e a fazer o 0-2 para os encarnados.

Jair Tavares ataca pelo lado direito (foto: mediotejo.net)

Francisco Saldanha aos 32 minutos amplia a vantagem através de um grande remate de longe em posição frontal à baliza. A bola sai para o lado esquerdo de José Miguel que se lança mas não consegue evitar o terceiro golo dos pupilos de Renato Paiva.

Em cima do minuto 45 Ricardo Matos tenta mais uma vez chegar ao golo através de um remate cruzado, mas a bola sai ligeiramente ao lado da baliza.

Encarnados festejaram o golo por três ocasiões na primeira parte (foto: mediotejo.net)

Ao intervalo a equipa de Lisboa faz a primeira alteração da partida colocando Paulo Bernardo no lugar de Luís Lopes. Após os primeiros minutos da segunda metade percebe-se a forte pressão do Alcanenense sobre os jogadores da equipa encarnada, tática que surte feito e confunde os jogadores encarnados.

Logo aos 47 minutos, devido a esta pressão muito alta, o guarda redes do Benfica, Carlos Santos, comete um erro na sua área que João Costa aproveita para rematar. A bola, no entanto, sai um pouco ao lado da baliza. A pressão dos jogadores continua até perto do primeiro quarto de hora da segunda metade, com a equipa a ser muito incentivada pelo treinador Pedro Cordeiro.

Pedro Cordeiro foi incansável no incentivo aos seus jogadores (foto: mediotejo.net)

Perto do minuto 60, Paulo Bernardo, que entrou para esta segunda parte, ganha uma bola dentro da área após marcação de um canto do lado direito do ataque encarnado e faz o 0-4 para algum desânimo dos jogadores de Alcanena. Um minuto depois registo para duas alterações, uma para cada lado. Pedro Cordeiro faz entrar João Gabriel para o lugar de João Costa e Renato Paiva coloca João Ferreira no lugar de Jair Tavares.

O lance do quarto golo do Benfica (foto: mediotejo.net)

Aos 67 minutos muito perigo para a baliza do Alcanenense através de um forte remate de Alexandre Penetra que tentava bisar na partida. Logo a seguir nova alteração no Benfica com a entrada de Hugo Nunes para o lugar de Bernardo Silva. Pedro Cordeiro também volta a mexer na equipa aos 76 minutos colocando Gabriel Cosin no lugar de Marco Faria.

Jogador benfiquista foge ao adversário (foto: mediotejo.net)

Alexandre Penetra, que já tinha tentado bisar na partida acabou por fazê-lo aos 80 minutos de jogo. Canto marcado do lado direito da forma como a equipa encarnada atacava, onde o avançado benfiquista cabeceia, esta sobra para Penetra que remata para o fundo da baliza.
Pedro Cordeiro faz a terceira substituição colocando Tomás Brites no lugar de João Mendes.

Juninho com boa exibição e um golo pressiona adversário (foto: mediotejo.net)

Aos 82 minutos o merecido golo da equipa do Alcanenense. Após retomar a pressão logo à saída da defensiva encarnada, Juninho desmarca-se recebendo a bola do seu colega e executa um grande golo.

Dois minutos depois, numa saída rápida para o ataque, a equipa encarnada chega ao sexto golo por Hugo Nunes fazendo um chapéu de belo efeito sobre o guardião José Miguel.
Muito perto do final reclama-se grande penalidade na área do Benfica por contacto sobre Juninho, mas o árbitro da partida manda seguir a partida.

Perto do final reclama-se grande penalidade mas árbitro diz que defesa jogou primeiro a bola e marca pontapé de canto (foto: mediotejo.net)

Vitória incontestável da atual campeã nacional embora por números exagerados. Muito boa réplica da equipa do Alcanenense, principalmente na segunda parte, onde conseguiu travar o poderio encarnado embora criando poucos lances de perigo. Bom trabalho da equipa de arbitragem da AF da Guarda que não mostrou qualquer cartolina nesta partida.

FICHA DE JOGO:
ATLÉTICO CLUBE ALCANENENSE
José Miguel, Welisson, João Afonso, Guilherme Barros, Fernando Pedreiro, João Mendes Tomás Brites), João Costa (João Gabriel), Juninho, Mário Maeda, Jailton e Marco Faria (Gabriel Cosin).
Suplentes não utilizados: Ramon, Bernardo Louro, Cesar Telles e Filipe Moreira.
Treinador: Pedro Cordeiro

Atlético Clube Alcanenense (foto: mediotejo.net)

SPORT LISBOA E BENFICA
Carlos Santos, Luís Pinheiro, Alexandre Penetra, Diogo Capitão, Tiago Araújo, Bernardo Silva (Hugo Nunes), Ricardo Matos, Francisco Saldanha, Luís Lopes (Paulo Bernardo), Petar Pavlicevic e Jair Tavares (João Ferreira).
Suplentes não utilizados: Samuel Soares, Daniel Martins, Ronaldo Camará e Gonçalo Ramos.
Treinador: Renato Paiva.

Sport Lisboa e Benfica (foto: mediotejo.net)

GOLOS: Tiago Araújo, Alexandre Penetra (2), Francisco Saldanha, Paulo Bernardo, Hugo Nunes e Juninho.

EQUIPA DE ARBITRAGEM: Sérgio Guelho, Marco Silva e Bruno Alexandre (AF Guarda).

Equipa de arbitragem (foto: mediotejo.net)

No final ouvimos ambos os técnicos:

Pedro Cordeiro, treinador AC Alcanenense (foto: mediotejo.net)
Renato Paiva, treinador SL Benfica (foto: mediotejo.net)

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here