Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

FUTEBOL: Jogo atribulado dá vitória almeirinense em Abrantes (com áudio)

23 de janeiro de 2016, 15 horas, Abrantes

- Publicidade -

Campeonato Distrital da 1ª Divisão de Seniores da AFS

União Desportiva Abrantina 1 – União Futebol Clube de Almeirim 4

- Publicidade -

Crónica do jogo por Vítor Falcão

Tarde instável, calor e nuvens bem cinzentas, mas os jogadores em campo quiseram provar que o futebol é um desporto de inverno. As equipas entraram numa fase inicial a querer fazer depressa e bem, o que muitas vezes não é possível. O União de Almeirim colocou as pedras em campo com muita mobilidade, com os blocos bem adiantados, não descurando, contudo, que as transições fossem rápidas e de preferência de uma forma variável. Ora pelas alas, tentando explorar o adiantamento dos laterais abrantinos, ora pela zona central, onde pontificava Tiago Capeto, que além de ser uma seta apontada à baliza da casa, movimentava-se muito bem de costas para a mesma.

O treinador de Abrantes, Seninho, fazendo uma leitura correta do jogo, procurou fazer um ajustamento no seu meio campo, dando mais acutilância aos homens mais avançados, de forma a pressionar o adversário logo na fase de construção, no entanto, enquanto os jogadores não absorveram o que o treinador lhes pedia, praticaram um futebol curto e com reduzida profundidade. Melhorou a equipa de Abrantes, quando percebendo que a equipa de Almeirim, procurava bloquear o jogo no seu meio campo, Seninho, para não ser surpreendido faz uma inversão no seu miolo, pedindo mais esforço a João Martins e colocando Diogo Rosado mais à direita. Passaram a rolar a bola com mais segurança, subiram mais as linhas, mas Capeto na frente de ataque forasteira continuava a causar problemas, em especial ao seu marcador direto, Toni.

Aos 32 minutos de jogo quando surge o golo dos almeirinenses, na transformação de uma grande penalidade transformada por Tiago Capeto. Lance muito contestado pela equipa de Abrantes, pois fica a duvida se a bola é mesmo jogada com a mão pelo jogador da União Abrantina e ninguém no estádio pode ter ficado com a certeza absoluta sobre o lance. O árbitro decidiu apontar a marca de 11 metros, o que levou ao desespero a hostes caseiras, de onde resultou, por protestos, a expulsão de Bruno Morais e do treinador Seninho. parecia que estava escrita a história do jogo. Pura engano. A equipa da Abrantina reagiu bem à contrariedade e aos 40 minutos, Manuel Vítor, repõe a igualdade no marcador, resultado com que se atingiu o intervalo.

Tiago Capeto
Tiago Capeto bisou em Abrantes.

Manuel Vitor
Manuel Vitor marcou o golo abrantino

No segundo tempo, tendo mais posse de bola, fruto de ter mais uma unidade em campo que o adversário, Renato Bento, faz nova aposta. Recoloca táticamente a sua equipa, procurando neutralizar Hélio, o homem mais avançado da equipa da casa. Foi feliz neste aposta. Aos 50 minutos, Lucas, na marcação de um canto, aproveitou um mau posicionamento dos centrais da casa e ao segundo poste faz o 2-1. Rude golpe para os abrantinos, que entraram numa fase de desnorte, em termos de marcações, aproveitando essa fase, Quinzinho para fazer o 3-1. Parecia sem forças para reagir a equipa de Abrantes, mas Bruno Moita e Hélio, com duas oportunidades soberanas, em que fizeram o mais difícil, não marcar, é que não reduziu a desvantagem. Pouco importada com os falhanços da casa, a equipa de Almeirim, por Tiago Capeto, lançado em profundidade para pela defensiva da casa e na cara do desamparado Chico faz o 4-1, ficando escrita a história do jogo.

Vitória certa da equipa de Almeirim que foi imune ao nervosismo e algum desnorte da equipa da casa, não agradada pela exibição do trio de arbitragem. Nota ainda para a expulsão de Picão, jogador suplente da UDA e para a restante equipa técnica formação de Abrantes (Nuno Mata e Nuno Aperta).

Ficha do jogo

Estádio Municipal de Abrantes

Árbitros: André Fonseca, Rodrigo Viana e João Conde

André Fonseca, João Conde e Rodrigo Viana
João Conde, André Fonseca e Rodrigo Viana. Imagem de arquivo.

UD Abrantina

Chico, Abílio (João Rui), Toni, Bruno Morais, Cartaxo, João Martins, Manuel Vitor, Barrocas (Bexiga), Diogo Rosado, Miguel Seninho e Hélio (Bruno Moita)

Suplentes: André Pereira, João Rui, Bexiga, Topo, Bruno Moita e Picão

Treinador: Paulo Fernando “Seninho”

UFC Almeirim

Tomaz, Luís Afonso, Lucas, João Rodrigues, Tiago Capeto, Bernardo (Dani), Dionisio (Mini), Palhoto, Kaka, Quinzinho (Kosta) e André

Suplentes: Bernardo, Mini, Kosta, Carvalho, Caetano e Dani

Treinador: Renato Bento

Marcadores: Manuel Vitor ; Tiago Capeta(2), Lucas e Quinzinho

A opinião dos treinadores:

Paulo Fernando (União Abrantina)

Seninho
Paulo Fernando “Seninho”

 

Renato Bento (União de Almeirim)

Renato Bento - Almeirim
Renato Bento

 

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome