PUB

Futebol: Inquestionável vitória do Riachense em Mação (com áudio)

Mação, 23 de outubro de 2016, 15 horas

PUB

Campeonato Distrital de Seniores da 1ª Divisão da AFS

7ª jornada

PUB

Associação Desportiva de Mação 0 – Clube Atlético Riachense 3

Jogo aguardado com grande expetativa pois frente-a-frente iam estar duas equipas empatadas no terceiro lugar da classificação, que em caso de vitória, e atendendo às difíceis deslocações dos dois primeiros classificados, poderiam ascender à liderança do Campeonato. Juntando a isso, a equipa de Mação tinha um percurso cem por cento vitorioso em casa e tinha vencido, precisamente no seu campo, o até então líder, só com vitórias, Coruchense. Do outro lado iria estar uma equipa de Riachos que contava por vitórias todos os jogados realizados fora de portas.

Os minutos iniciais foram de estudo e avaliação de parte a parte, mas aos dez minutos a ADM sofre um revés que iria marcar a partida. Saul lesiona-se na sua coxa esquerda e é obrigado a sair, dando lugar a Bernardo. O Mação perdia um dos seus pilares e o líder da defesa. Por esta altura já se percebia que a ligação entre setores da equipa da casa não funcionava e que o ataque ia ter muitas dificuldades em funcionar e em ter jogo. Também se percebia que o Riachense era uma equipa compacta, com linhas e sectores próximos e com um meio-campo muito batalhador, que retirava espaço e capacidade de pensar o jogo ao adversário.

Aos 14 minutos uma perda de bola a meio-campo de Mação desequilibra a equipa, aproveitando os riachenses para colocar uma bola no espaço e nas costas da defensiva da casa. Como uma seta, Filipe Pereira, aparece na cara de João Rosa e no duelo clássico entre guarda-redes e avançado, o 10 de Riachos é derrubado e André Fonseca aponta para a marca de 11 metros. Na conversão do penalti, Filipe Pereira faz o golo.

1
João Rosa derruba Filipe Pereira…Foto ORiachense

_mg_0291
Filipe Pereira atira a bola para um lado, João Rosa caiu para o outro

Com 1-0 o jogo manteve a mesma toada, o Mação, quando em posse de bola, alterou o 4-3-3 para 3-4-3, mantendo o 4-1-3-2 sem bola, mas não mostravam ter capacidade de reagir à adversidade e de contrariar a pressão que o adversário lhe impunha. Foi portanto com alguma naturalidade que os alvi-negros, que usavam um 4-2-3-1 quando sem bola e um 3-4-3 com bola, chegaram ao 2-0 aos 26 minutos. Livre junto à linha lateral do lado esquerdo, a meio do meio-campo ofensivo do Riachense, Dino coloca na área e solto de marcação, saltando mais alto entre dois defesas, Persie de cabeça faz o segundo golo. Golo que o avançado ex-Mação não comemorou.

Persie saltou mais alto que os defesas e marcou à sua anterior equipa
Persie Saltou mais alto que os defesas e marcou à sua anterior equipa

Com os da casa atordoados e sem perceber o que lhes estava a acontecer, o Riachense foi mantendo domínio no jogo, reduzindo um pouco o ritmo no último quarto de hora da primeira parte. A cinco minutos dos 45, acontece a melhor jogada de ataque da equipa da casa. Bruno Lemos, Rui Sousa e Seninho triangulam na perfeição e Bruno Lemos da linha de fundo, pelo lado direito, coloca na área, onde Daniel na zona central só com o Nabais pela frente, acerta de raspão na bola, atirando-a para fora. Antes do apito para o descanso, novo livre para o Riachense, quase do mesmo local de onde surgiu o segundo golo, bola outra vez colocada por alto na área, nova falha no lance aéreo da defensiva, valendo a posição irregular do ataque pois a bola acabou no fundo da baliza de João Rosa.

Ao intervalo o resultado era um claro e justificado 0-2.

No segundo tempo, Zeca, treinador do Mação (Paulo Costa por motivos profissionais encontra-se ausente do país) faz duas alterações. Retira Ducho e Daniel e coloca Pedro Louro e Diogo Rosado. Pedro Louro por Daniel foi troca direta, mas Ducho por Diogo Rosado, obrigou Luís Esteves a baixar no terreno. Nos minutos iniciais os maçaenses conseguiram equilibrar o jogo, mas foi “sol de pouca dura”, pois novo erro defensivo dos homens da “Catedral do Presunto” deu novo golo para o CAR. Gonçalo Lélé esperou que João Rosa saísse para recolher, João Rosa esperou que Lélé tirasse a bola, nem uma coisa nem outra aconteceu e aproveitou Bruno Araújo para se intrometer e fazer no ar de calcanhar um “chapéu” a João Rosa e o 3-0 no jogo.

Araújo aproveitou um desentendimento entre adversários para concluir de forma vistosa. Foto ORiachense
Araújo aproveitou um desentendimento entre adversários para concluir de forma vistosa. Foto ORiachense

Reagem com duas ocasiões perdidas os homens da casa. João Vitor, ao segundo poste e sem marcação, na sequência de um livre de Rui Sousa, vai com o pé quando devia ir com a cabeça e não chega para o desvio e depois é Sidy que lançado por Rui Sousa e Bruno Lemos, só com Nabais pela frente só consegue deixar a bola ir para as mãos do número 1 de Riachos.

Sidy não consegue passar Nabais
Sidy não consegue passar Nabais

A doze minutos do fim e para fechar os lances de perigo, Paulito em boa posição na área do Mação, em remate acrobático atira a bola para fora.

Paulito podia ter feito o quarto golo mas atirou por cima
Paulito podia ter feito o quarto golo mas atirou por cima

Após 4 minutos de compensação chega o apito final, com a vitória clara e inequívoca dos comandados de Mário Nelson. Mostraram boa frescura física e mostraram ter feito trabalho de casa, pois conseguiram anular por completo as armas do adversário e impor o seu jogo e as suas ideias. Tudo isto perante um adversário que esteve em tarde não e irreconhecível.

Confusão entre jogadores, com bancos à mistura
Confusão entre jogadores, com bancos à mistura

Paulito aparentemente foi o único culpado
Paulito aparentemente foi o único culpado

Quanto ao trio de arbitragem, podemos dizer que rubricou trabalho positivo e sem influência no resultado. Os Assistentes, Rodrigo Viana e Rodrigo Pereira, estiveram bem, dentro do que são as suas competências. André Fonseca, no aspeto técnico dirigiu bem o jogo, mas no disciplinar não foi coerente, deixando por exibir algumas vezes o cartão. Por exemplo, numa situação de grande confusão, com jogadores de campo e elementos dos bancos à mistura, em que há empurrões, bofetadas, ameaças e impropérios, de parte a parte, não pode haver só um culpado e penalizado. No lance da do penalti consideramos o cartão amarelo lisonjeiro para João Rosa. Um ponto a favor. São um trio de arbitragem jovem e estavam perante duas equipas experientes, dentro e fora do campo, que tentaram controlar as decisões que iam tomando (tentaram mais os forasteiros), mas ai mantiveram-se imperturbáveis.

Ficha do jogo

Campo Municipal Agostinho Pereira Carreira

Árbitro: André Fonseca

Árbitros Assistentes: Rodrigo Viana e Rodrigo Pereira

Rodrigo Pereira, Prates, André Fonseca, Luís Esteves e Rodrigo Viana
Rodrigo Pereira, Prates, André Fonseca, Luís Esteves e Rodrigo Viana

AD Mação

João Rosa, Seninho, Lélé, Saul (Bernardo), João Vitor, Ducho (Diogo Rosado), Luís Esteves, Bruno Lemos, Rui Sousa (Ruma), Sidy e Daniel (Pedro Louro)

Suplentes: Chico, Bernardo, Ruma, Pedro Louro, Rodrigo, Diogo Rocha e Diogo Rosado

Treinador: Zeca

AD Mação
AD Mação

CA Riachense

Nabais, João Alves, Gonçalo, Paulito, Filipe Pereira (Dâmaso), Bruno Araújo (Júlio), Persie, Dino (Luís Alves), Prates, Luís André e Nalha

Suplentes: Fábio, Damaso, Luís Alves, Moleiro, Diogo Vicente, Júlio e Leandro

Treinador: Mário Nelson

CA RIachense
CA RIachense

Cartão amarelo: João Rosa (14′), Diogo Rosado (48′), Sidy (60′) e Seninho (77′) ; Filipe Pereira (18′) e Paulito (73′)

Marcadores: Filipe Pereira (14′), Persie (26′) e Bruno Araújo (56′)

A opinião dos treinadores:

Zeca (Treinador Adjunto de Mação)

Mário Nelson (Riachense)

PUB
PUB
Ricardo Beirão
Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).