Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol (Infantis): Abrantes e Benfica mais forte que Mação vence sem dúvidas.

27 de fevereiro de 2016, 9.30 horas, Abrantes

- Publicidade -

Campeonato Distrital de Infantis – 2ª Fase – Nível III

Sport Abrantes e Benfica B 6 – Associação Desportiva de Mação 0

- Publicidade -

Partida de futebol agradável de seguir e que com o empenho dos jovens jogadores dentro das quatro linhas, conseguiu empolgar e aquecer (apesar do muito frio) a plateia presente.

Duas equipas em fases de maturação diferente, no entanto notou-se de ambos os lados a preocupação de jogar um futebol apoiado, com a bola a circular entre jogadores sobre o relvado sintético, sendo que o conjunto abrantino, talvez pela idade e pelos anos de prática da modalidade, conseguiram por esse intento em prática mais facilmente. Dois conjuntos a quererem resolver as dificuldades através dos processos colectivos, embora por vezes, devido à sua maior capacidade técnica individual, os jogadores encarnados quisessem resolver de forma individual o que seria mais fácil pelo colectivo. É sempre delicioso ver um atleta de tão tenra idade driblar, fintar e fazer “malabarismos” com a bola, mas tem que ser na medida certa, e é agora nesta idade que os excessos têm que ser combatidos.

_MG_8570
Um dos primeiros sinais de perigo do jogo foi deixado por André Loureiro, mas a bola saiu ao lado.

_MG_8598
Remate de Afonso Parreira para golo, mas Diogo Pombo evitou que assim fosse.

Até aos dez, quinze minutos iniciais, o equilíbrio foi nota dominante, mas com o andar dos ponteiros do relógio, a superioridade abrantina começou a ficar mais vincada. O resultado de 2-0 ao intervalo não espelhava o que se passava em campo, pois a pontaria dos benfiquistas era tanta que várias vezes acertaram nos ferros da baliza de Mação.

A segunda parte foi o confirmar do que se começou a verificar na primeira. Maior superioridade da equipa de Abrantes que foi avolumando o resultado até ao 6-0 final. Importa referir que mesmo com os golos a acontecerem os jovens maçaenses não baixaram os braços e, em todo o jogo, a única coisa que faltou foi mesmo o seu golo de honra.

_MG_8652
Guilherme Oliveira marca o seu segundo golo no jogo.

_MG_8634
Novamente André Loureiro a levar perigo à baliza encarnada, mas Dinis não lhe permitiu comemorar.

Como destaques individuais, por parte dos maçaenses Diogo Pombo (guarda-redes) sofreu 6 mas evitou outros tantos, João Pedro, André Loureiro e Ângelo Silva estiveram também em bom plano. Nos abrantinos o destaque vai para todo o coletivo, no entanto Guilherme Oliveira pelos 3 golos e Afonso Parreira pela técnica apurada que mostra, fazendo as delicias da plateia com alguns malabarismos (ás vezes exagerados) são os nossos destaques.

_MG_8656
Mariana a escutar as últimas indicações do seu treinador antes de entrar em jogo.

Arbitragem sem grandes sobressaltos e normal para um jogo da pequenada.

Ficha do jogo

Campo nº2 da Cidade Desportiva de Abrantes

Árbitro: Pedro Mendes

_MG_8514
Pedro Mendes foi o árbitro do jogo da pequenada e conduziu o jogo sem sobressaltos.

Abrantes e Benfica

Dinis, Guilherme Oliveira, Vasco Henriques, Guilherme Salgueiro, Afonso Parreira, Tomás Marques e Martim Amaro

Suplentes: Henrique Gonçalves, Guilherme Matias e Francisco Marques

Treinador: Luís Macieira

_MG_8518
Sport Abrantes e Benfica

AD Mação

Diogo Pombo, João Pedro, André Loureiro, Ângelo Silva, Dinis, Zé Pedro e Bernardo Fortes

Suplentes: Ruben, Mariana, Matilde e Ricardo

Treinador: Raul Loureiro

_MG_8508
Associação Desportiva de Mação

Marcadores: Guilherme Oliveira (3), Guilherme Salgueiro, Afonso Parreira e Tomás Marques

_MG_8664
Guilherme Oliveira marca o seu terceiro e último golo no jogo.

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome