- Publicidade -

Quinta-feira, Dezembro 9, 2021
- Publicidade -

Futebol | Rossiense vence S.Facundo e salta para a liderança do grupo (c/fotos e audio)

UNIÃO DESPORTIVA ROSSIENSE 3 – CASA DO POVO DE S.FACUNDO 1
Campeonato Distrital do INATEL-Grupo G
Campo nº3 do Complexo Desportivo de Abrantes
Rossio ao Sul do Tejo
11-11-2017

Miguel conduz um dos poucos ataques do S.Facundo.
- Publicidade -

Numa tarde típica de S.Martinho com muito sol mas fria os adeptos que se deslocaram ao Rossio não deram por mal empregue o tempo dispendido. As equipas, com ambições diferentes, entraram dispostas a disputar o jogo de forma séria. A UDR tinha a ambição de, ao vencer o jogo, passar para a liderança do Grupo, porquanto o S.Miguel folgava.

Cedo quis resolver a contenda. E logo no primeiro minuto João Oliveira, conhecido por Gafa, num centro remate, colocou à prova o guarda redes Marco. O mesmo João
Oliveira, no minuto seguinte cruzou a assistir Carraceno que se deixou antecipar por um defesa contrário. No seguimento do lance Gafa recupera o esférico e remata por
cima. Isto tudo em três minutos…

- Publicidade -

Estava por cima o Rossiense mas o golo não surgia e o jogo acalmou, passando a ser jogado mais a meio campo, onde o S.Facundo ia equilibrando o desafio. Foi preciso esperar pelo minuto 17 para ver de novo Gafa a cabecear por cima dando a sensação de golo. Aos 21 minutos foi Carraceno, isolado, a não atinar com a baliza e a enjeitar mais uma oportunidade. Na resposta surgiu a primeira oportunidade clara para o S.Facundo.
Alexandre Silva rematou com muita força, colocando à prova o guarda redes António que, atento, defendeu para canto.

Aos 25 minutos lance a papel químico do anterior. António defendeu para canto.
À passagem da meia hora os alvi-negros materializaram o seu poderio e chegaram ao golo. Cruzamento da direita de Gafa com Carraceno a encostar e a abrir o marcador.

Pouco depois, aos 34 minutos, a bola é lançada do meio campo, longa, à procura de Carraceno que chocou com o guarda redes Marco sobrando o esférico para Gafa que fez um chapéu a toda a gente e aumentou a contagem.

Carraceno choca com o guarda redes Marco permitindo a recarga vitoriosa a Gafa.

O intervalo aproximava-se célere e não houve tempo para qualquer reação do S.Facundo.
O resultado ao intervalo era justo, pecando por escasso.

O experiente Dinga organiza saída para o ataque.

Ao intervalo ambos os técnicos mexeram nos respectivos onzes e procederam a alterações. O que não mudou foi o cariz do jogo. O Rossiense tinha mais posse de bola e mais e melhores oportunidades. Logo aos três minutos da segunda parte Carraceno podia ter elevado a contagem. Permitiu a defesa a Marco.

Passados cinco minutos foi Gafa a permitir, com remate fraco, nova defesa a Marco.
A equipa do Rossio queria mais golos e fazia por isso. Gafa, aos 49 minutos, voltou a abanar as redes, ao isolar-se e rematar a contar. Este golo veio trazer um período de acalmia ao jogo.

Passou a jogar-se mais a meio campo e as hipóteses de golo eram nulas. Só aos 63 minutos o S.Facundo reagiu, de livre direto, obrigando António a defender para canto.
O S.Facundo queria o tento de honra e Vitor, entrado ao intervalo, ensaiou forte remate do meio da rua, batendo inapelavelmente António. Bom golo do jogador visitante.

S.Facundo tenta contrariar o melhor futebol do Rossiense.

Mas queriam mais… E podiam ter reduzido aos 75 minutos quando Jorge se isolou mas permitiu valorosa intervenção de António para a barra. Na resposta a UDR ganhou um canto mas Pedro Oliveira disparou por cima.

Ao cair do pano o S.Facundo poderia ter reduzido por João Nuno, isolado, dentro da área. António não o permitiu com boa defesa, de novo. Quando Horácio Campos apitou pela última vez pairava no ar um gosto a justiça. Ganhou a melhor equipa em campo. O S.Facundo melhorou muito e poderá incomodar muito boa gente. Promete…
Boa arbitragem.

S.Facundo sofreu assédio dos atacantes rossienses.

FICHA DE JOGO

UNIÃO DESPORTIVA ROSSIENSE:
António, João Henriques (Pedro Oliveira), Dinga, Miguel Prates (Sandro Centeio), Dário Alfaiate (Ricardo Garrido), Leandro Morais (André Poupino), Tiago Garrido, Rodrigo Carraceno (Lúcio), Jorge Ferreira (Diogo China), João Oliveira (Daniel Lérias) e Renato Mendes.
Treinador: Zinha.

União Desportiva Rossiense

CASA DO POVO DE S.FACUNDO:
Marco, Miguel, Vasco (João Nuno), Tiago (Alexandre Rodrigues), Francisco, Márcio, Alexandre Silva, Tiago Pascoal (Daniel), Paulo, João Miguel (Vitor) e Rafael (Jorge).
Suplente não utilizado: Alexandre Parreira.
Treinador: Pedro Alves.

Casa do Povo de S.Facundo

GOLOS: João Oliveira (2) e Rodrigo Carraceno (UDR), Vitor (S.Facundo).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Horácio Campos, Manuel Oliveira e Manuel João.

Equipa de arbitragem: Horácio Campos, Manuel Oliveira e Manuel João com os capitães de equipa.

No final ouvimos os treinadores de ambas as equipas:

Zinha- Treinador da UDR.

 

Pedro Alves- Treinador de S.Facundo.

*Com David Pereira (fotos).

 

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome