Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Dezembro 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol/Inatel | Lobos do Carvalhal rosnaram e deram a volta ao resultado frente ao Bairrense

LOBOS DO CARVALHAL 4 – GCDR BAIRRENSE 2
Liga Inatel Grupo D, Jornada 4
Campo de Jogos de Carvalhal
15-11-2021

- Publicidade -

Na quarta jornada do Grupo D da Liga Inatel, a equipa do Bairrense deslocou-se de Ourém até Carvalhal (Abrantes) à procura da terceira vitória na competição, indo para o intervalo a ganhar por duas bolas a uma. Mas os Lobos do Carvalhal, equipa sensação desta série, rosnaram e colocaram as garras de fora, disputando o jogo e acabando por vencer a partida por 4-2, perante uns adeptos fervorosos, que deram destaque à cor laranja.

A disputa decorreu no Campo de Jogos de Carvalhal (Abrantes). Foto: mediotejo.net

- Publicidade -

Foi um jogo disputado, sem grande definição de ideias de jogo de ambos os lados, com uma segunda parte bem mais “interessante” do que a primeira, numa partida onde prevaleceu a garra da equipa da casa. A equipa visitante, através do seu treinador no final do jogo, deixou duras críticas à arbitragem. 

Lobos do Carvalhal defrontou GCDR Bairrense na quarta jornada da Liga Inatel. Foto: mediotejo.net

O início do jogo foi pouco conseguido por ambas as equipas, que se foram avaliando mutuamente. Sem grandes jogadas delineadas, com o jogo dividido, muitas bolas batidas para a frente e poucas oportunidades criadas, a exceção nos primeiros 10 minutos foi um cabeceamento de David, após um canto para o Bairrense, para uma boa defesa de Rodrigo, guardião da equipa de Carvalhal.

Foi ao minuto 14 que o Bairrense mostrou que não queria vir novamente até ao concelho de Abrantes para perder pontos, como acontecera na segunda jornada com uma derrota frente ao Sentieiras, e chegou ao primeiro golo da partida. Apanhando uma bola rasteira metida pelo lado direito, David, o número nove do Bairrense, que já tinha ameaçado no cabeceamento após o canto, rematou rasteiro para o fundo das redes.

A equipa do Bairrense foi a primeira a marcar. Foto: mediotejo.net

A equipa da casa tentou responder, logo dois minutos depois, com Cristiano a receber uma bola longa na linha direita e a rematar, mas com a bola a passar muito longe da baliza. Mas a equipa do Carvalhal acabou mesmo por alcançar a igualdade no resultado, através de um golo de cabeça de Aparício após um pontapé de canto batido do lado esquerdo.

Mas também o Bairrense se mostrava determinado e cinco minutos depois, novo balde de água fria para os adeptos dos Lobos. Quando David, jogador do Bairrense, recebeu bola já dentro da área e tentou desviá-la do defesa, o esférico acabou por bater no braço do jogador embora este não pudesse fazer nada para o evitar. Decisão difícil mas aceitável por parte da equipa de arbitragem. Na conversão, Gonçalo, capitão da equipa, não tremeu e colocou de novo a equipa vinda de Ourém a vencer a partida.

Feito o 2-1 a equipa do Bairrense ganhou alguma força, criando logo de seguida uma grande oportunidade pelo lado esquerdo, onde o jogador da equipa visitante ficou isolado e ainda chegou a rematar a bola ao poste. Já tinha sido, no entanto, levantada a bandeirola por fora de jogo.

Foto: mediotejo.net

Ao minuto 35, Dani, jogador dos Lobos do Carvalhal, colocou a bola no fundo da baliza defendida por Russo, mas foi anulado por fora de jogo. Logo a seguir, em contra-ataque, também o Bairrense chegou ao golo, mas este foi igualmente anulado por fora de jogo.

Já perto do intervalo, os adeptos que se deslocaram até ao Campo de Jogos de Carvalhal tiveram a oportunidade de assistir a um bom exemplo de fair-play. Um jogador dos Lobos de Carvalhal ficou magoado no chão dentro da área, e no seguimento da jogada, antes que o árbitro pudesse parar o jogo, outros dois jogadores da equipa da casa ficaram em dificuldades, caídos no chão, na outra ponta do campo. O fisioterapeuta dos Lobos ficou sem saber para que lado do campo se dirigir e quais os jogadores que deveria assistir, tendo o massagista da equipa visitante ido assistir o jogador dos Lobos do Carvalhal que estava numa das pontas do campo.

Pouco depois terminou a primeira parte e as equipas dirigiram-se para os balneários, com o Bairrense a vencer por duas bolas a uma, num jogo equilibrado.

Os adeptos dos Lobos do Carvalhal deram destaque à cor laranja. Foto: mediotejo.net

Na retoma do jogo, entrou Fábio, jogador do Carvalhal. Ao minuto 47, após uma bola do Bairrense, o guardião dos Lobos do Carvalhal saiu-se corajosamente, até fora da grande área, embatendo violentamente contra o jogador atacante mas conseguindo evitar males maiores.

Dois minutos depois um jogador da equipa de Carvalhal recebeu a bola dentro da área e quando se virou para correr, um pé mais atrevido fê-lo cair, pelo que o apito do árbitro se fez ouvir: grande penalidade. Na conversão, que ficou à responsabilidade de Dani, a bola foi para um lado e o guarda redes para o outro. Estava feito o empate, novamente.

Logo a seguir, também Dani, após um “balão” proveniente de um alívio de bola, ficou isolado para a baliza, mas viu a jogada ser parada por fora de jogo.

Foto: mediotejo.net

Aos 52 minutos, após um livre batido perto da bandeirola de canto do lado direito, um jogador dos Lobos do Carvalhal passou rasteiro para a entrada da área. Do remate que se seguiu saiu uma “rosca”, tendo a bola ido ter aos pés de outro jogador da equipa da casa, o qual rematou fraco para defesa do guarda-redes da equipa do Bairro.

Por esta altura, ambas as equipas mexeram nas suas fileiras. Do lado dos Lobos saiu Cristiano para a entrada de Bruno Pereira, enquanto no Bairrense saiu David para a entrada de Fábio.

Após um lançamento de linha lateral para a equipa do Carvalhal, Renato “penteou” a bola e quando virou a cabeça para confirmar para onde tinha ido, viu-a já no fundo da baliza. Decorridos 60 minutos de jogo, os Lobos do Carvalhal conseguiam assim inverter o resultado e colocar-se na frente do marcador.

Foto: mediotejo.net

Já perto dos 70 minutos, Fiel, camisola nº10 do Bairrense, viu-lhe ser mostrada a cartolina amarela por protestos, após um fora de jogo assinalado à sua equipa. Pouco depois, na equipa do Bairro, entrou Caetano e saiu Chico, enquanto César substituiu David nos Lobos do Carvalhal.

Poucos minutos depois, a garra dos Lobos do Carvalhal foi demonstrada através de uma jogada bem construída pelo lado direito, fruto de “tabelinhas”, o que levou a um cruzamento feito a meia altura. Renato dominou no centro da área e colocou o esférico no fundo das redes, sem qualquer hipótese de defesa, bisando assim na partida.

A equipa do concelho de Ourém respondeu e pouco depois, após um lançamento, fez um remate cruzado, não passando a bola muito longe do poste esquerdo da baliza adversária. Ao minuto 83, Gonçalo tentou reduzir o prejuízo, tirando um defesa do caminho e rematando a partir da sua posição do lado direito, mas o pontapé foi facilmente defendido pelo guarda-redes da casa. 

Intervenção do guardião dos Lobos de Carvalhal, já perto do final da partida. Foto: mediotejo.net

Já perto do apito final, o Bairrense beneficiou de um livre perigoso mesmo junto à entrada da área. O pontapé de Gonçalo não fugiu muito do centro da baliza, mas ainda assim obrigou o guarda-redes a sacudir a bola por cima da barra, cedendo pontapé de canto.

A equipa dos Lobos do Carvalhal fez ainda duas substituições, fazendo entrar Henrique e Pedro para os lugares de Bacalhau e Renato, mas o resultado já não se alteraria. Vitória certa do Carvalhal perante uma equipa muito forte do Bairrense, que teve uma primeira parte de grande fulgor. A equipa de arbitragem, muito contestada pela equipa visitante, foi firme nas suas decisões e deu primazia ao jogo e ao “deixar jogar”.

A equipa de Lobos do Carvalhal conseguiu dar a volta ao resultado e vencer por 4-2. Foto: mediotejo.net

Ainda neste grupo, o Sentieiras ganhou por duas bolas a uma à equipa de Alcanhões, e o Seiça ganhou por dois a zero na Azinhaga. Na próxima jornada a equipa do Bairro defronta o Alcanhões, enquanto a de Azinhaga vai jogar a Sentieiras. A equipa de Seiça recebe os Lobos do Carvalhal. Grupo muito equilibrado, com três equipas a repartirem a liderança, com 9 pontos, seguidos pelo Bairrense, que tem 6 pontos conquistados.

Ficha do Jogo:

LOBOS DO CARVALHAL:

Rodrigo, João, Trindade, Bacalhau (Henrique), Renato (Pedro), Aparício, Pedro Grácio, David (César), Cristiano (Bruno Pereira), Bruno, Dani
Suplentes não utilizados: Fábio
Treinador: Miguel Alves. 

Lobos do Carvalhal. Foto: mediotejo.net

GCDR BAIRRENSE

Russo, Rúben Pereira, Ferreira, Chico (Caetano), Ruben Oliveira, Hugo, Fiel, Bento, David (Fábio), Gonçalo, Nazar
Suplentes não utilizados: Gabi, Paulito, Telmo
Treinador: Vasco Oliveira. 

GCDR Bairrense. Foto: mediotejo.net

GOLOS: Renato [2], Aparício [1], Dani [1] (Lobos do Carvalhal); Gonçalo [1], David [1] (GCDR Bairrense)

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Fernando Martins, Manuel Marques, Henrique Santos

Equipa de Arbitragem: Fernando Martins, Manuel Marques, Henrique Santos. Foto: mediotejo.net

DISCIPLINA
Cartão Amarelo: Fiel (GCDR Bairrense)

Como habitualmente fomos escutar os responsáveis técnicos de ambas as equipas:

MIGUEL ALVES (Lobos do Carvalhal)

VASCO PEREIRA (GCDR Bairrense)

Treinador do Bairrense – Vasco Pereira

Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo. Ávido leitor, não dispensa no entanto um bom filme e um bom serão na companhia dos amigos.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome