Futebol/Inatel | Figueirense ganhou nas penalidades à Bemposta e está na final (c/ fotos e audio)

Figueirense carimbou presença na final na Bemposta.

BEMPOSTA FUTEBOL CLUBE 1 – JUVENTUDE UNIÃO FIGUEIRENSE 1
(4 – 5 nas grandes penalidades)
Campeonato Distrital do INATEL-Santarém- Série 1- Meia Final
Campo Eduardo Soares Mendes
Bemposta
29-04-2018

PUB
Muito empenho de ambos os conjuntos.

Numa tarde carregada de nuvens negras o sol ia rompendo envergonhado e o vento soprava por vezes forte. O pelado do Campo da Bemposta apresentava-se em boas condições apesar da chuva forte que caiu durante a manhã.

Muito público, apesar do tempo adverso, para assistir a um jogo entre o campeão distrital em título, o Figueirense, e uma agradável surpresa desta edição da prova, a Bemposta, que a jogar em casa tinha fortes razões para acreditar na ida à final.

PUB
Veterano Menotty organiza o seu meio campo.

O Figueirense, de Simão Fortio, pareceu ter a lição bem estudada e iniciou o jogo dando a iniciativa ao adversário com as linhas muito recuadas e juntas, priveligiando a segurança defensiva.
A Bemposta pareceu melhor na primeira parte, criou alguns problemas ao opositor mas expôs-se aos contra golpes. Os guarda redes estiveram à altura das responsabilidades.

Cunha opôe-se a ataque do Figueirense.

O primeiro sinal de perigo aconteceu aos sete minutos com a ala direita da Bemposta, apoiada pelo lateral Carlitos, a cruzar. A defensiva visitante tirou de forma a permitir um segundo remate que Chico parou.

PUB

A resposta da equipa do concelho de Coruche veio aos 14 minutos na forma de livre direto a que se opôs o guarda redes Cunha. Dois minutos depois Ricardo Maia voltou a testar Cunha num remate de longe. Voltou a estar melhor o guarda redes da casa.

Continuava-se a lutar muito pela posse do esférico mas as melhores ocasiões eram em bolas paradas. Aos 19 minutos um livre batido do lado direito da equipa da casa encontrou o capitão João Oliveira em boa posição mas a bola saiu por alto.

Luís Lucas tenta evitar progressão de Carocha.

À meia hora de jogo Luís Lucas bateu um livre, de forma irrepreensivel, pelo lado esquerdo do seu ataque. O guarda redes Cunha teve de se aplicar e a punhos cedeu canto. Na sequência do canto, Ricardo Tocha atirou por cima do travessão.

Em cima do tempo para intervalo Cunha voltou a usar os punhos para desfazer novo cruzamento do lado direito como atacava a equipa campeã distrital. O árbitro Cristovão Justo procedeu a justificado desconto de tempo e no último minuto André Pina, em livre para a Bemposta, atirou ao lado.

O intervalo chegou com uma nota de justiça no marcador porquanto as defensivas se superiorizaram aos ataques.

Jogo teve algumas entradas duras mas o “fair play” imperou.

O recomeço trouxe novidades. Simão Fortio, que havia abdicado de jogar com alas, lançou no jogo Alexandre Morais, abriu o jogo e o Figueirense começou a ser a equipa mais perigosa. A Bemposta tardou a responder a este novo xadrez e o Figueirense começou a ter mais oportunidades.

Aos 44 minutos um remate, a aproveitar o vento, do meio campo, colocou enormes dificuldades ao guarda redes Cunha que ainda assim negou o golo aos visitantes desviando por cima da trave.

Cunha ia sendo surpreendido com remate do meio campo.

Na sequência do canto Luís Lucas rematou por alto. Aos 57 minutos Luis Espadinha ensaiou um forte remate de muito longe para nova defesa de Chico.

Entretanto Manuel Oliveira, treinador da Bemposta, respondeu tacticamente lançando no jogo Diogo Antunes que viria ser decisivo ao dar o toque final em resposta a cruzamento para a área.

No minuto 61 a equipa da casa adiantava-se no marcador para gáudio dos seus adeptos. A final ficava mais perto…

O Figueirense pareceu acusar o golo mas o seu inconformismo permitiu-lhe ensaiar alguns ataques e conquistar alguns livres e cantos.

Cunha esteve enorme até nos penaltis.

Em cima do tempo regulamentar o árbitro da partida indicou cinco minutos como tempo de compensação. Decisão acertada porquanto o jogo teve paragens para assistência a jogadores lesionados.

Público assistiu a um bom jogo de futebol.

No primeiro desses minutos João Nunes, dentro da área, ganhou nas altura e quando se preparava para rematar foi tocado por trás. Cristovão Justo assim não entendeu e mandou jogar.

Era tempo para um verdadeiro assalto ao último reduto da equipa da Bemposta que defendia de forma corajosa um lugar na ambicionada final.

Aos 83 minutos Ricardo Tocha executou um vistoso pontapé de moinho contra um defensor da casa, ganhando um canto.
Na sequência do canto a bola sobrevoou toda a área e caiu junto ao segundo poste onde apareceu João Nunes a empurrar e a restabelecer a igualdade.

Luis Espadinha e Filipe Pereira lutam pela posse da bola.

Com pouco tempo para jogar foi o “forcing” de ambas as equipas.
Diogo Morais lançou um verdadeiro “raid” a partir do meio campo e em fintas sucessivas foi tirando adversários do caminho e rematou por alto.

Na resposta a Bemposta obrigou um defesa contrário a cabecear de forma deficiente obrigando Chico a ceder canto. Desse canto resultou um bom remate de João Oliveira que Chico parou mantendo o empate.

O árbitro Cristovão Justo deu por terminado o jogo e seguiu-se o desempate da marca das grandes penalidades. Da marca dos onze metros o Figueirense falhou menos e está de novo na Final Distrital, que vai disputar com o Seiça no dia 6 de maio, no Campo Cuf, em Alferrarede.

Chico defende penalidade decisiva.

Jogo bem disputado com o empate como resultado justo no final dos 80 minutos. Ambos os conjuntos proporcionaram um bom espetáculo, o “fair play” imperou entre jogadores e adeptos ajudando a mostrar que o campeonato do Inatel está bem e recomenda-se.

Arbitragem segura de Cristovão Justo. Segurou o jogo sem necessidade de sanções disciplinares. Ficaram-nos dúvidas no lance passível de grande penalidade no primeiro minuto dos descontos. Acabou por não ter influência no resultado final.

Figueirense festeja presença na final.

FICHA DE JOGO

BEMPOSTA FUTEBOL CLUBE:
Cunha, Pedro Pequeno, André Pina, Tiago Nobre, Carlitos, Diogo Gomes, João Oliveira, Menotty (Diogo Antunes), Carocha, Luís Espadinha (Rodrigo Pequeno) e Badocha (André Silva).
Suplentes não utilizados: Sandro, Ricardo Dias, Luís Santos e Camões.
Treinador: Manuel Oliveira.

Bemposta Futebol Clube.

JUVENTUDE UNIÃO FIGUEIRENSE:
Chico, Rui Carvalho (Alexandre Morais), Sérgio Salvador, Filipe Pereira (Pedro Jesus), João Carlos (Diogo Morais), Paulo Miguel, Lino (Nuno Conceição), Ricardo Tocha, João Nunes, Ricardo Maia e Luis Lucas.
Suplentes não utilizados: Luís Borges e Arquino Oliveira.
Treinador: Simão Fortio.

Juventude União Figueirense.

GOLOS:
Diogo Antunes (Bemposta) e João Nunes (Figueirense).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Cristovão Justo, Sérgio Fontinha e José Amaro.

Equipa de arbitragem: Cristovão Justo, Sérgio Fontinha e José Amaro com os capitães.

No final ouvimos as opiniões de ambos os treinadores:

Manuel Oliveira-Treinador da Bemposta.
Simão Fortio-Treinador do Figueirense.

*Com David Pereira (fotos).

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here