Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol/Inatel | Envendos goleia em São Miguel e baralha contas do apuramento (c/fotos e audio)

CASA DO POVO DE S. MIGUEL 0 – CENTRO SOCIAL CULTURAL E DESPORTIVO DE ENVENDOS 5
Campeonato Distrital do Inatel- Grupo C1- 6ª Jornada
Campo Farinha Pereira
S. Miguel do Rio Torto
24-03-2018

- Publicidade -

Lance aéreo a meio campo.

Tarde fria, chuvosa e com muito vento foi o cenário possível para receber duas equipas em situações díspares na tabela classificativa. A equipa da casa, a atravessar um período menos bom, sem qualquer ponto conquistado nesta fase, apenas poderia desejar sair com dignidade da competição. Os visitantes ainda alimentavam uma réstea de esperança, desde que goleassem, ficando a aguardar o desfecho do outro jogo do grupo: Sentieiras-Bemposta, a disputar este domingo.

- Publicidade -

O jogo começou com algum equilíbrio, com as equipas em estudo mútuo mas rapidamente se percebeu as intenções da equipa do concelho de Mação. O objetivo era fazer golos de modo a anular o diferencial para a equipa da Bemposta.

O primeiro golo surgiu, aos oito minutos, duma abordagem deficiente de David Cabaço que pontapeou, inadvertidamente, um adversário dentro da sua área. O árbitro apontou a marca da grande penalidade e daí Nuno Martins não hesitou e abriu o marcador.

Com as equipas encaixadas e com muita luta no meio campo escassearam as oportunidades de golo. Aos 13 minutos Nuno Martins teve um excelente ensejo de elevar a contagem num remate dentro da área mas Filipe Dias defendeu com facilidade.

Filipe Dias defende remate de Nuno Marques.

A equipa do concelho de Abrantes respondeu aos 19 minutos com um forte remate de Diogo mas por cima do travessão da baliza à guarda de Alexandre. Dois minutos depois Luís Dias conseguiu entrar na àrea de S.Miguel, pela esquerda e com um remate cruzado bateu Filipe Dias pela segunda vez.

Complicou-se a tarefa da equipa da casa que começou a apresentar grandes dificuldades de progressão.

João Salgueiro tenta organizar o jogo do S.Miguel.

Numa fase em que a sua defesa era sujeita a maior volume de trabalho viu Nuno Marques conseguir entrar na área e desferir remate com muito perigo que saiu ao lado. Já se jogava o 28º minuto.

Ricardo Dias deu trabalho à defensiva da casa.

Em cima do tempo de intervalo o S.Miguel conquistou um canto e viu Gala cabecear ao lado. Pouco depois o árbitro João Simões indicava o caminho dos balneários para o descanso. O resultado ao intervalo aceitava-se pela produção dos dois conjuntos.

Apesar do mau tempo o jogo teve bons momentos.

O resultado era escasso para as pretensões da equipa que viajou de Envendos e entrando de rompante ampliou a vantagem, logo no terceiro minuto, numa boa desmarcação de Ricardo Dias que levou a melhor no duelo com o guarda redes.

Respondeu o S.Miguel, aos 48 minutos, num remate fraco de David Fontinha para defesa fácil de Alexandre.

Os visitantes estavam mais ativos no ataque mas viam os seus atacantes caírem repetidas vezes na armadilha do fora de jogo.
Aos 55 minutos a equipa da casa viu-se reduzida a dez por expulsão, por acumulação de amarelos de Gonçalo.

Gonçalo, expulso aos 55 minutos, deixou a sua equipa em inferioridade.

Aos 64 minutos o S.Miguel dispôs de excelente ocasião para marcar. Duarte Lopes aqueceu as luvas de Alexandre que defendeu com dificuldade para canto. Na marcação do canto a bola esbarrou no primeiro poste, gorando-se esta oportunidade.

Este atrevimento teve resposta quatro minutos depois quando Nuno Marques se isolou e executou um chapéu perfeito a Filipe Dias aumentando o “score” para quatro golos sem resposta.

Os homens de Envendos começavam a acreditar que era possível chegar aos números que lhe permitiam acalentar esperança no apuramento e carregaram.

Ricardo Dias deu trabalho à defensiva da casa.

Aos 72 minutos viram um golo ser anulado ao defesa Fábio Vicente por posição irregular. Nuno Marques dispôs de boa ocasião para marcar aos 76 minutos mas o remate, fraco, acabou nas luvas de Filipe Dias.

No minuto seguinte viu o árbitro assinalar posição irregular após ter introduzido o esférico na baliza de S.Miguel. Pouco depois o árbitro fez a sinalética de que se jogariam cinco minutos de compensação.

No primeiro desses minutos o inconformado Gala rematou por cima dos ferros da baliza de Alexandre.

S.Miguel tenta responder aos golos do Envendos.

Com o final a aproximar-se rapidamente os Envendos ainda ampliaram a vantagem quando João Ricardo se antecipou ao guarda redes da casa e atirou a contar. O jogo terminou pouco depois.

A equipa da casa despediu-se da competição honrando as cores da Casa do Povo de S.Miguel. Os Envendos ficam a aguardar o resultado nas Sentieiras para saber se continuam em prova, com prejuízo da Bemposta. Resultado robusto mas bem construído.

Arbitragem contestada em alguns lances, não influenciou o resultado.

Raúl Massena e o árbitro João Simões nem sempre estiveram de acordo.

FICHA DE JOGO

CASA DO POVO DE S. MIGUEL:
Filipe Dias, David Fontinha, David Cabaço, Zé Miguel, Miguel Cabaço, Duarte Lopes, João Salgueiro, Diogo, Gala, Gonçalo e David Apura (Belarmino).
Suplente não utilizado: João Gomes.
Treinador: Jorge Sobral.

Casa do Povo de S.Miguel.

CENTRO SOCIAL CULTURAL E DESPORTIVO DE ENVENDOS:
Alexandre, Miguel Sebastião, Fábio Vicente, João Martins, Leonardo, Nuno Martins, João Ricardo, Ricardo Alves, Ricardo Dias, Luís Dias e Nuno Marques.
Suplentes não utilizados: Paulo Lopes e Rúben Barata.
Treinador Raúl Massena.

Centro Social Cultural e Desportivo de Envendos.

GOLOS:
Nuno Martins, Luís Dias, Ricardo Dias, Nuno Marques e João Ricardo (Envendos)

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
João Simões, João Alcobaça e Pedro Abelho.

Equipa de arbitragem: João Simões, João Alcobaça e Pedro Abelho com os capitães.

No final auscultamos as opiniões dos treinadores de ambas as equipas:

Jorge Sobral-Treinador de S.Miguel.

 

Raul Massena- Treinador de Envendos.

*Com David Pereira (fotos).

 

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome