Futebol (Inatel): Bairrense teve alma para ir buscar Troféu que Envendos teve na mão

José Gameiro entrega o Troféu com o seu nome ao Bairrense

15 de maio, 11 horas, Mação

PUB

Campeonato Distrital de Futebol da Inatel de Santarém – Final Série 2

Troféu Prof. José Gameiro

PUB

Centro Social Cultural e Desportivo de Envendos 3 – Grupo Cultural Desportivo e Recreativo Bairrense 3

(7-8 no desempate pela marcação de grandes penalidades)

PUB

Com a bancada e a envolvente às quatro linhas com uma boa moldura humana, Envendos e Bairrense, disputaram o Troféu Prof. José Gameiro, sobre um relvado sintético em boas condições e com uma temperatura agradável.

Numa primeira parte repartida entre as duas equipas, cedo se percebeu que o jogo ia ser animado e aberto. Nos primeiros quarenta minutos para além dos habituais cruzamentos, cantos e remates de longe, que criam sempre expetativa, registámos quatro lances para cada lado de verdadeiro perigo.

Dois esquemas táticos semelhantes quando em ataque, 4-3-3, quando em situação defensiva a equipa do concelho de Mação optava por um esquema aproximado de um 4-1-4-1, ao passo que os homens do concelho de Ourém se dispunham em 4-1-3-2.

Tirando os primeiros quinze minutos de estudo mutuo, a partida decorreu em bom ritmo com situações que mantinham a plateia com os olhos postos nas quatro linhas. Ao cruzarmos o quarto de hora, uma jogada de insistência do ataque de Envendos, apanha a defensiva contrária desposicionada, aparecendo Rodrigo Brísida no coração da área a inaugurar o marcador. Cinco minutos volvidos nova jogada do ataque amarelo, cruzamento para a área, Luís Oliveira facilita e Fábio Vicente não aproveita para aumentar a vantagem. Diga-se que Luís Oliveira, durante o jogo nos pareceu ser melhor entre os postes que quando solicitado a acorrer a cruzamentos e bolas por alto.

_MG_4450
Rodrigo Brísida oportuno aproveita para fazer o primeiro do jogo e da conta pessoal

A partir daqui sente-se o ascendente da equipa do Bairro, que começa a tomar conta das operações, conseguindo o empate aos 22 minutos, quando Gonçalo num remate cruzado à entrada da área de Envendos, contanto com alguma passividade da defensiva na pressão ao portador da bola, pede ajuda ao poste para faturar. Oito minutos decorridos e Gonçalo volta a aparecer na partida. Sem bola flete da esquerda para o meio, em zona central é servido da direita por um colega, só que o remate saí por cima da barra. Passados dois minutos, a defesa de Envendos volta a mostrar passividade. Lance sobre a linha de fundo que parecia estar controlado por Fábio Vicente, mas Vasco Pereira rouba a bola ao defensor, cruzando atrasado para Rui Santos perder o tempo de remate.

_MG_4481
Gonçalo contou com a ajuda do poste para fazer o empate

Terminava aqui o melhor momento da equipa do Bairro, pois a três minutos do intervalo surge o 2-1. Derrube de Pedro Pereira a André Batista dentro de área e Henrique Santos, bem colocado, assinala de pronto a marca de penalti. Dos onze metros Rodrigo Brísida volta a facturar, começando a construir uma manhã inesquecível a nível pessoal.

_MG_4525
Rodrigo Brísida bate por alto e faz o 2-1

Antes do intervalo mais duas ocasiões, uma para cada lado. Primeiro é Rui Santos que no frente a frente com Alexandre Marques perde o duelo com o guardião de Envendos e depois é Rafael Alves, que numa jogada individual pela esquerda remata cruzado mas para fora.

_MG_4534
Rui Santos viu Alexandre Marques fazer a “mancha” certa para lhe evitar o golo

O segundo tempo começa com a equipa do Bairrense a querer chagar à área de Envendos e numa dessas incursões à zona fatal reclama grande penalidade por derrube a Vasco Pereira. Henrique Santos mandou jogar e Manuel Marques no enfiamento do lance valida a decisão do seu chefe de equipa (e bem em nossa opinião).

_MG_4559
Vasco Pereira entra com a bola na área…
_MG_4560
…e quando sente o adversário por perto, já em queda, promove o contacto com o adversário

Aos 52 minutos Fábio Brísida sela o hat-trick. Jogada confusa pelo ar na área dos ourienses, ninguém tira a bola da zona de perigo, até que esta chega ao avançado de Envendos que atira a contar. Pediu-se fora de jogo mas não havia razão para tal.

_MG_4576
Ricardo Alves, no ar, assiste Rodrigo Brísida. Pode ver-se á esquerda da imagem que Pedro Silva (defensor no chão) coloca o atacante em jogo
_MG_4580
O 96 de Envendos faz o seu terceiro golo

Com uma vantagem de dois golos e menos de meia hora para jogar, pensou-se que com maior menor dificuldade a equipa de Envendos tinha a final controlada. Puro engano. A alma e o querer do Bairrense aliada ao desacerto defensivo que os maçaenses iriam revelar, fez com que assim não fosse. Era esperado que a equipa de Envendos adota-se uma toada mais de contenção, que unisse as linhas e até joga-se mais recuada no terreno, com a finalidade de evitar dar espaços nas suas costas. Talvez devido à juventude da equipa, ao peso do jogo, à ansiedade de querer “arrumar a questão” ou até mesmo por não estar habituada a jogar num campo tão grande, não foi nada disso que vimos. Manteve o mesmo sistema e a mesma forma de jogar, saindo-lhe cara a ousadia.

Ao minuto 57 fica o primeiro aviso do Bairrense. Vasco Pereira foge pela direita, remata cruzado, valendo Alexandre Marques a corresponder com excelente intervenção. Aos 65 minutos surge mesmo o 3-2. Vasco Pereira, sem marcação, recebe tranquilamente na área de Envendos e na cara de Alexandre atira a contar. Pediu-se posição irregular. É certo que por estar tão sozinho a posição do atacante pode levantar dúvidas, mas Manuel Marques no enfiamento da jogada (e melhor colocado que nós) decidiu manter o esparadrapo em baixo.

_MG_4610
Vasco Pereira remata cruzado mas Alexandre Marques corresponde com intervenção vistosa
_MG_4622
Vasco Pereira recebe livre de marcação…
_MG_4625
…e remata para golo por baixo do corpo de Alexandre Marques

Quinze minutos por jogar e este golo veio trazer ao jogo aquilo que um 3-2 sempre traz. Quem marca galvaniza-se e quem sofre treme. Dez minutos para o fim e o empate aparece. Bola novamente cruzada para as costas da defensiva e André Bento (aposta ganha de Luís Caricas), quase sem ângulo, num remate de belo efeito, faz a bola passar por Alexandre Marques.

_MG_4650
André Bento restabelece a igualdade com um golo bonito

Com o empate no marcador e o final da partida próximo, as equipas pareceram não querer arriscar mais, pois o tempo para recuperar de alguma surpresa inesperada seria curto, surgindo o apito final sem mais alterações, indo a decisão da final para as grandes penalidades.

Foram necessária dezoito pontapés, falhando o Bairrense um (excelente defesa de Alexandre Marques), contra dois falhanços do adversário (duas defesas de Luís Oliveira a duas penalidades mal batidas).

Vitória que premeia quem teve coração para lutar por ser feliz quando estava em desvantagem no marcador e que penaliza quem teve tudo para vencer e (em nosso entender) por culpa própria deixou fugir a vitória.

Sobre o trio de arbitragem, para além do já escrito, há a dizer que teve apenas um lance menos feliz. Foi quando o assistente Márcio Alves, na mesma jogada, levanta e baixa a bandeira numa jogada de ataque. Contemporizava, lia a jogada e depois decidia. Da forma como fez, mesmo tendo razão, deu azo a protestos desnecessários. Tirando isso, nada de mais a registar. Boa condução de jogo, sinalética perfeita, diagonais bem definidas e bom entendimento entre todos os elementos.

_MG_4597
Rodrigo Brísida quanto a nós foi o homem do jogo

O Troféu de vencedor da Série 2, foi entregue à equipa do Bairrense pelo homem que lhe dá o nome, o Prof. José Gameiro. Nota positiva e de louvar, à Inatel de Santarém, pois permite que aquele que foi a impulsionador do futebol da Inatel durante largos anos, tenha em vida a oportunidade de ver reconhecido o seu esforço e dedicação a esta causa.

_MG_4845
Prof. José Gameiro

Ficha do jogo

Campo Municipal Agostinho Pereira Carreira

Árbitro: Henrique Santos

Árbitros Assistentes: Manuel Marques e Márcio Alves

4º Árbitro: Bandeira Martins

_MG_4400
Márcio Alves, Henrique Santos, Bandeira Martins e Manuel Marques, com os dois capitães de equipa. Luís Dias (Envendos) e Pedro Pereira (Bairrense)

CSCD Envendos

Alexandre Marques, João Salgado, Fábio Vicente, João Martins, Ruben Xisto, Filipe Santos (Rafael Alves), Nuno Martins, Ricardo Alves (Nuno Marques), Rodrigo Brísida, Luís Dias (André Cristovão) e André Batista

Suplentes: Tiago Rocha, Nuno Marques, Ruben Barata, Carlos Pires, Rafael Alves e André Cristovão

Treinador: Raul Macena

_MG_4411
CSCD Envendos

GCDR Bairrense

Luís Oliveira, Fábio Silva, José Pereira, Pedro Pereira, Pedro Silva, Diogo Reis, André Pereira, Daniel Reis (André Bento), Rui Santos, Vasco Pereira e Gonçalo Ferreira

Suplentes: João Reis, Luís Gonçalves, Pedro Marques, Cristiano Filipe, Paulo Vieira, Pedro Bento e André Bento

Treinador: Luís Caricas

_MG_4406
GCDR Bairrense

Marcadores: Rodrigo Brísida (15’,37’ e 52’) ; Gonçalo Ferreira (22’), Vasco Pereira (65’) e André Bento (73’)

Cartão amarelo: Filipe Santos (27’) ; Pedro Pereira (37’) e Diogo Reis (60’)

Marcação das grandes penalidades:

_MG_4681
1-0, Nuno Marques
_MG_4687
1-1, Gonçalo Ferreira
_MG_4692
2-1, Fábio Vicente
_MG_4698
2-2, Rui Santos
_MG_4702
3-2, Nuno Martins
_MG_4720
3-3, Pedro Pereira
_MG_4727
3-3, João Martins bate para o meio e Luís Oliveira defende
_MG_4739
3-4, André Pereira
_MG_4746
4-4, André Batista
_MG_4753
4-4, José Pereira bate mas Alexandre Marques defende
_MG_4764
5-4, Rodrigo Brísida
_MG_4769
5-5, Luís Oliveira
_MG_4777
6-5, João Salgado
_MG_4784
6-6, Pedro Silva
_MG_4791
7-6, Rafael Alves
_MG_4800
7-7, Diogo Reis
_MG_4808
7-7, Rafael Alves bate e Luís Oliveira defende
_MG_4824
7-8, Fábio Silva marca a derradeira e decisiva penalidade
_MG_4840
A festa dos homens do concelho de Ourém após a vitória no Troféu Prof. José Gameiro

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here