Futebol (Inatel): Amoreira vence Concavada e segue para as Meias-Finais

Foto Paulo Soares

1 de maio de 2016, 16 horas, Amoreira

PUB

Campeonato Distrital de Futebol da Inatel de Santarém

Quartos-de-Final – Série 1

PUB

Centro Cultura e Desporto de Amoreira 5 – Clube Desportivo e Recreativo da Concavada 0

Crónica do jogo por Vitor Falcão

PUB

É preciso ter um coração duro para nesta altura da época analisar o desempenho destes jogadores-trabalhadores. Em tempos recuados falar dos jogos da Inatel era sustentar como base de opinião que entravam em campo jogadores de futebol com um estatuto diferente. Puro engano. Hoje os jogos da Inatel são tão competitivos quanto os jogos titulados pelas outras divisões distritais associadas ou federadas.

Neste jogo, em alguns momentos, o futebol praticado foi curto, desalinhado e com reduzida profundidade. Mas, o futebol é isto, tão justo quanto injusto, tão lento quanto rápido, tão bom quanto mau. Esta partida foi caso disso, teve demasiado período de tempo em que a bola foi mal tratada.

A partida era aguardada com grande expetativa, pois há bem pouco tempo, na última jornada da 2ª fase, as duas equipas se tinham encontrado no mesmo palco, tendo na altura a equipa de Concavada vencido e conseguido o apuramento para a fase da qual esta jogo fazia parte.

Antes do apito inicial, a equipa de Amoreira mostrou a todos os presentes a Taça Agência de Santarém, conquistada no passado dia 25 de abril, frente ao Seiça.

4ºde final Amoreira vs CDRC 018 a
Equipa de Amoreira exibe a Taça Agência de Santarém, conquistada no passado dia 25 de abril. Foto Paulo Soares

A equipa de Concavada assumiu em campo que pretendia esgrimir com as armas de que dispunha. Bloco muito baixo e nas transições rápidas procurar surpreender o adversário. É bom reconhecer que Tó Santos, treinador de Amoreira, neste encontro apresentou uma equipa bem diferente da apresentada há quinze dias. Colocou em campo as peças de modo a fazer um puzzle que lhe desse garantias de sucesso. Com Marco Cadete a lateral direito, Batex e Mauro, no meio, a pisarem terrenos que são seus, fizeram um verdadeiro bloqueio às intenções de Gonçalo Vicente.

A equipa de Amoreira assumiu as despesas do jogo, colocando as peças com as linhas adiantadas, de modo a desequilibrar a equipa de Concavada que não encontrava espaço e tempo para dar sustentação ao perfil de jogo desejado. Em suma; jogo muito pobre, pouca criatividade e futebol desgarrado. Valeram os cinco golos, num prato cuja iguaria se desejava mais saborosa.

Aos 7 minutos começa a história do jogo. Marco Cadete, liberto de marcação aproveita na zona frontal, junto da meia lua, para fazer o 1-0. Aos 38 minuto, na cobrança de um livre, Marco Cadete coloca a bola na área e Cláudio eleva para 2-0.

Ao intervalo registo para um justificado 2-0.

4ºde final Amoreira vs CDRC 052 a
No primeiro tempo a bola entrou na baliza de Concavada por duas vezes. Foto Paulo Soares

No segundo tempo a história do jogo não mudou muito e curiosamente os golos voltam a acontecer no inicio e no fim.

44 minutos e Hugo Grácio sem dificuldades bate Nuno António, estabelecendo o 3-0. Nos últimos dez minutos mais dois golos, num período de algum desnorte dos homens de Concavada. Hugo Grácio volta a fazer o gosto ao pé, para o 4-0, ao minuto 70 e ao minuto 72, no meio de uma confusão é Samuel que estabelece o resultado final.

Poder-se-à dizer que o resultado é demasiado pesado para o tão fraco jogo. Não é verdade pensar assim. Foi tudo tão fácil que a Amoreira trocava de jogadores como se estivesse a encontrar soluções para problemas que não existiam.

Bem no jogo esteve o trio de arbitragem. Pena que alguns desmandos, por parte de um ou outro assistente que desconhece as leis do jogo, faziam coro de assobios quando não tinham razão. Primeiro caso; desbaratavam os créditos do árbitro, porque entendiam que um jogador assistido deveria entrar em campo mal recuperasse e não só quando o jogo já decorresse. Segundo caso; porque o árbitro assistente só levantava o esparadrapo quando a bola chegava ao jogador em posição irregular. Ouvia-se que o árbitro estava a dormir e demorava nas decisões. Regras e procedimentos são para cumprir e este trio de arbitragem cumpriu-os muito bem.

Ficha do jogo

Campo de Jogos de Amoreira

Árbitro: Norberto Santos, Celestino Dias e Tiago Vicente

4ºde final Amoreira vs CDRC 006 a
Trio de arbitragem esteve em bom plano. Foto Paulo Soares

CCD Amoreira

Tiago (Luís Eufrásio), Marco Cadete, Pinga, Fábio Duque, Marinheiro (Bá), Batex (Dinga), Mauro (Samuel), Marquito (Ruizito), Marlon (Fred), Hugo Grácio e Claúdio (Gil)

Suplentes: Luís Eufrásio, Bá, Gil, Samuel, Dinga, Ruizito e Fred

Treinador: Tó Santos

4ºde final Amoreira vs CDRC 005 a
CCD Amoreira. Foto Paulo Soares

CDR Concavada

Nuno António, Daniel Lopes, João Alexandre, Tiago Branco (Hugo Branco), Nuno Coxinho, Paulo Edgar, Tiago Barão, Miguel Rente, Luís Barão (Daniel Barão), João Pires e Edgar Esteves

Suplentes: Mansinho, Hugo Branco, Edgar Soares, Daniel Barão e Cláudio

Treinador: Gonçalo Vicente

4ºde final Amoreira vs CDRC 004 a
CDR Concavada. Foto Paulo Soares

Marcadores: Marco Cadete (7′), Cláudio (38′), Hugo Grácio (44′ e 70′) e Samuel (72′)

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here