Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Gonçalo Grilo é o treinador escolhido para os juniores do TSU

Gonçalo Grilo, 22 anos, é o novo treinador da equipa de juniores do Tramagal Sport União (TSU), substituindo no cargo Joaquim Nunes (Quinó). A informação foi hoje confirmada pelo presidente da direção do TSU, sendo que Gonçalo Grilo vai ter João Almeida como treinador adjunto.

- Publicidade -

Em declarações ao mediotejo.net, o presidente do TSU, Luís Lopes, disse que o novo técnico “dá garantias de fazer um bom trabalho” com os juniores, que ainda só disputaram uma jornada no campeonato. Por outro lado, Gonçalo Grilo, que era adjunto de Quinó, “já conhece a equipa e é um homem da casa”, destacou o dirigente.

Contactado pelo nosso jornal, Gonçalo Grilo disse ter honrado com o convite, embora lamentando a saída do treinador anterior.

- Publicidade -

Gonçalo Grilo assumiu o comando técnico dos juniores do TSU. Foto: DR

“Fiquei triste com a saída do Quinó, de quem eu era adjunto, mas fiquei contente pelo convite e decidi dar continuidade ao trabalho desenvolvido com este grupo de jogadores. Pela minha parte, irei dar o meu melhor”, assegurou.

Joaquim Nunes (Quinó) deixou na segunda-feira o comando técnico do plantel dos juniores do Tramagal Sport União (TSU), decorrida apenas uma jornada do campeonato distrital daquele escalão. A saída do treinador, confirmada por Quinó ao mediotejo.net, não estará relacionada com a derrota sofrida em Torres Novas (2-0) no sábado, mas por outros motivos que optou por não especificar.

Contactado pelo mediotejo.net, o presidente da direção do TSU confirmou a saída do treinador Quinó, anunciada na segunda-feira aos jogadores e direção. “Foi a decisão dele e temos de a respeitar”, disse Luís Lopes.

Os juniores folgam no próximo fim de semana. Na 3ª jornada, sábado, dia 21 de outubro, o TSU desloca-se a Abrantes para defrontar o Sport Abrantes e Benfica.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome