Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Golo de Vieira recolocou os “Dragões” no jogo e o derby em Tramagal ganhou emoção (C/fotos e áudio)

TRAMAGAL SPORT UNIÃO 2 – CLUBE DESPORTIVO E RECREATIVO “OS DRAGÕES” DE ALFERRAREDE 1
Campeonato Distrital da AFS – 2ª Divisão
Série A – 13ª Jornada
Campo Comendador Eduardo Duarte Ferreira – Tramagal
26-01-2020

- Publicidade -

Estava bonito o Comendador…
Nem a negritude das nuvens tirou o brilho ao derbi do concelho de Abrantes entre os emblemas que mais alto se guindaram no panorama futebolístico nacional.

Apoio chegou das bancadas do Comendador.

- Publicidade -

Nas bancadas bem compostas, onde pontificava a “sempre fiel” claque metalúrgica, podiam-se ver vários apoiantes do emblema do “Dragão” que fizeram a curta viagem a partir de Alferrarede. Com posicionamentos díspares na classificação e ambições diferentes, as equipas nestes jogos transcendem-se e fazem do resultado uma verdadeira incógnita.

Dois jovens: André Miguel e Tozé.

Sabendo das dificuldades que poderiam vir dos “verdes e brancos” o Tramagal entrou a todo o gás, tomando conta do jogo desde o apito inicial do árbitro Samuel Dionísio.
Logo no segundo minuto de jogo, Rui Costa, no coração da área, rematou cruzado para a primeira grande oportunidade de golo da partida. Passou rente ao poste mais distante.

Aos seis minutos o Tramagal ganhou um pontapé de canto e dois veteranos da equipa azul mostraram, com mestria, como se faz. O canto, batido com a conta certa, caiu na cabeça de David Nunes que, com um gesto técnico perfeito, empurrou para o fundo das redes sem a mínima hipótese para o guarda redes Horta. Como era desejo dos das casa cedo se colocaram na frente do marcador.

Festa do golo da equipa da casa.

Tentaram reagir os “Dragões” pelo incontornável Luís Vieira aos 11 minutos. Dentro da área, em lance em tudo semelhante ao de Rui Costa no início da partida, rematou cruzado com a bola a passar muito perto do poste mais longe. Foi a grande oportunidade dos forasteiros em toda a primeira parte. Serafim pouco poderia fazer…

Após o golo da equipa da casa o ritmo amainou e os visitantes passaram a equilibrar o jogo a espaços sem nunca as balizas passarem por grandes sobressaltos.

Rui Matos em tarefas ofensivas com o apoio da família.

O Tramagal definia melhor as transições ofensivas e com isso ia conquistando cantos e levando algum perigo à baliza de Horta. Assim foi aos 23 minutos quando o central Nalha acorreu de cabeça a um livre do quarto de circulo. A bola passou muito perto dos ferros da baliza ao cuidado do jovem Horta.

À passagem da meia hora o irrequieto e veloz Grilo foi à linha de fundo cruzar para Rui Costa que vinha de trás. Rematou na passada e a bola ficou presa debaixo do guarda redes impedindo a emenda do “capitão” Gonçalo Fernandes.

Perante a dificuldade do Alferrarede em ligar os lances o Tramagal ia porfiando em busca do golo que lhe desse alguma tranquilidade.

Aos 38 minutos uma rápida transição ofensiva pelo lado direito culminou num cruzamento bem medido para Grilo, no coração da área, rematar com eficácia para o segundo golo do jogo e do Tramagal Sport União.

Grilo fez o segundo golo do Tramagal.

O jovem Grilo ainda teve tempo para desperdiçar. à boca da baliza, uma excelente assistência de Singéis. Isto aos 45 minutos. Pouco depois o árbitro decretou o tempo de descanso no Comendador e enquanto os atletas recolhiam aos balneários nas bancadas iniciou-se a “corrida” para o bar.

O resultado afigurava-se justo pela maior produção ofensiva dos pupilos de Júlio Batista. O Alferrarede tinha muito a corrigir para “entrar no jogo”.

Moldura humana muito interessante no derby concelhio.

Para a segunda parte Júlio Batista deixou Rui Matos no balneário, que até tivera umas iniciativas interessantes em apoio ofensivo pela ala esquerda, e lançou o jovem Garcia no jogo. A matriz da partida não se alterou e a equipa de azul esteve sempre mais perto de aumentar a contagem que o seu adversário de a inaugurar.

Logo aos 47 minutos David Nunes entrou na área com a bola “colada” no pé e foi tocado por trás. O árbitro do encontro e o seu auxiliar em posição favorável nada assinalaram. Grande penalidade por marcar a provocar desagrado nos apaniguados tramagalenses.

Aos 51 minutos foi a vez de Roma ter uma excelente iniciativa individual. À entrada da área desenvencilhou-se do defesa que o marcava e com um “bico” fez o esférico passar muito perto do da baliza de Horta, com este batido.

Rui Costa acabou esgotado mas deu muito trabalho.

Só dava mesmo Tramagal e o Alferrarede ia contendo o volume ofensivo dos azuis como podia sem se aventurar em manobras atacantes. Aos 55 minutos foi a vez de Rui Costa dentro da área rematar em desiquilíbrio saindo a bola ao lado. Queixou-se de ser tocado.

Dois minutos depois a equipa metalúrgica beneficiou dum livre frontal. Gonçalo Fernandes, encarregue da cobrança, enviou o esférico por cima da barreira. Perdeu-se pela linha de fundo, muito perto da baliza contrária. Aos 63 minutos Grilo executou um centro remate e enviou a bola à trave. Gorou-se mais uma excelente oportunidade para ampliar o “score”.

Aos 68 minutos saiu Singéis para a estreia absoluta de Bernardo com as cores do Tramagal Sport União. Um reforço de Inverno, inesperado, após a saída de Calado do clube e do país.

Singéis foi o homem mais adiantado do Tramagal. Saiu para a estreia de Bernardo.

No minuto seguinte Garcia ensaiou um remate de pé esquerdo, de fora da área, cheio de intenção. O guarda redes Horta, com uma enorme defesa, acrobática, negou aquele que seria um golo bem vistoso. Excelente momento de futebol.

Provavelmente seria o prenúncio do que aí vinha. Contrariando a tendência do jogo, o sempre perigoso Luís Vieira entrou na área da equipa da casa pelo lado esquerdo, rematou cruzado fazendo a bola anichar-se nas redes da baliza de Serafim, que nada pôde fazer. Um grande golo, pleno de oportunidade e mestria. Corria o minuto 70.

Guarda redes Horta em tarde de muito trabalho.

O Alferrarede, que até aqui se limitara a defender o seu reduto dum resultado mais pesado, voltou a entrar no jogo e a acreditar que poderia levar do Comendador algo mais que a tangencial derrota.

O entusiasmo foi tanto que aos 72 minuto Bernardo foi derrubado sem bola na área dos verdes e brancos. Valeu que o árbitro não vislumbrou nenhuma incorreção e mandou jogar.

À passagem da meia hora do segundo tempo Grilo ainda arranjou forças para uma cavalgada pela ala, com o defesa a tentar acompanhá-lo e a rematar na passada levando o esférico a rondar a baliza de Horta. Aos 82 minutos com o final do encontro já à vista o Tramagal beneficiou dum livre direto em posição muito favorável. David Nunes na cobrança rematou por alto.

A cinco minutos do fim do tempo regulamentar Roma tem uma arrancada poderosa, foi até à zona de tiro e rematou por cima. Na resposta, num livre direto favorável aos visitantes, o esférico obrigou Serafim a defesa de recurso, a punhos.

O árbitro concedeu quatro minutos de compensação e no segundo deles Grilo isolou-se obrigando o guarda redes visitante a defesa de valor. O desafio encerrou com o mesmo Grilo a voltar a isolar-se e, desta feita, a rematar por cima.

Assédio à baliza dos Dragões.

Bom jogo de futebol com um resultado curto para tanto poderio. Boa resposta do Alferrarede que após o golo de Vieira reagiu muito bem. Arbitragem globalmente bem com alguns equívocos. Não interferiu no resultado.

FICHA DO JOGO:

TRAMAGAL SPORT UNIÃO:
Serafim, André Miguel, Leal, Nalha, Rui Matos (Garcia), David Nunes, Roma, Rui Costa, Grilo, Gonçalo Fernandes e Singéis (Bernardo).
Suplentes não utilizados: Tonicha, Tiago Damas, Espadinha e Bráz.
Treinador: Júlio Batista.

Tramagal Sport União. Arquivo mediotejo.net

CLUBE DESPORTIVO E RECREATIVO “OS DRAGÕES” DE ALFERRAREDE:
Horta, João Amaro, Rui Pinheiro, Miguel Cabaço, Tozé (Filipe Paulo), Rodrigo, Maia (Edgar), Gonçalo Leitão, Luís Vieira, Filipe Marta e Tiago (Nuno Mateus).
Suplentes não utilizados: Rapazote, Flávio, Marcelo e Luís Santos.
Treinador: Bruno Miguel.

Clube Desportivo e Recreativo “Os Dragões” de Alferrarede.

GOLOS: David Nunes e Grilo (Tramagal), Luís Vieira (Alferrarede).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Samuel Dionísio, Alexandre Pereira e Luciano Oliveira.

Equipa de Arbitragem: Samuel Dionísio, Alexandre Pereira e Luciano Oliveira com os capitães.

No final ouvimos os treinadores de ambas as equipas:

Júlio Batista-Treinador do Tramagal Sport União.

 

Bruno Miguel-Treinador do Alferrarede.

*Com David Belém Pereira (fotos e áudio).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome