Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Maio 8, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Golo contra a corrente do jogo valeu vitória do Vilafranquense em Mação (c/fotos e audio)

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO 1 – UNIÃO DESPORTIVA VILAFRANQUENSE 2
Campeonato de Portugal / 4ªjornada
Campo Agostinho Pereira Carreira
Mação
02-09-2018

- Publicidade -

Campo Agostinho Pereira Carreira assistiu a bom jogo de campeonato.

Ainda ecoava o apito inicial do árbitro Sérgio Guelho e já o Mação se procurava adiantar no marcador. No primeiro lance do encontro, Patrick foi à linha de fundo cruzar para resposta pronta de Sérgio, num remate que passou muito perto da baliza contrária.

- Publicidade -

Passado o sobressalto inicial o Vilafranquense assentou o seu jogo e procurou a baliza de Chico Sousa. Aos sete minutos um remate, já dentro da área, de Stehb passou para lá da linha de fundo. Atacava mais a equipa que viajou da lezíria e ia conquistando livres que, invariavelmente, levavam perigo.

Foi assim à passagem do 17º minuto. Stehb foi carregado de forma irregular à entrada da área, em zona frontal, e Luís Pinto com uma execução perfeita introduziu o esférico na baliza de Chico Sousa, inaugurando o marcador.

Chico Sousa foi impotente para travar livre de Luís Pinto.

Assentava bem a vantagem à equipa de Vasco Matos mas o Mação acusou de forma positiva o golo sofrido. Numa reposição lateral, Sérgio cabeceou para a trave, aos 20 minutos. Ainda se gritou golo mas o esférico acabou por sair pela linha de fundo, originando um pontapé de canto.

Sérgio queria fazer parte da história do jogo e, no minuto seguinte, deu o melhor destino, de cabeça, a um cruzamento de Patrick pelo lado direito da forma como atacava o Mação. Um grande golo a premiar a boa reação maçaense.

Simão Moreno, em acção atacante sob o olhar do técnico José Torcato.

O jogo acalmou um pouco, até pelo calor que se fazia sentir e entrou numa fase de equilíbrio, com a bola a viajar entre uma e outra baliza. O Vilafranquense podia ter-se adiantado no marcador aos 37 minutos, num livre semelhante ao do primeiro golo mas a bola “morreu” na barreira e foi mesmo o último lance perigoso na primeira parte.

Vilafranquense melhor na primeira parte.

O segundo tempo trouxe um Mação transfigurado para melhor. Mais rápido, melhor nas transições e sem bola, fez uma segunda parte repleta de bons momentos e só um “gigante” Rodrigo na baliza forasteira impediu um resultado positivo para a equipa de José Torcato.

Logo aos 48 minutos Lucas surgiu isolado na área da equipa de Vila Franca de Xira e foi derrubado. Pediu-se grande penalidade mas o árbitro não atendeu e mandou jogar.

Lucas protagonizou lance polémico.

Aos 52 minutos Patrick, muito activo nesta fase do jogo, rematou cruzado para uma enorme defesa de Rodrigo. Na sequência do canto Patrick cabeceou por cima.

Foi preciso esperar pela hora de jogo para ver a equipa de Vila Franca reagir ao maior caudal ofensivo do Mação.

Araújo esconjura o perigo, cedendo canto.

O brasileiro Ragner ganhou na raça, entrou na área e rematou ao lado mas com muito perigo. Estava dado o aviso e em toada de equilíbrio aos 66 minutos Stehb culminou uma excelente jogada de entendimento com um remate pouco preciso, para fora.

À passagem do minuto 70 uma entrada imprudente de Marco Grilo valeu-lhe a amostragem do cartão amarelo, pela segunda vez, deixando o Vilafranquense a jogar em inferioridade numérica.

Cartão vermelho a Marco Grilo condicionou estratégia de Vasco Matos.

Na marcação do livre, em zona frontal, Bruno Lemos atirou contra a barreira. A jogar com menos uma unidade os visitante optaram por defender com segurança espreitando uma ocasião para contra atacar com perigo.

Aos 79 minutos, num roubo de bola, executaram uma rápida transição e Ragner obrigou Chico Sousa a defesa valorosa para canto.

Janú controlado por Araújo.

Na sequência do canto, Daniel Almeida, de cabeça, volta a ameaçar a baliza da equipa da casa mas o remate passou a rasar a trave. Dois minutos depois, aos 81, Wilson, entrado já no decorrer da segunda parte, escapou-se pelo lado direito, entrou na área, encarou Chico Sousa e procurou a felicidade que veio a ter.

A bola enviada ao segundo poste, caprichosamente, entrou na baliza da equipa da Catedral do Presunto, colocando novamente os vilafranquenses em vantagem. O mesmo Wilson teve jogada semelhante aos 87 minutos mas, desta feita, Chico Sousa esteve irrepreensível e defendeu com segurança.

Chico Sousa com tarde de muito trabalho .

Pouco depois subiu a placa com o algarismo “cinco”, tantos quantos o árbitro concedeu como compensação. Neste tempo adicional só “deu” Mação e até justificaria o empate se na baliza contrária não estivesse um “gigante” com 1.96m, e dono dum enorme talento.
Rodrigo opôs-se com categoria a um livre, junto à bandeirola de canto, no primeiro minuto da compensação, cedendo canto.

Patrick ameaça a baliza de Rodrigo.

Na sequência da marcação do canto uma cabeçada com o selo de golo foi superiormente defendida pelo guarda redes brasileiro, fechando a sua baliza e carimbando a vitória da equipa vilafranquense. O apito soou pouco depois dando por findo um jogo bem disputado cujo resultado “cheira” a injustiça.

A grande segunda parte do Mação merecia melhor sorte…grande atitude do Vilafranquense que, em inferioridade numérica, chegou à vitória e soube conservar a vantagem.

Arbitragem disciplinadora, globalmente bem no capítulo técnico. Ficaram dúvidas no lance em que Lucas caiu na área do Vilafranquense no início da segunda parte.

Miguel Luz refrescou o ataque da sua equipa.

FICHA DO JOGO

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO:
Chico Sousa, Simão Moreno, Esteves, Gonçalo Lélé, Araújo, Litos (Luís Alves), Patrick (Miguel Luz), Tiago Vieira, Bruno Lemos (Márcio), Sérgio e Lucas.
Suplentes não utilizados: Renan, Tenta, Bernardo Bento e Rodrigo.
Treinador: José Torcato

Associação Desportiva de Mação

UNIÃO DESPORTIVA VILAFRANQUENSE:
Rodrigo, Diogo Izata, China, Janú (Gerson), Luís Pinto (Anta), Marco Grilo, Ragner, Stehb, Daniel Almeida, João Freitas e Pedro Garcia (Wilson).
Suplentes não utilizados: Nelson Pinhão, Pedro Antunes, Fred e Walid.
Treinador: Vasco Matos

União Desportiva Vilafranquense.

GOLOS:
Sérgio (Mação), Luís Pinto e Wilson (Vilafranquense).

EQUIPA DE ARBITRAGEM: Sérgio Guelho, Marco Silva e Bruno Alexandre (AF Guarda)

Equipa de Arbitragem: Sérgio Guelho, Marco Silva e Bruno Alexandre com os capitães.

DISCIPLINA

Cartão amarelo:
Araújo e Litos (Mação); Marco Grilo, Stehb e Daniel Almeida (Vilafranquense)
Cartão vermelho (acum.):
Marco Grilo (Vilafranquense).

No final ouvimos ambos os treinadores.

José Torcato-Treinador ADMação

O registo magnético da entrevista a José Torcato foi corrompido e ficou inaudível.
Pelo facto apresentamos desculpas ao Mister Torcato e aos leitores.
José Torcato deu-nos conta da dificuldade em digerir uma derrota onde, em sua opinião, o Mação foi superior. Lamentou a lesão de Faia, a minutos do início do jogo, juntando-se a Glady lesionado faz duas semanas. Louvou o comportamento dos que jogaram referindo que todos fazem parte do plantel.
Referiu a enorme vontade do plantel em inverter estes últimos resultados negativos.

Vasco Matos, treinador do Vilafranquense, falou assim ao mediotejo.net:

Vasco Matos-Treinador do Vilafranquense.

*Com David Belém Pereira (fotos).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome