Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Glória afasta Entroncamento da Taça do Ribatejo e defronta Abrantes

ENTRONCAMENTO ATLÉTICO CLUBE 1 – SPORT CLUBE DESPORTOS GLÓRIA DO RIBATEJO 2
Taça do Ribatejo – 2ª eliminatória
Campo nº 1 do Complexo Desportivo do Bonito no Entroncamento
10-06-2021

- Publicidade -

No feriado, dia de Portugal, estava agendado para o bem tratado relvado do campo nº 1 do complexo do Bonito, na Cidade dos Comboios, mais uma eliminatória da Taça do Ribatejo.

Com a desistência da equipa do Coruchense, já com lugar marcado no campeonato de Portugal, o lote de candidatos aumentou. Com o Benfica de Abrantes a eliminar o Mação e a receber no Municipal abrantino o vencedor desta partida, esta ganhou particular importância.

- Publicidade -

Adeptos marcaram presença longe do relvado do Bonito.

Algum favoritismo do Entroncamento, despromovido ao 2º escalão, dado pelo fator casa, esbarrava numa equipa da Glória do Ribatejo que se cotou como uma das boas equipas do Campeonato terminando no sétimo posto, ex-aequo com o histórico União de Tomar.

Equipas com valor apesar de campeonatos díspares.

Com as equipas a apresentarem esquemas táticos semelhantes cedo se percebeu que o jogo ia ser repartido pelos dois meios campo, podendo antever-se uma boa partida de Taça.

No exterior, os adeptos da equipa da casa faziam-se ouvir em cânticos de apoio.
A primeira oportunidade pertenceu aos visitantes, logo no segundo minuto, com Jorge Fernandes a ir à linha, sobre o lado esquerdo e a cruzar com boa conta. Nenhum companheiro conseguiu ter sucesso e o lance perdeu-se.

Entrada muito incisiva dos visitantes.

Responderam de imediato os da casa através dum livre batido para a área. Reclamou-se mão na bola dum defensor já na área mas Paulo Raposo, bem colocado, mandou jogar, considerando a casualidade do lance.

No seguimento da jogada João Costa ganhou a bola ainda longe da baliza de João Nicolau e encheu o pé, rematando de forma espontânea, passando o esférico perto do alvo. Em cima dos sete minutos Jorge Fernandes trabalhou bem na entrada da área dos “ferroviários”, desembaraçou-se do marcador direto e rematou por cima da baliza de Pedro Ferreira. No contra golpe do Entroncamento João Nogueira cabeceou por cima.

Entroncamento rapidamente equilibrou.

O jogo estava vivo e agradável de seguir, repartindo-se a posse e as oportunidades por ambos os meio campos, com um ligeiro ascendente nos minutos iniciais da equipa da Glória do Ribatejo.

Glória que insistia no jogo vertical, lançando a velocidade dos seu homens mais adiantados.
Aos nove minutos Daniel Arraiolos escapou à marcação e valeu à equipa de Paulo Costa a atenção do seu guarda redes que chegou primeiro.

Jogo vertical da Glória ia criando problemas na defensiva da casa.

À passagem do quarto de hora a equipa do Entroncamento ganhou uma bola no meio campo e numa rápida transição ficaram em igualdade numérica. Vitor Lopes cruzou, tentando assistir no meio mas a o guarda redes João Nicolau desviou para lá da linha de fundo, cedendo canto.

Aos 19 minutos Ricardo Caneira viu o adiantamento do guarda redes Pedro Ferreira e tentou o chapéu que sobrevoou o guarda redes e passou muito perto dos ferros mas pelo lado de fora. Uns minutos depois foi a vez de Nuno Garcia rematar fraco para defesa fácil do guarda redes da casa.

Alternância e intermitências marcaram o jogo.

Numa alternância interessante o Entroncamento voltou a estar melhor após minutos de algum domínio dos visitantes. Aos 27 minutos, Paulo Costa lançou Renato Raimundo no lugar de Gonçalo Nunes e Raimundo cotou-se como um dos mais influentes jogadores dos “rubro-negros”.

Na primeira vez que teve a bola arrancou pela ala direita e cruzou com boa conta mas o guarda redes antecipou-se. No lance seguinte Vitor Lopes rematou da meia distância sem que o esférico encontrasse o alvo.

Jogo grande de Taça no Entroncamento.

A chegar à meia hora de jogo Tomás Pereira, central possante da equipa da casa, subiu ao meio campo contrário e procurou a sorte com um forte disparo. O guarda redes João Nicolau pareceu incapaz de deter o remate que, no entanto, passou ao lado.

Aos 32 minuto a equipa da Glória beneficiou dum livre, a meio do meio campo, descaído pela direita. Jorge Fernandes assumiu a cobrança mas a bola na viagem atingiu um defensor da equipa da casa e saiu pelo fundo, originando um canto.

Na cobrança o defesa Salomão, em ação ofensiva, subiu mais alto e cabeceou para o fundo das redes abrindo o marcador para a Glória do Ribatejo.

Salomão já cabeceou para o golo inaugural.

A partir dos 33 minutos os visitantes adiantavam-se no marcador e dispôs-se de modo a conservar a vantagem. A equipa de Paulo Costa, com a tarefa dificultada, acreditava na viragem mas acusava altas doses de ansiedade, refletida nas perdas de bola e erros não forçados.

Tinha a iniciativa de jogo mas teimava em não atinar com a baliza dum tranquilo João Nicolau. E os minutos iam passando…

Num ápice chegou o tempo de descanso sem grandes oportunidades para nenhum dos conjuntos. Resultado penalizador para a equipa da casa. O empate, por aquilo que se assistiu nos primeiros 45 minutos, seria bem mais aceitável.

Equipa do Entroncamento obrigada a reagir por resultado negativo.

Paulo Costa não podia estar satisfeito com o comportamento dos seus jogadores e aproveitou o descanso para proceder a ajustes que se revelaram acertados. Entretanto Rogério Fernando, técnico da Glória lançava o nigeriano Edward Abudu no lugar de André Monteiro.

O recomeço trouxe um Entroncamento em busca do empate e não demorou muito a consegui-lo. Aos 48 minutos Raimundo emendou, na cara do guarda redes, uma assistência perfeita. Com justiça, a partida seguia empatada.

Raimundo não falhou na cara do golo.

O Entroncamento voltava a entrar na discussão da partida. Uma reentrada muito forte empatou a contenda e prometia mais…

João Costa só não fez melhor aos 50 minutos por posição irregular e o primo João Nogueira, de cabeça, permitiu a intervenção dum atacante e ganhou um canto. Na conversão Fábio Gonçalves ficou muito perto do golo.

João Costa voltou a insistir da meia distância, sem êxito e com uma hora de jogo Raimundo, autor do golo do Entroncamento, voltou a colocar à prova o guarda redes João Nicolau que defendeu para canto.

Entroncamento tentou resolver a contenda a seu favor.

Aos 68 minuto uma falta dura do autor do golo da Glória, Salomão, viu o árbitro Paulo Raposo exibir o cartão amarelo e do livre resultou perigo.

João Costa rematou por alto, longe do alvo. Pouco depois Ricardo Caneira alvejou a baliza de Pedro Ferreira. O remate, espontâneo, não passou longe. Já para lá dos 70 minutos o guineense Adama Conaté, entrado minutos antes, ensaiou dois bons remates, com ambos a “morrerem” nas luvas de Pedro Ferreira.

Bons duelos no Bonito.

A faltarem dez minutos para o final do tempo regulamentar, sem indícios de que alguma das equipas se superiorizasse, ia-se partilhando espaço, posse de bola e escassas oportunidades. Nem as mexidas alteraram o “status-quo”.

João Costa tentou de longe mas João Nicolau não se deixou surpreender. Cedeu canto.
As equipas pareciam conformadas e nem o remate de Stanley Onoriade de muito longe, de pé esquerdo, conseguiu bater o guarda redes da equipa da casa, apesar das dificuldades.

Jogo acabou com oportunidades para as duas equipas.

Aos 87 minutos um cruzamento bem medido do Glória criou embaraços e obrigou David Martins a ceder canto que, cobrado de forma deficiente, não criou qualquer perigo.
O tempo regulamentar esgotou-se e após João Costa, na área, rematar por cima foi levantada a placa a assinalar os quatro minutos de compensação.

Ninguém no Complexo do Bonito esperava alterações no marcador. Engano…

À passagem do segundo minuto da compensação uma bola muito comprida para a área do Entroncamento colocou Adama Conaté na cara do guarda redes Pedro Ferreira.

Não falhou e carimbou a passagem da Glória do Ribatejo para a próxima fase onde se irá deslocar ao Municipal abrantino para defrontar o Sport Abrantes e Benfica.

Golo de Conaté nos descontos deixou amargo de boca aos “ferroviários”.

Inglório o afastamento da equipa do Entroncamento, infeliz na descida devido à queda do União de Almeirim dos Nacionais.

Num jogo que podia “cair” para qualquer dos lados, foi a equipa de Rogério Fernando a prosseguir na Taça com este golo tardio. Coisas do futebol que fazem dele o melhor espetáculo do mundo.

Grande jogo de Taça no Bonito.

Arbitragem exemplar deste trio, chefiado por Paulo Raposo, muito bem auxiliado por Rui Mendes e Adelino Crespo. Numa semana em que João Mendes foi classificado como melhor árbitro nacional em C3, o labor desta excelente equipa só vem atestar o bom trabalho quer da Associação, nomeadamente do seu Conselho de Arbitragem quer dos Núcleos de Árbitro, muito assertivos na formação. O futebol distrital só tem a ganhar com o crescente aumento de qualidade dos seus árbitros.

Arbitragem do Distrito está bem e recomenda-se.

Ficha do Jogo:

ENTRONCAMENTO ATLÉTICO CLUBE:
Pedro Ferreira, Gonçalo Santos, Tomás, Vitor Lopes (Ricardo Tomé), Sérgio Salgado, Fábio Gonçalves, João Costa, João Nogueira (David Nunes), David Martins, Gonçalo Nunes (Renato Raimundo, depois Alexandre Almeida) e João Sá.
Suplente não utilizado: David Aguiar.
Treinador: Paulo Costa.

Entroncamento Atlético Clube.

SPORT CLUBE DESPORTOS GLÓRIA DO RIBATEJO:
João Nicolau, Salomão, Stanley Onoriode, Bernardo Colaço, Ricardo Francisco, Filipe Gaspar (Bruno Batista), Jorge Fernandes, Nuno Garcia (Adama Conaté), André Monteiro (Edward Abudu), Daniel Arraiolos e Ricardo Caneira.
Suplentes não utilizados: José Silvestre, Fábio Garcia, Juster Blute e Diogo Modesto.
Treinador: Rogério Fernando.

Sport Clube Desportos Glória do Ribatejo.

GOLOS:
Renato Raimundo (Entroncamento), Salomão e Adama Conaté (Glória)

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Paulo Raposo, Rui Mendes e Adelino Crespo.

Equipa de Arbitragem: Paulo Raposo, Rui Mendes e Adelino Crespo com os capitães.

No final fomos ouvir os técnicos de ambas as equipas:

PAULO COSTA (Entroncamento)

Paulo Costa, treinador do Entroncamento AC. Foto: Arquivo mediotejo.net

ROGÉRIO FERNANDO (Glória)

Rogério Fernando, treinador do Glória do Ribatejo.

Com David Belém Pereira (multimédia).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome