Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol feminino | Torreense eficaz aplica-se para vencer guerreiras do Ouriense (C/ÁUDIO e FOTOS)

ATLÉTICO OURIENSE 2 TORREENSE 5

- Publicidade -

2ª JORNADA LIGA BPI, CAMPEONATO NACIONAL FUTEBOL FEMININO

CAMPO DA CARIDADE, OURÉM – 25 SETEMBRO 2021

- Publicidade -

O arranque do desafio foi fatal para o Ouriense e quase que dava para confundir o apito de início da partida com a festa do primeiro golo da equipa do Torreense. Ao minuto e meio de jogo uma jogada bem trabalhada do lado direito do ataque da equipa forasteira sobrou para a ponta de lança Caroline Kehrer que se desfez da marcação da defesa e aplicou um forte remate que fez a bola embater na parte superior da rede. Um remate indefensável para Barbex. Estava dado o mote para um jogo muito disputado pelo Ouriense, que teve sempre de correr atrás do prejuízo perante a eficácia da equipa de Torres Vedras. 

Jogo muito disputado, com muita eficácia por parte do Torreense

O início foi um presságio do que o Torreense iria trazer para esta partida. Muita entrega e em cada disputa de bola via-se que a equipa entrou em campo decidida a vencer e a não facilitar. O Ouriense tentava fazer o seu jogo, equilibrar a partida e criar oportunidades, mas sem concretizar.

As visitantes chegavam com alguma frequência muito próximo da baliza do Ouriense, mas não obtiveram sucesso nas finalizações até que, aos onze minutos, num lance de contra ataque com um lançamento em profundidade para o lado esquerdo do seu ataque, o Torreense faz o segundo golo.

Ouriense lutou muito mas foi impotente para travar a forte equipa de Torres Vedras

Caroline Kehrer recebe bem a bola, entra em progressão da esquerda para a direita e, no bico da grande área, assina um golo de bandeira. A bola, colocadissima, foi entrar ao ângulo direito da baliza do Ouriense com a guarda-redes Barbex impossibilitada de evitar o golo. Um lance magistral da poderosa avançada do Torreense, de 24 anos, contratada este ano ao Ferencváros da Hungria, que assinou um golo de belo efeito.

Ouriense mostrou qualidade num campeonato muito competitivo

A perder por dois golos, a equipa do Ouriense tentava responder mas os passes não saiam de feição e a bola perdia-se na defesa adversária ou nas mãos da guarda-redes.

Num lance perigoso dentro da área, o Torreense teve oportunidade de aumentar a vantagem, mas a bola raspou o travessão e perdeu-se pela linha de fundo. 

Lance de perigo junto à baliza do Torreense

O Ouriense porfiava na obtenção de um golo que a fizesse reentrar na disputa pontual, com Valéria a ser a jogadora mais perigosa para a equipa da casa. Num livre perto da linha de fundo, qual pontapé de canto de canto mais curto, um centro puxado ao segundo poste obrigou a guarda redes Laura Gallego a desviar com as pontas dos dedos. Corria o minuto 26 do primeiro tempo.

Na resposta, o Torrense criou novo lance de muito perigo com Barbex a executar uma excelente defesa. Na resposta, é o Ouriense quem, aos 31 minutos, chega outra vez com perigo à baliza adversária mas Maria Baleia não conseguiu ajeitar o remate.

Lance para grande penalidade bem assinalada pelo árbitro da partida

Aos 33 minutos o Ouriense teve uma soberana oportunidade para reduzir e não desperdiçou. Uma falta dentro da área sobre a internacional brasileira Valéria foi sinalizada de imediato pela árbitra Ana Afonso como lance de penalti. Apesar dos protestos das jogadoras do Torreense, Jessica Pastilha não vacilou e reduziu para 1-2.

Ouriense reduziu para 1-2 e acreditava num resultado positivo

Na segunda etapa, o Torreense, atual líder da série Sul, com dois jogos e duas vitórias, fez valer as suas mais valias individuais para desatar o nó imposto pela equipa orientada por Marco Ramos e acabou por chegar ao 3-1, num lance que começou no meio campo, num lançamento em profundidade.

Um passe longo e rasgado para a entrada da área foi ao encontro de Paloma Lemos que, apesar de apertada pela defesa ouriense, desfere um remate forte e colocado, com a bola ainda a embater no poste antes de se anichar nas malhas. Barbex, uma vez mais, nada podia fazer. Estava feito o 1-3. 

Jogo muito disputado entre duas boas equipas

Pouco depois, à passagem dos 56 minutos, o Torreense aumentou a vantagem. Livre largo batido de meio campo para o coração da área onde um desentendimento entre a defesa e a guarda-redes Barbex levou a que  abola sobrasse para os pés de Tita Lopes que rematou a contar fazendo o 1-4. A eficácia ofensiva do Torreense ditava um resultado muito pesado para o Ouriense.

Com três golos de diferença no marcador, o Ouriense continuou a tentar fazer o seu jogo e a chegar à baliza adversária. Foi assim que, aos 75 minutos, Maria Baleira surge oportuna entre duas defesas, rouba a bola ás adversárias e, com um toque subtil, faz a esférico passar por cima da guarda-redes Laura Gallego. Um golo de classe, que envolveu velocidade, oportunismo e remate certeiro.

Ouriense levou perigo à baliza do Torreense

Com o jogo a terminar, o Torreense ainda faria o 5-2 final num lance em que a sorte bafejou a equipa forasteira em mais uma bola indefensável. Aos 86 minutos, a defesa deixa passar a bola vinda de um centro da esquerda, a meia altura, e Paloma Lemos remata meio desequilibrada, com a bola a subir e a embater nos ferros antes de cair dentro da baliza.

Vitória justa do Torreense, equipa com excelentes valores individuais, um bom coletivo e que primou pela eficácia, num resultado que acaba por ser muito pesado para o futebol produzido pelo Ouriense. Apesar da derrota, a equipa de Ourém foi aplaudida pelos seus adeptos e o treinador Marco Ramos afirmou estar orgulhoso pela forma guerreira como a sua equipa se bateu.

Bom jogo de futebol, com duas boas equipas do futebol feminino nacional

Com duas derrotas, com Benfica e Torreense, na próxima jornada, domingo, dia 03 de outubro, o Ouriense desloca-se ao campo do Estoril Praia, equipa que tem um ponto nos dois jogos disputados.

FICHA DE JOGO:

Atlético Ouriense:

CA Ouriense

Bárbara Pisco, Sónia Costa, Ana Martha Sampaio, Carolina Pocinho, Rosa Mino Martinez, Jessica Pastilha Santos, Valéria Paula Lima, Raiza Silva, Maria Baleia, Ana Carolina Pinto, E Ana Mafalda Barboz.

Suplentes: Luiza Silva, Daniela Pereira, Laura Pires, Ana Ferreira, Fernanda Peinado.

Treinador: Marco Ramos

SCU Torreense:

SCU Torreense

Laura Gallego, Andrea Mirón, Nath Rodrigues, Fátima Dutra, Tita, Paloma Lemos, Caroline Kehrer, Tânia Rodrigues, Solange Carvalhas, Angeline da Costa, Raquel Ferreira.

Suplentes: Vitória Antunes, Daniuska Rodrigues, Priscila Campota, Rita Coutinho, Márcia Duarte, Sofia Silva, Patrícia Galrito.

Treinador: Tomás Tengarrinha

Árbitro: Ana Afonso

Árbitros Assistentes: Cristiana Costa e João Rodrigues. 4º árbitro: Ana Rita Marques

No final ouvimos os treinadores das duas equipas:

Marco Ramos, treinador do CA Ouriense:

Marco Ramos, treinador do Ouriense. Foto: Pedro Pereira/mediotejo.net

ÁUDIO | MARCO RAMOS, TREINADOR DO OURIENSE:

Tomás Tengarrinha, treinador do Torreense. Foto: Pedro Pereira

ÁUDIO | Treinador do Torreense, Tomás Tengarrinha:

Pedro Pereira
Pedro Pereira, Fotógrafo de Futebol. Estudante de Comunicação Digital no Instituto Politécnico de Leiria, estudante de Comunicação em Organizações Esportivas no Barça Inovation HUB. Interesso-me por tudo que pode chamar-me a atenção e, às vezes, interesso-me exatamente pelo motivo inverso. Preocupado com o mundo, insisto em acreditar que posso fazer algo para justificar a minha existência terrena.
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome