Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Segunda-feira, Julho 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

FUTEBOL FEMININO: Ouriense vira jogo e passa aos quartos de final da Taça de Portugal

3 de janeiro de 2016, 15 horas, Ourém

Taça de Portugal de Futebol Feminino

Clube Atlético Ouriense  2 – Grupo Desportivo e Cultural de A-dos-Francos 1

Crónica do jogo por Orlando Marchão

IMG_6600
Orlando Marchão

Jogo para uma Taça de Portugal em futebol feminino, entre duas equipas que já se tinham encontrado, para o campeonato, tendo nessa altura vencido a equipa visitante.

O Ouriense, a querer repetir uma final no mítico Jamor, enquanto a equipa de A-dos-Francos a querer estrear-se em presenças nas finais.

Para não deixar para o fim, mais uma vez, a outra equipa em jogo, a de arbitragem, não esteve ao nível do jogo. Dualidade de critérios e decisões incompreensíveis. Prejudicou as duas equipas, logo, embora a equipa da casa tenha mais razões de queixa. Esperam-se melhores dias para a arbitragem no setor feminino, mas sem haver uma reflexão de quem de direito, esses dias irão demorar.

Ouriense, novamente entra em jogo muito bem. Boas triangulações, boas transições e grande entreajuda entre as jogadoras e sectores. Criou boas oportunidades para concretizar, mas a finalização foi sempre ineficiente. Contra a corrente do jogo e contando com a displicência da defensiva de Ourém, a equipa do concelho das Caldas da Rainha, chega ao golo, através da defesa Sofia Silva.

Com este golo, as hostes ouriense voltaram a pensar que se iria repetir o mesmo que no jogo do campeonato, no entanto a equipa de Pedro Sampaio, não esmoreceu, não baixou o ritmo e continuou a praticar bom futebol, chegando ao golo após uma boa jogada colectiva, em que Joana Marchão ganhou a linha de fundo arrancando um centro milimétrico para área, onde Maggie de cabeça faz a bola sobrevoar a guardiã visitante, fazendo o merecido empate.

P1031523

Chega-se ao intervalo, com um resultado lisonjeiro para a equipa forasteira, atendendo ao que se tinha visto dentro das quatro linhas no primeiro tempo, mas que premiava a boa organização defensiva de A-dos-Francos.

O início da segunda parte mostrou uma toada semelhante ao do primeiro tempo, tendo as rubro-negras chegado ao golo da vantagem por intermédio de Joana Marchão.

Após o golo, A-dos-Franco, como era de esperar reagiu, sobe no terreno e começa a criar mais perigo, mas ai foi a vez da equipa da casa mostrar atributos na vertente defensiva, controlando geralmente bem as iniciativas do adversário.

E foi nessa toada de parada e resposta, a prender a atenção da assistência até ao apito final, que chega o final do encontro sem mais alterações no marcador.

Vitória certa da equipa que mais fez para vencer, num bom jogo para a festa do futebol feminino, a Taça de Portugal, entre duas boas equipas que mereciam estar presentes nos quartos-de-final da prova.

Ficha de jogo:

Campo da Caridade

Árbitros: Ana Paula Ferreira, Miguel Aguilar e Beatriz Campos

Trio de arbitragem não agradou ás duas equipas.

CA Ouriense

Bárbara Santos, Joana Alves, Ana Valinho, Filipa Rodrigues, Margarida Tomaz, Anita Santos, Jéssica Pastilha, Meggie, Joana Marchão e Diana Borges

Suplentes: Daniel Pereira, Flôr, Rita Santos, Flávia Fartaria, Mafalda Batista, Ana Cláudia e Cristiana Garcia

Treinador: Pedro Sampaio

CA Ouriense

GDC A-dos-Francos

Joana Silva, Tatiana Costa, Sofia Silva, Matilde Figueiras, Denise Ferreira, Catarina Lopes, Luciana Garcia, Carolina Ferreira, Ana Rita Batista, Catarina Sousa e Cláudia Tecedeiro

Suplentes: Vitória Antunes, Filipa Matos, Marisa Marques, Daniela Sobreiro, Telma Fernandes, Nádia e Patrícia Domingos

Treinador: Renato Fernandes

Marcadores: Joana Marchão e Maggie; Sofia Silva

P1031499
Saudação das três equipas ao público.

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here