- Publicidade -

Quinta-feira, Janeiro 20, 2022
- Publicidade -

Futebol feminino | Ouriense vence Varzim e fica mais perto da manutenção na Liga BPI (c/fotos e áudio)

CLUBE ATLÉTICO OURIENSE 2 – VARZIM SPORT CLUB 1
Liga BPI – Campeonato Nacional Feminino – 1ªDivisão
Apuramento Manutenção/Descida – 1ªjornada (em atraso)
Campo da Caridade em Ourém
02-01-2022

- Publicidade -

Depois das boas vindas ao Novo Ano a cidade de Ourém preparou-se para receber o jogo adiado da primeira jornada da fase que irá decidir quem fica, ou não, na Liga BPI.

Entrada para o jogo adiado da 1ª jornada.

Com uma temperatura mais habitual noutras latitudes e com um sol radioso, o Ouriense, vitorioso na deslocação a Condeixa, recebeu o Varzim que havia perdido com o Gil Vicente no jogo da segunda jornada desta fase.

- Publicidade -

Pela disparidade de resultados e pelo fator casa o Ouriense envergava a “farda” de favorito.

Ouriense assumia o papel de favorito.

Assim que a bola começou a rolar no Campo da Caridade as donas da casa mostraram que queriam entrar forte e resolver cedo a contenda a seu favor. Logo na bola de saída Laura Souza endossou o esférico à sua compatriota Raíza Silva e esta arrancou um centro remate a partir do flanco esquerdo que passou perto da baliza das varzinistas. Estava dado o aviso.

- Publicidade -

Ainda a equipa da Póvoa do Varzim procurava acertar as marcações e o Ouriense ganhava um livre em zona frontal, a uns bons dez metros da linha da grande área. Raíza acreditou e com um remate rasteiro, muito colocado, fez a bola entrar junto ao poste direito duma impotente Patrícia Ferrer. Corria o minuto quatro…

Remate colocado de Raíza bateu Ferrer.

Com o golo madrugador as coisas começavam a ficar muito complicadas para a equipa liderada por Carlos Roger Pinheiro. E pior ficaram quando aos dez minutos Ema Gonçalves foi ultrapassada por Laura Souza e recorreu à falta.

Laura ficava isolada na cara de Patrícia Ferrer e a juíza da partida, Sofia Gama limitou-se a cumprir o regulamento, excluindo Ema do encontro ficando o Varzim a jogar com dez jogadoras o resto da partida, com descontos foram 91 minutos! Do livre, à entrada da área nada resultou pois Raíza rematou para lá da linha de fundo.

Exclusão prematura de Ema Gonçalves desequilibrou a contenda.

O minuto 13 poderia ter sido aziago para a equipa de Ourém. Tentando sair a jogar a partir da defesa permitiu a intromissão de Sara Lemos que aproveitou a “oferta” mas rematou fraco para defesa fácil de Lara Dias.

Na resposta o Atlético ganhou um livre, no lado esquerdo, junto à lateral, e Jéssica Pastilha levantou para a área. Aí a guarda redes varzinista socou mesmo sofrendo uma carga à margem das leis.

Aos 19 minutos uma entrada impetuosa de Cristina Ferreira valeu-lhe a amostragem do cartão amarelo e um livre favorável às “alvi-negras”. Isaura Machado rematou sobre a trave.

Varzim com dificuldades de progressão.

Com o Ouriense confortável na partida, a vencer e contando com mais uma unidade, aos 23 minutos Sónia Costa subiu pela ala direita indo cruzar à linha de fundo. O cruzamento tenso foi desviado de cabeça por Joana Ferreira para canto, quase marcando na própria baliza.

Na cobrança do canto Ana Sampaio subiu mais alto que toda a gente mas cabeceou por cima do travessão. Pouco depois, aos 28 minutos, o Ouriense voltou a não tirar partido de novo canto, fazendo falta atacante.

Só aos 32 minutos o Varzim criou algum embaraço à defensiva da casa. Mara Gonçalves ganhou a linha de fundo e arrancou um “venenoso” cruzamento a que se opôs a guardiã ouriense.

Mais Ouriense no primeiro tempo.

Dois minutos volvidos a equipa da casa beneficiou dum livre muito longe da área adversária. Pastilha descobriu Raíza Silva em boa posição mas o remate de meia distância não descobriu o alvo.

Aos 37 minutos uma bola longa do Varzim à procura de Sara Lemos obrigou a um oportuno corte de Pretona para canto. Na conversão Raíza afastou mas, numa segunda vaga, Tania Costa rematou por cima da baliza de Lara Dias.

A quatro minutos do final do tempo regulamentar o Ouriense ganhou novo livre em zona frontal, perto da linha da meia lua. Jéssica Pastilha, chamada à cobrança, colocou o esférico fora do alcance de Ferrer, aumentando a vantagem das ourienses.

Jéssica Pastilha atirou a contar.

Aos 45 minutos, já com a placa a assinalar dois minutos de compensação, o Varzim ganhou um livre descaído pela direita do seu ataque. Inês Azevedo cabeceou por cima e a árbitra Sofia Gama mandou os protagonistas da partida recolherem aos balneários para o merecido descanso.

O resultado ao intervalo aceitava-se com naturalidade, apesar de alguma facilidade concedida pela equipa da casa a uma aparente inofensiva equipa do Varzim. A perder por dois golos e em desvantagem numérica a vida não estava fácil para as nortenhas.

Vida difícil para as varzinistas.

A equipa da Póvoa do Varzim tinha de tentar fazer algo para, em desvantagem em toda a linha, conseguir surpreender as suas adversárias. E foi uma equipa varzinista que regressou do descanso com uma enorme vontade de dar a volta ao jogo…

Logo aos 50 o Varzim ensaiou o contra golpe mas a guarda redes da casa estava atenta e lançou, ela própria, a resposta. A posição irregular da destinatária anulou a iniciativa.

Varzim regressou com boa atitude para o complemento.

Dois minutos depois, quando já se percebia que as varzinistas vinham vender cara a derrota, um livre junto à linha lateral esquerda permitiu a Beatriz Barbosa, Barbosinha de “nome de guerra”, atirar para longe da baliza de Lara Dias.

Na tentativa de sair a jogar os “mimos” de Sónia Costa e Barbosinha valeu a amostragem do cartão amarelo a ambas. Entretanto as varzinistas iam conquistando livres e cantos. De bola parada tentavam encurtar a diferença expressa no marcador.

Varzim ia-se chegando à frente.

Aos 57 minutos Jéssica Pastilhas excedeu-se na dureza e viu o cartão amarelo, dando origem a livre perigoso. Sara Lemos rematou contra a barreira defensiva das ourienses que de imediato gizaram um lance vertical de contra ataque obrigando a guarda redes adversária a sair da sua área para neutralizar a iniciativa.

Após alguns minutos de acalmia Laura Souza conseguiu ser servida na perfeição e ficou isolada na cara da guarda redes Patrícia Ferrer. O lance já estava anulado por posição irregular de Laura. Não marcaram as donas da casa mas fizeram-no as visitantes…

Aos 67 minutos, um cruzamento bem medido encontrou Mara Gonçalves em boa posição para marcar. Fez passar o esférico entre o poste e a guarda redes Lara Dias e reduziu a contagem para um golo de diferença.

Varzim reduziu aos 67 minutos.

A equipa do Varzim, apesar das debilidades, reentrava no jogo perante alguma passividade das suas adversárias que, no segundo tempo, se limitaram a gerir a marcha dos acontecimentos.

As nortenhas cresciam no jogo e uma falta dura de Carolina Pocinho levou Carolina Almeida para a cobrança. Lara Dias defendeu. Aos 75 minutos Valéria Lima caiu na área varzinista parecendo derrubada. Esse não foi o entendimento de Sofia Gama e o jogo prosseguiu.

Aos 79 minutos o Ouriense beneficiou dum livre que foi batido para o coração da área onde surgiu a central Pretona a cabecear e a carregar a guarda redes Ferrer que ficou caída no relvado. Falta atacante.

Falta atacante sobre Ferrer.

Já passavam dois minutos dos 80 e o Ouriense, com um cruzamento bem medido, procurou Laura Souza que chegou tarde e permitiu o contra golpe. A defesa da casa resolveu a contento.

Já com o final a aproximar-se e o nervosismo a começar a tolher ambos os conjuntos, Carolina Pocinho fez falta dura e, pela acumulação, viu o cartão amarelo permitindo que, na cobrança, Joana Furtado rematasse ao lado.

Com o tempo esgotado subiu a placa com nove minutos para jogar a título de compensação. No primeiro deles Ana Pinto, na sequência dum canto, cabeceou de modo a que a defesa se revelasse de modo eficaz.

Muita luta e boa atitude.

Nos restantes minutos de compensação Jéssica Pastilha deu nas vistas pelo excesso de pontaria! Por duas ocasiões levou a bola a enbater no travessão da baliza de Ferrer.

Já com onze minutos para lá dos 90 Sara Lemos ainda tentou o empate mas a cabeçada saiu fraca e à figura de Lara Dias e a juíza Sofia Gama deu o encontro por terminado.

Vitória justa duma equipa em serviços mínimos com tudo para obter uma vitória robusta.
A derrota pela diferença mínima foi um fraco prémio para a enorme reação varzinista no segundo tempo. Arbitragem em bom plano.

Com este resultado, depois de já ter vencido o Condeixa por 2-4 a 17 de dezembro, o Ouriense alcança o Amora no topo da tabela classificativa, com seis pontos em dois jogos. O Varzim ainda não tem nenhum ponto conquistado. A próxima jornada disputa-se no dia 16 de janeiro, com o Ouriense a receber o Amora.

Nesta Fase Manutenção/Descida, os dois primeiros classificados asseguram a manutenção na primeira divisão, sendo que a equipa que terminar em último lugar desce ao segundo escalão. As restantes cinco equipas disputam um play-off com o 2.º, 3.º e 4.º classificados da 2.ª Fase – Apuramento de Campeão do Campeonato Nacional II Divisão Feminino.

Boa arbitragem de Sofia Gama e seus auxiliares.

Ficha do Jogo:

CLUBE ATLÉTICO OURIENSE:
Lara Dias, Rosa Miño, Cristina Ferreira (Ana Barboz), Raíza Silva, Carolina Pocinho, Ana Martha, Jássica Pastilha, Ana Pinto, Sónia Costa, Laura Souza e Valéria Lima.
Suplentes não utilizadas: Maria Martins, Jéssica Gonçalves, Ana Ferreira e Patrícia Ribeiro.
Treinador: Marco Ramos.

Clube Atlético Ouriense.

VARZIM SPORT CLUB:
Patrícia Ferrer, Sara Lemos, Ema Gonçalves, Inês Azevedo, Catarina Moita, Isaura Machado, Tânia Costa, Carolina Arozo (Joana Furtado), Joana Ferreira (Margarida Maia), Beatriz Barbosa e Mara Gonçalves.
Suplentes não utilizadas: Lara Fortunato, Joana Ferreira e Lara Ferreira.
Treinador: Carlos Roger Pinheiro.

Varzim Sport Club.

GOLOS:
Raíza Silva e Jéssica Pastilha (Ouriense), Mara Gonçalves (Varzim).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Sofia Gama, João Martins e Bárbara Bernardo (AF Porto)
4ª árbitro: Ana Rita Marques (AF Santarém).

Equipa de Arbitragem: Sofia Gama, João Martins e Bárbara Bernardo com as capitãs.

DISCIPLINA
Cartão Amarelo:
Rosa Miño, Cristina Ferreira, Carolina Pocinho, Jéssica Pastilha e Sónia Costa (Ouriense); Carolina Arozo e Joana Ferreira (Varzim).
Cartão Vermelho: Ema Gonçalves (Varzim).

No final fomos ouvir os técnicos de ambas as equipas:

MARCO RAMOS (Ouriense)

Marco Ramos, treinador do Ouriense. Foto: Pedro Pereira/mediotejo.net

CARLOS ROGER PINHEIRO (Varzim)

Carlos Roger Pinheiro, treinador do Varzim.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

 

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome