Futebol Feminino | Atlético Ouriense prepara corrida à manutenção na Liga BPI (c/vídeo e fotos)

Depois da última época ter terminado com um sabor amargo na boca, com o cancelamento dos jogos devido à pandemia de Covid-19, a equipa feminina de futebol do Clube Atlético Ouriense, a disputar a liga principal de futebol, apresentou-se no sábado, 1 de agosto, com um plantel praticamente fechado e várias caras novas. A jogar na zona sul da Liga BPI e com um orçamento de 90 mil euros/ano “histórico” para o clube, o objetivo é chegar aos quatro primeiros lugares da série, para assegurar desde logo a manutenção e depois disputar a fase final.

PUB

Os constrangimentos causados pela pandemia deixam porém ainda muita coisa em aberto, com o clube a desconhecer como se irá controlar as possíveis infeções ou sequer quando arranca em concreto a época.

“Esperemos que não haja mais anomalias”, começou por desabafar o presidente do clube, José Luís Ferreira, referindo-se às paragens que condicionaram a época passada.

PUB
A jogar na zona sul da Liga BPI e com um orçamento de 90 mil euros/ano “histórico” para o clube, o objetivo é chegar aos quatro primeiros lugares da série, para assegurar desde logo a manutenção e depois disputar a fase final. Foto: mediotejo.net

Este ano, explicou, “o nosso objetivo passa por sermos apurados nos quatro primeiros de cada zona, para na segunda fase fazer a disputa para campeão nacional”, salientando-se porém uma perspetiva de alcançar um 5º ou 6º lugar no pódio. “É esse o objetivo que o Altético Ouriense se propõe”, sintetizou.

Apresentação da equipa de futebol feminino do Atlético Ouriense

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 1 de agosto de 2020

Colocado na zona sul, e apanhando as equipas da área da grande Lisboa, como Benfica e Sporting, o Atlético Ouriense aguarda “uma série extremamente complicada”, comentou o treinador Renato Fernandes, que renova a sua presença ao serviço do futebol feminino em Ourém. O responsável explicou que se advinha uma época “com algumas restrições”, mas “há muita coisa que ainda não se sabe”, nomeadamente como se vai controlar as possíveis infeções, a presença de público ou o próprio início da época.

PUB

A primeira fase será só de um jogo, constatou, pelo que “esta primeira volta vai definir as coisas de forma muito rápida”. Este ano o clube procurou construir uma equipa “mais equilibrada” que a do ano passado, referiu, tarefa que “não foi fácil” e teve que colmatar a saída de oito jogadoras.

“Todos os clubes estão a lutar para fazer o melhor possível”, frisou, “vamos ficar esperançados que vamos ter público ainda este ano”.

O campeonato feminino de futebol terá mais oito equipas na próxima época, de 2020/21, passando de 12 para 20 clubes, informou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Foto: mediotejo.net

Da parte da “team manager”, Conceição Pereira, ficou o agradecimento aos patrocinadores: FILSTONE, Liz Sport, Eurodemolições e Liz Montagens. Com um orçamento de 90 mil euros, mais 20 mil que na época passada, o clube beneficiou de um “esforço adicional” para procurar a manutenção na primeira Liga. “Tudo estamos a fazer para cumprir os objetivos”, notou.

Equipa técnica ainda aguarda decisões da Federação Portuguesa de Futebol Foto: mediotejo.net

Da parte da capitã da equipa, Anita, ficou uma breve mensagem sobre o entusiasmo das atletas em voltar rapidamente à competição.

Em declarações ao mediotejo.net, José Luís Ferreira lembrou ainda que a equipa sénior de futebol masculino vai regressar, depois de um ano de interregno, com alguns dos antigos jogadores mas integrando vários atletas saídos diretamente da formação do Altético Ouriense. “Não vamos entrar para andar a passear”, garantiu o responsável, salientando uma equipa muito jovem com grande ligação à formação do clube. O plantel está fechado, adiantou, mas ainda há espaços a eventuais entradas.

PUB

O orçamento de 90 mil euros é porém destinado apenas às seniores femininas, a grande aposta do Atlético Ouriense no futebol. O montante é “histórico” para o clube, reconheceu. “Temos a fasquia um pouco alta porque temos uma boa equipa”, admitiu.

O campeonato feminino de futebol terá mais oito equipas na próxima época, de 2020/21, passando de 12 para 20 clubes. A medida, que será, posteriormente, parcialmente revertida, visa a médio prazo apoiar os clubes, que podem ser especialmente afetados, numa fase em que ainda se desenvolvem, pelos efeitos colaterais à pandemia da covid-19.

Esta alteração levará a que a primeira fase do campeonato de 2020/21 tenha 20 equipas – as 12 atuais acrescidas de oito vencedoras das oito séries da II divisão – divididas em série norte e série sul.

A segunda fase da Liga terá as quatro primeiras de cada série a discutirem a fase de campeão, e as 12 restantes (as seis últimas da série norte e série sul) a lutarem pela manutenção.

No modelo, está previsto a descida de seis equipas dessas 12 e a subida de apenas duas da II Liga, levando a que a época de 2021/22 seja então reduzida de 20 para 16 clubes.

PUB
Colocado na zona sul, e apanhando as equipas da área da grande Lisboa, como Benfica e Sporting, o Atlético Ouriense aguarda “uma série extremamente complicada”, comentou o treinador Renato Fernandes, que renova a sua presença ao serviço do futebol feminino em Ourém. Foto: mediotejo.net

A equipa técnica do Atlétiico Ouriense é constituída por Renato Fernandes como treinador principal, Carlos Silva e Ana Valinho como adjuntos e Rafael Simão como treinador guarda-redes.

A equipa é formada por: Evelyn Schwarz (Ex-Bonitos de Amorim); Rafaela Souza (Ex-Paio Pires); Ana Carol Pinto – Pretona (Ex-Paio Pires); Catarina Rodrigues (renovação); Jéssica Pacheco (renovação); Petra Nunes (Ex-Cadima); Beatriz Pereira (Ex- Junior); Sofia Silva (renovação); Vivian Corazone Aquino (renovação); Juliana Domingues (Ex-Vidreiros); Laura Spenazzatto (Ex-Paio Pires); Ana Ferreira (renovação); Rosa Miño (Ex-Famalicão); Ana Santos (renovação); Maria Baleia (renovação); Fabiana Santos (Ex-Pombal); Cristina Ferreira (renovação); Flávia Fartaria (renovação); Thays Ferrer (Ex Paio-Pires); Lucia Leila José (renovação); e Laura Souza (renovação).

Os restantes escalões ainda estão dependentes do panorama aquando do regresso às aulas. No final da época passada o clube contava com 320 atletas nos vários escalões de formação de futebol.

Futebolista formada no Ouriense é reforço do Aston Vila

A futebolista internacional portuguesa Diana Silva, atleta formada no Atlético Ouriense, é o novo reforço do Aston Villa, depois de quatro épocas ao serviço do Sporting, com o qual tinha terminado o contrato, anunciou o clube inglês.

PUB

“Estou muito entusiasmada com a Diana. É uma jovem avançada, forte, com muita técnica e que gosta de partir no um contra um”, considerou Gemma Davies, treinadora da equipa do Aston Villa, recém-promovida à liga principal.

A responsável técnica acrescentou que estava a seguir a avançada ainda antes da suspensão das competições, devido à pandemia de covid-19, e que o clube está muito satisfeito com a contratação da internacional portuguesa.

Diana Silva, futebolista formada no Ouriense, é reforço do Aston Vila. Foto: DR

Diana Silva, de 25 anos, chegou ao Sporting em 2016/17, no ano de estreia do clube no futebol feminino, após uma época no Clube de Albergaria e sete no Atlético Ouriense, clube em que se formou.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here