Futebol: Fátima vence sem contestação e segue na Taça de Portugal (com áudio)

Fátima, 4 de setembro de 2016, 17 horas

PUB

Taça de Portugal – 1ª Eliminatória

Centro Desportivo de Fátima 2 – Clube Desportivo Carapinheirense 0

PUB

Numa tarde de intenso calor, à hora do jogo o termómetro indicava quarenta e um graus, encontravam-se na primeira eliminatória da Taça de Portugal, duas equipas do Campeonato de Portugal e que militam na mesma série. Fátima é líder da série com duas vitórias em outros tantos jogos, enquanto que a equipa da AF Coimbra conta com uma vitória e uma derrota. Ingredientes mais que suficientes para se esperar um bom jogo de futebol. Acabou por ser, porque deu para ver já algum trabalho de casa dos fatimenses, mas em termos de equilíbrio não o foi. Notadas algumas mexidas no onze do Fátima, muito por culpa das lesões de Ulisses e Fábio Coça. Uma das alterações ocorreu no eixo da defesa, sendo “puxado” para essa zona Laranjeiro, que acabou por ter uma exibição positiva

O jogo começa com os donos da casa, logo ao segundo minuto, a disporem de duas boas ocasiões para inaugurar o marcador. Primeiro foi Pedro Emanuel que desperdiçou jogada bem construída por Jorge Neves e José Miguel, permitindo defesa de Paulo André, e na sequência do canto Tiago Rosa, vê o poste devolver-lhe a bola quando já gritava golo.

PUB

Estava dado o mote para o resto do jogo. Mais ataque, mais posse de bola, pleno controle das operações e mais futebol rendilhado para os campeões distritais de Santarém, enquanto que os carapinheirenses respondiam em futebol mais direto, procurando a velocidade dos seus homens mais avançados, notando-se, várias vezes, algumas dificuldades em saírem da pressão caseira. Defensivamente a equipa do CDF dispunha-se em 4-1-4-1, enquanto o adversário em 4-2-3-1, e quando em posse de bola e em ataque organizado, o Fátima deixava dois homens mais atrasados, criando dai para a frente um bloco móvel, com a alas muito participativas, que tinha Pedro Emanuel mais junto dos defesas. Os homens de António Cortesão atacavam em 4-3-3.

Foi portanto natural que se visse mais perigo junto da baliza do guardião forasteiro. Ao minuto 17, Pedro Emanuel recebe um cruzamento, após investida de Tiago Rosa pela direita, e o número 9 da casa volta a permitir defesa de Paulo André.

_MG_8718

Cinco minutos volvidos surge o primeiro golo. Mais um ataque da direita do ataque do Fátima, mais um cruzamento para Pedro Emanuel, que à semelhança dos lances anteriores contemporiza para escolher a melhor opção, mas desta vez não remata. Coloca atrasado em André Sousa que desfere remate forte e colocado, levando a bola a bater na barra, batendo no chão em seguida e acabando nas mãos do guarda-redes forasteiro. Cosme Machado, seguindo a indicação do seu auxiliar (que correu para o centro do terreno), valida o golo para o Fátima.

_MG_8750
Pedro Emanuel recebe, contemporiza…
_MG_8752
…e entrega a André Sousa…
_MG_8754
…o remate sai forte e colocado, indo embater na barra e descendo para o solo…
_MG_8755
…depois de embater no solo, sobe e termina nas mãos do guarda-redes do Carapinheirense. O Auxiliar dá indicação para golo.

Em desvantagem esperava-se um maior atrevimento do Carapinheirense. Deixou de estar tão fechado, tentou “tirar a cabeça de fora”, mas sem efeito, pois a dinamica da equipa da casa não lhe permitiu qualquer veleidade, fruto do bom acerto defensivo e de um Jorge Neves a recuperar muitas bolas.

Com o pleno domínio das operações por parte do Fátima, jogando mais tempo no meio campo do adversário, mas diga-se, não criando muitas oportunidades para ampliar a vantagem, chegou o intervalo com a vantagem tangencial da equipa visitada.

No segundo tempo a história repetiu-se mas com melhor eficácia. Logo aos quatro minutos, Carlos Lima quis sair a jogar da sua defensiva, mas perdeu a bola em zona proibida para José Miguel que fugiu para a área contrária e à entrada da grande área remata a contar. Se o Carapinheirense vinha para a etapa complementar com intenções de querer entrar na discussão da eliminatória, essas ambições foram traídas pelo próprio defesa central.

_MG_8790
José Miguel já roubou a bola ao defesa e foge para a área contrária…
_MG_8792
…remate e golo. Estava feito o resultado final.

A partir daqui notou-se que os forasteiros atiraram a toalha ao chão. Se pouco ou nada tinha atacado até então, daqui para a frente a unica coisa que fizeram foi um remate de longe sem perigo para Valério Virmecati. Aos comandados de João Henriques, restou aproveitar o tempo para irem testando outras nuances táticas, como um 3-5-2 em ataque e perdendo algumas situações bem construídas em velocidade, mas que na área não eram bem aproveitadas. Serve de exemplo a jogada aos 58 minutos que Bruno Simão  e Pedro Emanuel não conseguiram terminar a contento ou a jogada que Caleb desenhou aos 65 minutos, em que numa primeira instância Paulo André tira o golo da cabeça de Pedro Emanuel e que na emenda José Miguel nem na baliza acerta.

_MG_8802
Branco fez desta forma o remate mais perigoso dos forasteiros no jogo

Chegou o minuto 94 (90 regulamentares e 4 de tempo adicional) sem mais alterações no marcador e com uma vitória certa da equipa que dominou quase a totalidade do tempo de jogo, o Centro Desportivo de Fátima.

Realce para a exibição coletiva do Fátima, com um destaque individual para Jorge Neves que recuperou muitas bolas ao ataque adversário, para Tiago Rosa que enquanto teve pernas fez todo o seu corredor e para José Miguel que consegue aliar técnica a velocidade, tornando-se num perigo à solta.

_MG_8785
André Sousa e Tiago Rosa
_MG_8825
José Miguel Esteves

Nota final para o trabalho do trio de arbitragem liderado por Cosme Machado. O “Collina de Braga” teve uma tarde de poucos sobressaltos, num jogo em que os jogadores não complicaram. No primeiro golo do Fátima da posição onde nos encontramos temos que dar todo o crédito ao auxiliar que é peremtório a indicar golo. Ao minuto 75 pediu-se grande penalidade para o Fátima por derrube a José Miguel. O Ala da casa ganha em velocidade ao seu opositor, dentro da área ganha-lhe a frente, acabando por caírem os dois. Fica a duvida se há toque do defesa ou se é o avançado que trava para promover o contacto, o que é certo é que Cosme Machado mandou jogar. Sem as várias repetições normais, ficou-nos a sensação de ser lance faltoso.. No aspeto disciplinar um amarelo por mostrar para cada lado. Ao capitão do Carapinheirense por derrube, à entrada da área, de Pedro Emanuel e para André Sousa por pontapear a bola para longe muito depois do jogo estar parado.

Ficha do Jogo

Estádio Municipal de Fátima

Árbitros: Cosme Machado, Santos Silva e Hélder Branco (AF Braga)

_MG_8710
Hélder Branco, Canoso (capitão Carapinheirense), Come Machado, Jorge Neves (capitão Fátima) e Santos Silva

CD Fátima

Valério Virmecati, Mauro Pereira, André Sousa, Bruno Simão, Pedro Emanuel (Dhzamal), Rodrigo Dantas (Hamza), Jorge Neves, José Miguel, Tiago Rosa (João Martins), Caleb e Laranjeiro

Suplentes: Nuno Ribeiro, João Martins, Miguel Neves, Hamza, Nélson Sousa, Ivan Buha e Dhzamal

Treinador: João Henriques

_MG_8714
CD Fátima

CD Carapinheirense

Paulo André, Guilherme, Seidy (Hugo Oliveira), Carlos Lima, João Neves, Canoso, Cleiton (João Mendes), Gustavo, Pedro Luís (Branco), Faria e Landry

Suplentes: Carlos Bastos, Fábio, Branco, Hugo Oliveira, João Mendes, Luís Alves e Cissé

Treinador: António Cortesão

_MG_8712
CD Carapinheirense

Marcadores: André Sousa (22′) e José Miguel (49′)

Cartão Amarelo: Mauro Pereira (45’+1) ; Guilherme (27′), Carlos Lima (55′), Gustavo (60′) e Hugo Oliveira (85′)

f

A opinião dos treinadores:

João Henriques (Fátima)

TP - João Henriques
João Henriques

 

António Cortesão (Carapinheirense)

IMG_20160904_190354
António Costesão

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here