Futebol | Entroncamento derrotado no pelado da Ortiga na estreia absoluta em jogos oficiais (C/fotos e áudio)

A Ortiga recebe o Entroncamento este domingo. Foto arquivo: mediotejo.net

LIGA REGIONAL MELHORAMENTOS DE ORTIGA 1 – ENTRONCAMENTO ATLÉTICO CLUBE 0
Taça do Ribatejo – Série 5 – 2ª jornada
Campo do Moinho de Vento – Ortiga
29-09-2019

PUB

O recentemente fundado Entroncamento Atlético Clube (EAC) deslocou-se ao Campo do Moinho de Vento em Ortiga para a sua estreia em jogos oficiais.

Campo de Jogos do Moinho de Vento.

Pedro Sampaio, técnico do clube ferroviário, sabia das dificuldades que esperavam a sua equipa. Na Ortiga mora uma equipa aguerrida, com jogadores de qualidade que fazem do único pelado sob jurisdição da Associação de Futebol de Santarém (AFS) uma arma poderosa.

PUB
Na Ortiga mora uma equipa aguerrida.

À equipa do concelho de Mação, vencedora na jornada anterior, a vitória dava o apuramento imediato para a fase seguinte da Taça. O Entroncamento, que havia folgado, queria estrear-se a ganhar em competições oficiais da AFS.

O jogo começou em toada de equilíbrio, com as equipas a estudarem-se e a rapidamente encaixarem nos respectivos esquemas táticos. Cedo deu para perceber o ascendente das defesas sobre os ataques.

PUB
Claro ascendente das defesas sobre os ataques.

Jogava-se muito longe das balizas, na zona central do terreno. A bola, difícil de dominar, impedia a construção de jogadas de modo a levar perigo ao extremo reduto duma e doutra equipa.

Ainda assim, uma excelente iniciativa individual de Pauleta, progredindo pela zona central da área ferroviária e rematando de pronto, escreveu a história do jogo. O remate só parou no fundo da baliza de Telmo Rodrigues sem que este o pudesse impedir. O cronómetro assinalava sete minutos de jogo.

Pauleta marcou o golo solitário na vitória da Ortiga.

Esperava-se uma reação da equipa que viajou do Entroncamento mas esta foi inconsequente. Com dificuldade na zona de construção, os “rubro-negros”, apresentando um bonito equipamento, iam perdendo muitas jogadas para os adversários.

Muito mais adaptada às condições do terreno e com muita segurança defensiva, a equipa de Francisco Correia, a estrear-se esta época como treinador principal depois de ter sido adjunto em Mação, ia gerindo os tempos do jogo enervando ainda mais os homens da terra dos fenómenos.

Ortiga adaptou-se melhor e tirou partido do pelado.

Só aos 21 minutos Diogo Oliveira se libertou do espartilho e o remate cruzado passou muito perto da trave da baliza defendida pela Ortiga. Com o jogo a tornar-se muito “físico”, levando a várias paragens para assistência a jogadores, o árbitro começou a ter dificuldade em ter o jogo controlado. Os avisos sucediam-se para ambos os conjuntos.

Aos 33 minutos o Entroncamento voltou a tentar a meia distância. O remate de Barrela saiu muito por alto Apenas aos 39 minutos a equipa da cidade dos comboios criou um lance de muito perigo. O livre, batido para defesa de recurso de Alex, permitiu a emenda de cabeça de Diogo Oliveira para nova defesa de Alex.

Alex, quando chamado, cumpriu.

Foi o canto do cisne. No primeiro tempo, acrescido de alguns minutos de compensação, não houve mais motivos para festejar. Foi com alívio que surgiu o apito para o descanso. O jogo pedia mais e o intervalo podia ser bom conselheiro.

Suspirou-se pelo final duma primeira parte com poucos motivos de interesse.

No reatamento, logo no minuto inicial, a equipa da Ortiga, com um “venenoso” centro-remate, criou dificuldades ao guarda redes Telmo Rodrigues que, com uma sapatada, esconjurou o perigo.

Aos 53 minutos, numa reposição lateral, Louro cabeceou por cima. A matriz do jogo não se alterou, com muita luta a meio campo, mas com as dificuldades de progressão a serem notórias em ambos os conjuntos.

Muita dificuldade de controlo da bola e progressão.

À passagem dos 58 minutos Pauleta, em boa posição à entrada da área, armou um remate acrobático que saiu ao lado. Pareceu tocado embora o árbitro mandasse jogar debaixo de um coro de protestos.

Só à meia hora no segundo tempo se viu uma débil tentativa do Entroncamento para inverter o andamento do marcador. O remate, de longe, de João Lopes não encontrou a baliza de Alex. No seguimento João Vitor imitou-o, no outro lado do campo, com o mesmo desfecho.

Equipas tentaram a meia distância.

Caminhava-se a passos largos para o final sem que se vislumbrasse alguma solução para que o “score” se alterasse. Aos 82 minutos a cabeçada de João Pereira não causou danos e em cima dos 90 Alex teve de se aplicar cedendo dois cantos seguidos.

O jogo chegou ao fim com o golo de Pauleta a brindar a Ortiga com a segunda vitória na Taça e respectivo apuramento quando vai folgar na última ronda. Vitória que lhe assenta bem.

Vitória justa da Ortiga.

Nos penaltis regulamentares a equipa do Entroncamento levou a melhor por 4-3, o que ainda lhe poderá ser útil. Arbitragem que desagradou a ambas as equipas. Terá de melhorar alguns aspetos para atingir um nível de excelência.

Nas penalidades venceu o Entroncamento.

FICHA DO JOGO:

LIGA REGIONAL DE MELHORAMENTOS DE ORTIGA:
Alex, Joca, Galinha, João Vitor, Marquitos (Brízida), Carlitos, Fábio Neves, Louro (Martunis), Pauleta, Joãozinho (Ricardo Alves) e Ducho.
Suplentes não utilizados: Vasco e Joel.
Treinador: Francisco Correia.

Liga Regional de Melhoramentos de Ortiga.

ENTRONCAMENTO ATLÉTICO CLUBE:
Telmo Rodrigues, Tomás Brites, Gonçalo Santos, Vitor Lopes, Victor Souza, João Lopes (João Pereira), João Nogueira, João Ferreira (David Nunes), Diogo Oliveira, David Martins e Rui Barrela.
Suplentes não utilizados: Pedro Ferreira, Gonçalo Nunes e Yuriy.
Treinador: Pedro Sampaio.

Entroncamento Atlético Clube.

GOLO: Pauleta (Ortiga).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Pedro Abelho, Miguel Marques e João Fonseca.

Equipa de Arbitragem: Pedro Abelho, Miguel Marques e João Fonseca com os capitães.

No final fomos escutar os técnicos de ambos os conjuntos:

Francisco Ferreira-Treinador da Ortiga.

 

Pedro Sampaio-Treinador do Entroncamento.

*Com David Belém Pereira (fotos e áudio).

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here