Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Eficácia extrema do Fontinhas dita derrota caseira do Sertanense (c/fotos e áudio)

SERTANENSE FUTEBOL CLUBE 0 – GRUPO DESPORTIVO FONTINHAS 2
Campeonato de Portugal – Série D – 1ª jornada
Campo de Jogos Dr. Marques dos Santos na Sertã
29-08-2021

- Publicidade -

Com o regresso do público às bancadas do Campo de Jogos Dr Marques dos Santos, ainda que com restrições impostas pela Autoridade de Saúde, regressou também à Sertã o ambiente de festa e entusiasmo característico das manifestações desportivas.

A claque Peste Negra, afeta à equipa da casa, mostrou que não perdeu o jeito durante o confinamento e os seus cânticos fizeram-se ouvir em apoio constante à equipa liderada por Natan Costa, num dia de estreia em que a equipa apresentava muitas caras novas.

- Publicidade -

Público voltou a vibrar no Dr. Marques dos Santos.

Embalados pelo apoio vindo das bancadas, os jogadores sertaginenses entraram muito bem no jogo empurrando a equipa açoriana para perto da sua baliza.

Boas transições empurraram os açorianos para trás.

Mas foi de livre direto que o Sertanense se abeirou da baliza insular pela primeira vez. o livre, ainda longe, descaído pelo lado esquerdo foi batido com muito perigo para a área. A defensiva visitante resolveu a contento, afastando o esférico e lançando um venenoso contra ataque.

Antecipou-se o guarda redes Daniel Azevedo e esconjurou o perigo, agarrando à segunda tentativa. Estava dado o aviso. O Fontinhas, apesar da postura defensiva, iria apostar no contragolpe.

Fontinhas espreitou o contra golpe.

Aos 14 minutos o Sertanense voltou a criar embaraços aos visitantes, novamente de livre direto. Assinalado perto do meio campo, junto à lateral esquerda permitiu a cabeçada de Matheus Barbosa que o guarda redes costa marfinense do Fontinhas, Fabrice Okoua, agarrou nas alturas, escudado nos seus quase dois metros.

O contra ataque foi lançado de imediato e voltou a valer a atenção e determinação do guarda redes Daniel Azevedo que saiu a pontapé fora da sua área de influência.

Sertanense deixou boa imagem apesar da derrota.

A resposta da equipa da casa não se fez esperar e Jamerson Bahia foi à linha de fundo, pela esquerda, cruzar atrasado para o remate forte de Matheus Barbosa. O bom entendimento dos brasileiros não foi suficiente para surpreender Okoua que executou uma defesa de grande qualidade.

Okoua foi um gigante na baliza dos insulares.

Ao maior pendor atacante do Sertanense respondia o Fontinhas com grande rigor defensivo, espreitando sempre uma hipótese de contra atacar. Mas só os livres lhe deram alguma esperança de bater o guarda redes Daniel.

Aos 18 minutos o livre, batido da direita, desviou na barreira dificultando o trabalho da defensiva caseira que, no entanto, afastou. Dois minutos depois uma infração descortinada pelo árbitro aveirense Álvaro Santos levou Itto Cruz para uma zona frontal, perto da área. O remate colocado foi afastado com os punhos pelo guarda redes Daniel.

Itto testou a atenção de Daniel.

As resposta do Sertanense foi imediata e numa reposição lateral Luís Martins colocou longe, no coração da área. A defensiva dos ilhéus foi pouco eficaz e Jamerson Bahia recolheu o esférico ainda fora da área e embalou, entrou na zona de tiro, enquadrou-se e rematou forte mas por cima, muito perto do travessão.

Aos 24 minutos, com o jogo muito intenso, Rafa Pinto cruzou largo a partir da ala esquerda e do lado oposto Mauro Santos encheu o pé e visou a baliza de Okoua. O forte remate passou muito perto do poste.

Sertanense atacou muito sem sucesso.

Já para lá da meia hora de jogo o Sertanense voltou a levar perigo à baliza dos visitantes.
Muacir conseguiu isolar-se na cara do guarda redes Okoua. Não conseguiu desfeitear o gigante costa marfinense mas o árbitro auxiliar também já tinha dado a sinalética de posição irregular, anulando a jogada.

Aos 38 minutos, com os jogadores a pensaram no descanso, o guarda redes do Fontinhas, sob ameaça de Mauro Santos, pontapeou o esférico e conseguiu lançar o contra ataque por Aliu Ronaldo. Valeu a atenção de Daniel Azevedo que adivinhou o lance e chegou primeiro.

Tática do Fontinhas resultou perante um Sertanense muito combativo até ao final do desafio.

Com o intervalo a aproximar-se a passos largos os visitante beneficiaram dum livre a cerca de 35 metros da baliza sertaginense, em zona frontal. Chamado à conversão, Vítor Miranda “tirou um coelho da cartola”.

O remate colocado levou o esférico a entrar na interceção da trave com o poste do lado direito do guarda redes Daniel Azevedo, impotente para esboçar sequer a defesa.

Este golo solitário da equipa que pouco atacou veio complicar as aspirações da equipa de Natan Costa que reagiu de imediato mas foi para o descanso a perder de forma inglória.

Vítor Miranda inaugurou o marcador perto do descanso.

Natan Costa, ainda lançou o nigeriano Tony Obonogwu no lugar de Rodrigo Martins antes do descanso, e procurava que os seus jogadores fossem mais eficazes e coroassem a boa exibição com os almejados golos que permitissem fazer a “remontada”.

O segundo tempo começou com um centro remate a partir do corredor direito de Matheus Barbosa que quase traia o guarda redes visitante. Fabrice Okoua viu o esférico “tirar tinta” do travessão da sua baliza.

Respondeu o Fontinhas com um passe longo para a área da equipa da Sertã onde um choque entre jogadores foi sancionado como falta atacante pelo árbitro da partida.

Bola para a área resultou em falta atacante.

A equipa da Praia da Vitória continuava remetida a defesa porfiada da vantagem conquistada ao cair do pano para o descanso, tentando sacudir a pressão com passes longos para as escassas referência ofensivas. Foi o que fez aos 56 minutos mas o guarda redes Daniel estava atento.

A equipa da casa respondeu com um lance de muito perigo. Tony Obonogwu cabeceou em “amortie” deixando o guarda redes Okoua batido. Estava, no entanto, a bandeirola levantada, assinalando posição irregular.

Pouco depois, à hora de jogo, no seguimento da conversão dum canto favorável ao Sertanense, Mauro Santos cabeceou ao lado com muito perigo.

Duelo a meio campo.

A equipa da Sertã continuava a produzir futebol de ataque e só a defesa porfiada da equipa da ilha Terceira e alguma infelicidade não concretizava as várias situações atacantes em golos.

Aos 64 minutos Matheus Barbosa voltou a rematar por cima na cobrança dum livre direto em zona frontal. No minuto seguinte o jogador brasileiro assistiu na perfeição Mauro Santos que, na cara de Okoua, chegou ligeiramente atrasado.

Rafa luta para ganhar o esférico.

O guarda redes Okoua viu a cartolina amarela aos 65 minutos por demora na reposição do esférico em jogo. Pouco depois tentou sair a jogar com os pés da sua área aproximando-se da linha de meio campo. Levou a iniciativa longe de mais e um jogador da casa ganhou-lhe o esférico, lançando o contra golpe.

O guarda redes continuou fora da baliza, tentando desarmar o portador da bola. O sertaginense acabou derrubado, o árbitro assinalou a infração,  mostrando o cartão amarelo a Vítor Miranda! A falta pareceu ser de Okoua que veria o segundo amarelo, sendo excluído, Não foi esse o entendimento do juiz aveirense, deixando o banco do Sertanense à beira dum ataque de nervos.

Guarda redes do Fontinhas arriscou e podia ter sido excluído.

A equipa de Natan Costa continuava a acreditar na reversão do resultado e com boas combinações com constantes ataques à profundidade por ambas as alas ia criando embaraços à bem escalonada defensiva insular.

Dispôs de soberana oportunidade para empatar à passagem do minuto 71. Tony Obonogwu recebeu no coração da área, em posição privilegiada, e rematou forte para enorme defesa de Fabrice Okoua. Neste duelo de africanos o guarda redes voltou a brilhar.

Aos 74 minutos, contrariando a superioridade atacante da equipa da casa, Breno, com apenas nove minutos em campo, arrancou direito à baliza sertaginense sem que ninguém lhe movesse perseguição. À saída de Daniel Azevedo rematou em arco para o lado esquerdo do guarda redes aumentando a contagem.

Segundo golo dos terceirenses matou o jogo.

Com mais este “balde de água fria”, e com 15 minutos para jogar, os pupilos de Natan Costa deram uma enorme lição de caráter: não baixaram os braços e voltaram a dispor dum punhado de ocasiões para reduzir.

Aos 78 minutos valeu o corte da defensiva do Fontinhas a esconjurar um “venenoso” cruzamento para a zona da marca de penalti.

Aos 82 Jamerson Bahia tentou surpreender com um remate espontâneo, de longe. Passou perto dos ferros à guarda de Okoua. Voltou a tentar aos 88 minutos, de livre direto, não obtendo o resultado desejado.

Tremenda eficácia do Fontinhas resultou em vitória.

Entretanto o árbitro da partida concedia cinco minutos a título de compensação e no último deles Muacir teve nos pés uma soberana ocasião de golo. Na cara de Okoua permitiu nova intervenção do guarda redes visitante que terá sido, porventura, o melhor em campo.

O apito final carimbou uma derrota amarga e injusta para a equipa da casa que deixou uma excelente imagem, muito aplaudida pelos adeptos. O Fontinhas foi feliz mas teve muito mérito na forma como defendeu e teve uma tremenda eficácia atacante.

Arbitragem sem grandes problemas. O lance do guarda redes Okoua, que poderia ditar a sua exclusão, deixou muitas dúvidas.

Árbitro do encontro sem problemas de maior.

Ficha do Jogo:

SERTANENSE FUTEBOL CLUBE:
Daniel Azevedo, Marco Fernandes, Luís Martins (Kevin Lopez), Kevin Ibouka (Diogo Pimenta), Jamerson Bahia, Mauro Santos, Rafa Pinto (Pedro Leão), Vitor Pisco, Muacir, Matheus Barbosa e Rodrigo Martins (Tony Obonogwu).
Suplentes não utilizados: Pedro Simões e Alex.
Treinador: Natan Costa.

Sertanense Futebol Clube.

GRUPO DESPORTIVO FONTINHAS:
Fabrice Okoua, Vitor Miranda, Careca, Camará, Prince Addico, Itto Cruz, Medeiros (João Peixoto), Diogo Moniz, Prince Bonkat, Moisés Fernandes (Breno) e Aliu Ronaldo (André Rego).
Suplentes não utilizados: Leandro Vieira, Nando Teixeira e André Costa.
Treinador: Pedro Lima.

EQUIPA DE ARBITRAGEM: Álvaro Santos, Alcino Soeira e Alexandre Ferreira.

Equipa de Arbitragem: Álvaro Santos, Alcino Soeira e Alexandre Ferreira com os capitães.

No final fomos ouvir ambos os técnicos:

NATAN COSTA (Sertanense)

Natan Costa-Treinador do Sertanense. Foto: Arquivo mediotejo.net

 

PEDRO LIMA (Fontinhas)

Pedro Lima, treinador do Fontinhas.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome