Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol/Campeonato de Portugal | Expulsão decisiva na vitória do U.Leiria sobre o Sertanense (C/fotos e audio)

UNIÃO DESPORTIVA DE LEIRIA SAD 3 – SERTANENSE FUTEBOL CLUBE 0
Campeonato de Portugal / Série C / 5ª jornada
Estádio Dr.Magalhães Pessoa
Leiria
16-09-2018

- Publicidade -

Estádio Magalhães Pessoa em Leiria.

No bonito Estádio Dr.Magalhães Pessoa, construido para ser um dos palcos do Euro 2004, encontraram-se duas boas equipas da Série C do Campeonato de Portugal. O União de Leiria, depois da derrota em Oliveira do Hospital no arranque do Campeonato, colecionou vitórias nos jogos que se seguiram. O Sertanense venceu o Alcains na abertura e depois contou por empates todos os restantes jogos para o Campeonato.

- Publicidade -

As “performances” das equipas e o factor casa poderiam levar a atribuir o favoritismo ao Leiria. Mas a equipa de João Manuel Pinto apresentou-se desinibida, a enfrentar o adversário nos olhos, jogando no xadrez habitual, com os velozes alas a obrigarem a defesa contrária a atenção redobrada.

Wilson “amarra” sob a ameaça de Davou.

As equipas encaixaram rapidamente e o equilíbrio foi a nota dominante no início da partida.
Aos 14 minutos Gaspar testou a atenção do guarda redes da casa com forte remate de longe. A penetração estava difícil para ambos os conjuntos e Sócrates, aos 20 minutos, voltou a rematar de longe, desta feita, sobre o travessão da baliza de Wilson.

Sócrates tenta progredir pela ala direita.

Quatro minutos depois a equipa da Cidade do Lis, com boa arrancada pela direita, cruzou para João Vieira cabecear para defesa de Rafa. No minuto 25 começou a escrever-se a história do jogo. Um livre para o Sertanense permitiu ao Leiria uma rápida transição, com a bola colocada ao dispor de João Vieira.

O avançado, na cara de Rafa, ainda rematou ao lado, sendo derrubado pelo guarda redes mesmo à entrada da área. O árbitro Ricardo Baixinho marcou a falta e mostrou o cartão vermelho a Rafa obrigando o Sertanense a jogar com menos uma unidade.

Cartão vermelho a Rafa condicionou estratégia de João Manuel Pinto.

Para a entrada do guarda redes Danny foi “sacrificado” o avançado Gaspar. O livre, batido de posição perigosa, terminou na barreira com uma falta atacante. A equipa da Sertã reorganizou-se, tentou ter a bola e sair com perigo para o ataque, evitando a contra ofensiva do Leiria.

Ainda criou perigo, num canto aos 35 minutos, obrigando Wilson a sair a punhos. Na resposta uma veloz arrancada de Ernest levou perigo à baliza de Danny. O remate em arco foi defendido para canto. Na sequência do canto Ulisses esteve perto de marcar. Danny voltou a estar bem ao defender para novo canto do qual nada resultou. O jogo estava numa fase interessante, com maior ascendente leiriense e boa postura dos sertanenses.

Lutou-se ombro-a-ombro.

Aos 42 minutos, Caminata, um ala direito com muita qualidade, foi à linha de fundo cruzar para a cabeçada de Ernest. Danny voltou a resolver com classe. A primeira parte terminou com um perigoso livre frontal, no limite da grande área sertanense. O forte remate de Ulisses “morreu” na barreira.

O árbitro Ricardo Baixinho deu por concluída uma primeira parte emocionante com o nulo a premiar o labor do Sertanense e a saber a pouco para os da casa.

Adeptos leirienses com razões para sorrir.

O treinador da União de Leiria, Tiago Vicente, no descanso tirou Ernest e lançou Carlos Daniel, refrescando a sua frente de ataque. E logo no recomeço, ainda o relógio não havia completado uma volta, João Vieira entrou na área dos visitantes, descaído pelo lado direito e rematou forte.

Danny executou uma valorosa defesa mas foi impotente para travar o remate vitorioso de Carlos Daniel. O avançado leiriense marcou com menos de um minuto em jogo.

Danny impotente para parar o remate de Carlos Daniel.

O Sertanense, a perder e com menos uma unidade, acusou o golo e baixou de produção.
Aproveitou a União e tentou partir à procura do golo da tranquilidade. Aos 53 minutos Ulisses tentou de longe com forte remate mas o jovem guarda redes Danny voltou a estar em bom plano, negando o golo quase certo ao médio brasileiro do Leiria.

À passagem do quarto de hora da segunda parte Ulisses haveria de chegar ao golo que tanto procurou. Caminata, sempre muito activo no lado direito do ataque leiriense, cruzou com boa conta. A cabeça de Ulisses fez o resto e foi sem admiração que se viu a equipa de Leiria aumentar o “score”.

A equipa da casa dominava nesta fase do encontro e João Vieira voltou a dispor de soberana oportunidade de fazer funcionar de novo o marcador aos 64 minutos. Após boa assistência rematou ao lado.

Maks conduz com a oposição de João Miguel.

Aos 69 minutos Caminata entrou na área sertanense com a bola “colada” no pé mas o remate forte do jovem madeirense esbarrou num defensor e foi agarrada por Danny com facilidade. O caudal ofensivo da União de Leiria não tinha correspondência no resultado espelhado no marcador.

Aos 77 minutos num livre, Jesus, do Sertanense, cabeceou por cima e a rápida reposição “apanhou” Carlos Daniel na frente, escoltado por dois defesas. Foi mais lesto e de posição difícil executou um chapéu com as medidas perfeitas para o terceiro golo da sua equipa e segundo da sua conta pessoal.

Carlos Daniel fecha a contagem com um chapéu bem medido.

O Sertanense, num assomo de inconformismo, ainda tentou o golo num lance em que Davou rematou contra um defesa. Pediu-se grande penalidade mas o árbitro, em boa posição, não atendeu. O cronómetro acusava o 85º minuto de jogo e até ao apito final foi um ápice.

Vitória justa da União de Leiria. O Sertanense foi muito penalizado pela expulsão de Rafa mas deixou uma imagem muito positiva. Arbitragem globalmente bem.

Capitão Anilton Jr. cumprimenta os adeptos.

FICHA DO JOGO

UNIÃO DESPORTIVA DE LEIRIA SAD:
Wilson, João Dias, Anilton Junior, João Miguel, Marandici, Caminata (Kah), João Vieira, Leonel Olímpio, Ernest (Carlos Daniel), Maks e Ulisses (André Fontes).
Suplentes não utilizados: Ricardo campos, Heli, Nikolaesh e Renato.
Treinador: Tiago Vicente.

União Desportiva de Leiria SAD.

SERTANENSE FUTEBOL CLUBE:
Rafa, Tito, Jesus, Tiago, Bruno, Kevin, Sócrates (Cláudio), Batista (Pereirinha), Gaspar (Danny), Davou e Barbosa.
Suplentes não utilizados: Royal, Osifoh, Vladimir e Filipe Mello.
Treinador: João Manuel Pinto.

Sertanense Futebol Clube.(Arquivo mediotejo.net)

GOLOS:
Carlos Daniel (2) e Ulisses (U.Leiria)

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Ricardo Baixinho (AFLisboa)

Equipa de arbitragem, chefiada por Ricardo Baixinho com os capitães.

DISCIPLINA
Cartão amarelo:
Ernest (U.Leiria) e Davou (Sertanense).
Cartão vermelho:
Rafa (Sertanense).

No final não foi possível obter uma reação ao jogo por parte de responsáveis da União de Leiria. O treinador do Sertanense, João Manuel Pinto, fez a sua análise colocando a expulsão como factor determinante na decisão do jogo:

João Manuel Pinto, treinador do Sertanense FC.

*Com David Belém Pereira (fotos).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome