Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Julho 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

FUTEBOL: Bom jogo em Assentis com vitória pegacha (com áudio)

29 de novembro de 2015, 15 horas, Assentis

- Publicidade -

Campeonato Distrital da 2ª Divisão de Seniores – Série 1

Centro Recreativo e Cultural de Stº António de Assentis 1 – Casa do Povo do Pego 2

- Publicidade -

Crónica do jogo por João Sampaio:

João Sampaio
João Sampaio

Jogo aguardado com muita expectativa pois o líder visitava um campo onde na ultima época não tinha sido feliz e onde o Assentis depositava quase todas as esperanças para relançar a candidatura a um dos três lugares que garantem o apuramento para a decisão da subida de divisão.

Início de jogo a bom ritmo com o Assentis a procurar o meio campo contrário e o Pego a ter resposta à altura, pois na primeira vez que desce à área contrária faz o primeiro golo por Fábio Santos. Na sequência de um canto a bola chega ao jogador pegacho, que na grande área dribla um adversário e depois de flectir para o interior do terreno, remata forte e a contar.

12279004_1651073095133627_8217496286925910175_n
Assentis e Pego proporcionaram um jogo animado

Responde o Assentis dez minutos depois num cabeceamento frontal para defesa de grau elevado de dificuldade de Norberto. Daí para a frente o jogo fica ainda mais aberto, toada de bola cá – bola lá, onde o Pego foi mais eficaz pois aproveitou para dilatar a vantagem, por Di Maria, num remate frontal com toda a conta e medida. Até final do primeiro tempo a nota foi de superioridade das defesas relativamente aos ataques.

 A segunda parte foi electrizante. O Pego dispôs de duas ou três oportunidades para matar o jogo, não o fez e viu o Assentis reduzir a desvantagem, num lance infeliz de João Ruivo que ao tentar tirar a bola da zona de perigo atira-a para dentro da sua baliza. Voltava a incerteza ao resultado. Os comandados de André Pereira acreditaram que era possível chegar ao empate, foram carregando sobre a defensiva pegacha que ia fechando o acesso à sua área, já com o seu meio campo mais povoado, fruto da substituição de Di Maria por Pejó. Com o passar do tempo, a clarividência dos jogadores do Assentis ia-se perdendo e o coração começou a falar mais alto que a cabeça. Ao minuto 76 os da casa ficam reduzidos a dez elementos por expulsão direta de Brites, por protestar uma decisão do árbitro. Os doze minutos finais foi o tudo por tudo dos homens da casa, com o Pego a controlar o tempo e o ritmo do jogo e a mostrar muito coração na manutenção da vantagem, mesmo quando a cinco minutos do fim, por expulsão de Gonçalo Cadete, também fica com dez homens.

Di Maria
Di Maria marcou o segundo golo pegacho

Nota final para o árbitro da partida que se perdeu nos últimos quinze minutos. Até então tinha estado num patamar razoável, mas nesse período de tempo, uma mão cheia de más decisões, a prejudicar ambas as equipas (fica a duvida no motivo da expulsão de Cadete), podia ter tido influência decisiva num jogo entre duas equipas valentes que mostraram querer somar os três pontos. Valeu ao jogo a boa prestação dos árbitros assistentes que ainda corrigiram algumas decisões erradas do seu chefe de equipa.

Ficha de jogo:

Campo da Pinheira

CCRC Assentis

Kevin, Paulo Neves, David, Brites, Fábio Silva, Faneca, Nelson Vicente, João Sá, Félix (Márcio), Lolas (Fábio Pereira) e Ruben Gameiro (Diogo)

Suplentes: Cláudio, Diogo, João Rodrigues, Márcio, Zito, Quintas e Fábio Pereira

Treinador: André Pereira

CP Pego

Norberto, João Ruivo, Zé Tomé, Pedro Almeida, Igor, Tiago Garrido, João Bioucas, André Neves (Gonçalo Cadete), Péron, Fábio Santos (João Santos) e Di Maria (Pejó)

Suplentes: Caio, João Lopes, João Santos, Gonçalo Cadete, Duarte Calado, Pejó e Diogo

Treinador: Nando Costa

Marcadores: João Ruivo (auto-golo); Fábio Santos e Di Maria

A opinião dos treinadores:

André Pereira (Assentis)

André Pereira (Trein)
André Pereira

 

Nando Costa (Pego)

Nando Costa (2)
Nando Costa

 

(para ouvir a opinião dos treinadores clique em play)

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here