Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Boa segunda parte do Tramagal não impediu vitória dos Gavionenses (c/fotos e áudio)

TRAMAGAL SPORT UNIÃO 0 – CLUBE DE FUTEBOL OS GAVIONENSES 1
Jogo de Preparação
Campo Comendador Eduardo Duarte Ferreira em Tramagal
12-09-2021

- Publicidade -

Com as equipas a procurarem o seu desenho final e em processo de assimilação de métodos, o Tramagal Sport União, que vai disputar a II divisão distrital de Santarém recebeu no Campo de Jogos Comendador Eduardo Duarte Ferreira a sua congénere dos Gavionenses, equipa do concelho de Gavião e que milita na 1ª divisão de AF Portalegre.

Público nas bancadas do Comendador deu colorido à partida.

- Publicidade -

Comandados por Nuno Gomes que, enquanto atleta, equipou de borboleta ao peito, os Gavionenses mostraram ter um excelente plantel e estarem numa fase de preparação mais adiantada. A turma de Pedro Varino, por seu lado, ainda está num processo embrionário depois de várias mudanças, incluindo a equipa técnica.

Durante o minuto de silêncio que antecedeu o jogo, em memória de Jorge Sampaio, o pensamento dos “azuis” estava com o seu capitão, Gonçalo Fernandes, ausente por motivos lutuosos.

Minuto de silêncio em memória de Jorge Sampaio.

Quando Pedro Ferreira apitou e a bola começou a rolar no tapete verde logo se percebeu as dificuldades dos “metalúrgicos” em travarem as iniciativas dos visitantes.

Apesar da maior posse de bola e maior pressão, o único pecúlio da equipa de Gavião foi a obtenção de alguns cantos que os da casa resolveram com maior ou menor dificuldade.
Aos 12 minutos, os visitantes, na transformação dum livre a meio campo, viram Guilherme Ginja cabecear para defesa segura de João Félix.

Guilherme Ginja (à esq.) deu o primeiro sinal de perigo.

João Félix voltou a estar em evidência ao defender para canto um bom remate de Diogo Rosado, uma verdadeira seta apontada à baliza da equipa da casa. À passagem do quarto de hora a pressão dos gavionenses ia aumentando, empurrando a equipa do Tramagal para trás, para os seus terrenos mais recuados. A palavra de ordem era defender…

A reação da equipa de Varino chegou aos 17 minutos quando Tiago Vital, numa boa iniciativa individual, deixou adversários para trás, enquadrou-se com a baliza e rematou. A bola na sua viagem foi intercetada por um contrário.

Boa iniciativa de Tiago Vital.

Com dificuldade de penetração, a equipa do Gavião resolveu testar uma nova solução: a meia distância. Canijia rematou forte, de fora da área para boa defesa de Félix.

Pouco depois, aos 25 minutos, Bruno Ferreira entrou na área pelo lado esquerdo e o centro remate passou muito perto da trave da baliza dos “azuis”.

Dois minutos volvidos, um lance tirado a “papel químico” foi encontrar Diogo Rosado ao segundo poste e este não enjeitou a possibilidade de inaugurar o marcador.

Diogo Rosado marcou o único golo do encontro.

A ganhar desde os 27 minutos, a equipa de Gavião justificava o resultado. Era a equipa mais esclarecida no relvado do Comendador.

À passagem da meia hora, um cruzamento do lado esquerdo do ataque gavionense levou o pânico à defensiva tramagalense que afastou com dificuldade para a entrada da área. Aí estava o central Dedé que encheu o pé e fuzilou a baliza de João Félix. O guardião da casa voltou a executar uma defesa com elevado grau de dificuldade.

Trabalho apurado de João Félix.

Aos 36 minutos o Tramagal beneficiou dum livre descaído pelo lado direito que, batido muito tenso, obrigou o guarda redes João Janela a sair a punhos.

Aproveitaram os gavionenses para contra atacar mas a defensiva tramagalense travou a iniciativa com uma falta útil à entrada da área. Diogo Rosado atirou ao lado.

Com o tempo esgotado novo livre a favor dos norte alentejanos teve o mesmo destino: a linha de fundo. Ao intervalo afigurava-se como justa a vitória da equipa que viajou de Gavião.

Golo de Rosado culminou ascendente dos Gavionenses.

Ambos os técnicos procederam a acertos e alterações. Até o árbitro Pedro Ferreira trocou com o assistente Rui Pinheiro…

Verdade seja dita, o Tramagal Sport União veio para o segundo tempo transfigurado para melhor. Começou a ter mais bola, a pautar os tempos do jogo e com melhores iniciativas a partir da sua zona de construção.

Logo aos 50 minutos, Grilo serviu David Nunes na área e este atirou ligeiramente ao lado, muito perto da base do poste, com o guarda redes batido. Estava dado o aviso…

David Nunes, um veterano com muita qualidade.

Aos 53 minutos Calado foi bater um pontapé de canto do lado esquerdo e abusou da pontaria. De forma direta fez o esférico embater na trave naquele que seria um golo olímpico.

No minuto seguinte Edgar aproveitou uma bola perdida na área dos visitantes para tentar o golo. O guarda redes não o permitiu. Na melhor fase da equipa tramagalense, à hora de jogo, um cruzamento para a área dos alentejanos encontrou Calado na cara do guarda redes. Este, apesar de “apertado”, consumou a defesa.

Grilo trouxe velocidade aos “metalúrgicos”.

Responderam os gavionenses através de Zé Carlos que rematou frouxo e ao lado. Na reposição voltou a ganhar o esférico rematando, desta feita, por cima. Aos 66 minutos, na conversão dum livre frontal, perto da área, David Nunes rematou contra a barreira.

No minuto seguinte, o mesmo David Nunes solicitou a velocidade de Grilo mas o guarda redes contrário estava atento e chegou primeiro.

Boa segunda parte da equipa da casa.

O mesmo iria suceder com Zé Garcia aos 75 minutos. O Tramagal porfiava mas o golo não surgia. Pouco depois, na baliza contrária, Pelé rodou sobre os centrais e rematou cruzado. Peixoto, agora a defender a baliza tramagalense, estaria batido mas o esférico passou perto do poste e perdeu-se pela linha de fundo.

No minuto seguinte, na área dos Gavionenses, Francisco Oliveira imitou Pelé e o remate cruzado teve como destino o peão do Comendador.

Jogo equilibrado no segundo tempo.

Já com o final da partida a chegar, a equipa de Gavião poderia ter ampliado a vantagem. Um atraso “à queima” para o guarda redes Peixoto obrigou-o a jogar com os pés. Intrometeu-se um avançado que rematou contra o guarda redes saindo o esférico para mais um canto.

Já nos descontos Gonçalo Grilo teve no pé direito o empate. O remate ao primeiro poste acertou num defensor o que originou novo canto. Com o tempo de compensação esgotado Zé Carlos executou um verdadeiro “slalom” culminando com um remate fraco para as luvas de Peixoto.

Pré época leva a cuidados especiais com o físico.

Jogo agradável de seguir, apesar da fase muito precoce da época. Ambos os conjuntos estão em construção mas já apresentam notas que indiciam bons desempenhos no futuro.
Vitória que se aceita mas por aquilo que fez no segundo tempo o empate não escandalizaria.

Arbitragem partilhada entre Rui Pinheiro e Pedro Ferreira sem problemas. O jovem auxiliar Guilherme Farrobista esteve em bom plano.

Regista-se com agrado as melhorias executadas pela Direção do Tramagal Sport União no Comendador durante o longo defeso e o público que acorreu a ver a partida continuando muito identificado com o quase centenário “clube da borboleta”.

Arbitragem a bom nível.

Ficha do Jogo:

TRAMAGAL SPORT UNIÃO:
João Félix, André Miguel, Francisco Oliveira, Leal, Tiago Damas, Leandro, Tiago Vital, David Nunes, Sérgio Singéis, Edgar e Pisco.
Suplentes: João Pedro, Peixoto, Tiago, Calado, Daniel, Rui Oliveira, Geovanni, Zé Garcia e Gonçalo Grilo.
Treinador: Pedro Varino.

Tramagal Sport União.

CLUBE DE FUTEBOL OS GAVIONENSES:
João Janela, Miguel Rosa, Gonçalo Lelé, Duarte Basílio, David Lopes, Guilherme Ginja, Bernardo Bexiga, Dedé, Diogo Rosado, Bruno Ferreira e Canijia.
Suplentes: Tiago Motta, Zé Miguel, Franclim Feijão, Pedro Afonso, Zé Carlos, João Matos e Pelé.
Treinador: Nuno Gomes.

Clube de Futebol Os Gavionenses.

GOLO: Diogo Rosado (Gavionenses).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Pedro Ferreira, Rui Pinheiro e Guilherme Farrobista.

Equipa de Arbitragem: Pedro Ferreira, Rui Pinheiro e Guilherme Farrobista com os capitâes.

No final fomos ouvir ambos os técnicos:

PEDRO VARINO (Tramagal):

Pedro Varino treinador do Tramagal. Foto: TSU

NUNO GOMES (Gavionenses):

Nuno Gomes, treinador dos Gavionenses.

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome