FUTEBOL: AS ALTERAÇÃO ÀS LEIS DO JOGO – PARTE III

Por Jorge Beirão

PUB

Como já foi notado pelos apaixonados do futebol, o IFAB – International Football Association Boar, aprovou no passado mês de março, alterações às leis do jogo.

Tendo como objectivo, ajudar todos os interessados a conhecer e compreender o jogo de futebol, quanto às suas leis e em particular no que respeita às novas alterações, continuamos hoje a nossa abordagem às alterações do IFABoard às leis do jogo.

PUB

Antes de entrarmos no tema desta semana, vamos indicar a resposta correta à pergunta que colocámos em “Teste os seus conhecimentos”. A pergunta e as possíveis respostas foram as seguintes:

– Um elemento oficial entra no terreno de jogo e pontapeia a bola para canto, quando esta ia a entrar na sua baliza: Que decidir?

PUB

A – Livre direto e cartão amarelo.

B – Pontapé de penalti e expulsão.

C – Pontapé de penalti e amarelo.

D – Livre indireto e amarelo.

Resposta correta, alínea B.

f

Abordamos hoje as alterações da lei sobre “O Equipamento dos Jogadores”, Lei 4.

4.1 – Fita ou material que cobre as meias

Texto antigo

Novo texto

O equipamento básico obrigatório do jogador compreende as seguintes…

• meias – se a fita adesiva ou material semelhante for aplicado externamente, deverá ser da mesma cor que a parte da meia em que é aplicada

• meias – se fita adesiva ou qualquer material for aplicado ou usado externamente, deve ser da mesma cor que a parte da meia em que é aplicada ou que cobre

 

Explicação

Esclarece que o material, que não fita adesiva, deve ser da mesma cor das meias que cobre, uma vez que alguns jogadores usam meias pelo tornozelo (ou similares) que são de cores diferentes das meias.

 

4.2 – Perda de bota ou caneleira

Texto antigo

Novo texto

Se um jogador perder acidentalmente uma bota e jogar imediatamente a bola e/ou marcar um golo … o golo deve ser validado. Se um jogador perder acidentalmente uma bota ou uma caneleira, deve substituí-la logo que possível e, o mais tardar, na paragem de jogo seguinte; se, antes de o fazer, jogar a bola e/ou marcar um golo, o golo deve ser validado.

 

Explicação

É mais claro especificar que o calçado deve ser substituído rapidamente e, o mais tardar, na vez seguinte em que a bola sai de jogo. É lógico aplicar o mesmo princípio às caneleiras.

 

4.3 – Cor de roupa interior

Texto antigo

Novo texto

O equipamento básico obrigatório do jogador compreende as seguintes peças separadas:

• camisola ou camisa com mangas – se o jogador usar camisola interior, a cor das mangas deve ser a mesma da cor predominante das mangas da camisola ou camisa

• calções – se o jogador usa calções interiores ou collants, estes devem ser da mesma cor que a cor predominante dos calções

O equipamento obrigatório do jogador compreende as seguintes peças separadas:

• camisola com mangas

• calções

As camisolas interiores devem ser da mesma cor da cor predominante das mangas da camisola;

Os calções interiores ou collants devem ser da mesma cor que a cor predominante dos calções ou da parte debaixo dos calções – os jogadores da mesma equipa devem usar a mesma cor.

 

Explicação

  • (Camisola interior substitui roupa interior.
  • Hoje em dia, os fabricantes produzem camisolas com uma parte de baixo de cor diferente (bainha). A alteração da Lei permite que os calções interiores/collants sejam da mesma cor da camisola ou da “bainha”, mas toda a equipa tem de usar a mesma cor

 

4.4 – Bonés

Texto antigo Novo texto
Os equipamentos de proteção… não são considerados perigosos e como tal são autorizados. Os equipamentos de proteção não perigosos… assim como bonés de guarda-redes e óculos desportivos, são autorizados.

 

Explicação

Inclui-se a referência a “bonés de guarda-redes” para que o seu uso seja permitido à luz das Leis.

 

4.5 – Comunicação eletrónica com jogadores (incluindo substitutos)

Texto antigo

Novo texto

É proibido o uso de sistemas de comunicação eletrónico entre jogadores e/ou equipa técnica. É proibido o uso de quaisquer sistemas de comunicação eletrónico entre jogadores (incluindo suplentes, ou jogadores substituídos e jogadores expulsos) e/ou equipa técnica.

 

Explicação

Esclarece que é proibida a comunicação eletrónica com substitutos

 

4.6 – Jogador que regressa após mudar ou corrigir o equipamento

Texto antigo

Novo texto

Por qualquer infração a esta Lei:

• qualquer jogador a quem tenha sido solicitado para deixar o terreno para corrigir o seu equipamento não poderá reentrar sem autorização do árbitro

• o árbitro deve assegurar-se de que o equipamento do jogador está em ordem antes de o autorizar a reentrar no terreno de jogo

• o jogador só pode regressar ao terreno de jogo numa paragem do jogo

Um jogador que deixe o terreno de jogo para corrigir ou mudar de equipamento deve:

• ver um elemento da equipa de arbitragem assegurar-se de que o equipamento do jogador está em ordem antes de o autorizar a reentrar no terreno de jogo

• regressar apenas com a autorização do árbitro (que pode ser dada com o jogo a decorrer)

 

Explicação

A Lei era pouco clara quanto a saber se um jogador que decide deixar o terreno de jogo (por exemplo para trocar de botas) pode regressar com o jogo a decorrer. A nova redação permite ao quarto árbitro ou árbitro assistente verificar o equipamento e, independentemente da razão pela qual o jogador deixou o terreno de jogo, este é tratado da mesma forma como se regressasse após uma lesão. Tal é melhor para o jogo e reduz o conflito e irritação.

f

Terminamos por hoje, com mais uma pergunta para que, teste os seus conhecimentos.

Com o jogo a decorrer, entra outra bola dentro do campo. Como deve proceder o árbitro?

A – Interrompe imediatamente o jogo e recomeça-o com bola ao solo no local onde a bola se encontrava.

B – Interrompe o jogo se houver interferência e recomeça com bola ao solo no local da interferência.

C – Interrompe o jogo se houver interferência e recomeça com bola ao solo no local onde a bola do jogo se encontrava.

D – Deixar prosseguir o jogo a não ser que as bolas toquem uma na outra.

f

jorge-beirao-3
Jorge Beirão

(Jorge Beirão é licenciado em Educação Física pela Faculdade de Motricidade Humana. No futebol foi jogador, tendo sido campeão distrital nos escalões de formação. Foi treinador de seniores, mas foi na formação que conquistou três títulos distritais e várias permanências em campeonatos nacionais. Foi árbitro durante dez anos, entre as décadas de 70 e 80. Chegou a árbitro da primeira categoria distrital e fui durante seis épocas árbitro assistente da primeira divisão nacional)

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here