Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol: Alcanenense complicou a própria vida mas foi justo vencedor (com áudio)

Alcanena, 25 de Setembro de 2016, 15 horas

- Publicidade -

Taça de Portugal – 2ª Eliminatória

Atlético Clube Alcanenense 1 – Grupo Desportivo de Sendim 1

- Publicidade -

(4-2 após prolongamento)

Crónica por Francisco Henriques

O Alcanenense recebia em sua casa, o Grupo Desportivo de Sendim, uma equipa dos distritais de Bragança e que tinha sido repescada da 1ª eliminatória, onde tinha perdido por 8-1 frente à Oliveirense.

Equipa do Distrital e goleada na primeira eliminatória, foi talvez a mistura mais que suficiente para que os jogadores auri-negros entrassem relaxados em excesso, tornando o jogo mais equilibrado que o esperado, complicando em muito a sua vida.

Apesar de ser sempre superior e jogar grande parte do tempo no meio-campo adversário, a equipa do Alcanenense revelou-se uma equipa apática, lenta e a demorar a reagir. Chegou ao golo aos 43 minutos por Patrick. Cruzamento de Bruno Santos da esquerda, o guarda-redes defende para a frente e Patrick na recarga atira a contar. Ai pensou-se que com o golo e com o intervalo à porta, altura em que seriam acordados pelo seu treinador no balneário e viriam com outra atitude para a segunda parte, a equipa da casa tivesse uns segundos quarenta e cinco minutos mais tranquilos. Puro engano.

A toada manteve-se e apesar da guarda-redes de Sendim ir-se contando como o melhor em campo, os alcanenenses não conseguiram desatar o nó em que estavam enredados. Foram mesmo os visitantes a empatar a partida por Grilo (recarga a defesa de Francisco) para espanto da assistência no Estádio Municipal de Alcanena. Continuou o ataque da casa a porfiar mas o tempo foi-se arrastando e até ao apito final para o tempo regulamentar o marcador não sofreu alteração.

No prolongamento o teimoso empate ia-se mantendo, até que no último minuto da primeira parte do prolongamento, 104 minutos jogados, cheirou a escândalo. Golo do Sendim. Terminava a primeira parte do tempo extra com a equipa do Distrital de Bragança a vencer e atendendo ao que se tinha visto até ai, não seria em 15 minutos, que o Alcanenense ia fazer o que ainda não tinha mostrado vontade para fazer. Outro engano.

Por magia os auri-negros despertaram da letargia e fizeram três golos sem resposta. Primeiro foi Miguel Miguel a corresponder de cabeça da melhor forma a uma assistência de Luís Tavares. Seis minutos volvidos, foi o próprio Luís Tavares a concluir em velocidade uma jogada individual começada perto da divisória do meio-campo. Fechou a contagem Ragner, apontando um golo de canto directo, em que soube aproveitar a ajuda do vento.

Vitória do Alcanenense que não merece contestação, embora a exibição, por culpa própria, tenha sido alguns furos abaixo do que estamos habituados a ver à equipa da “Capital da Pele”.

O Alcanenense chega assim à terceira eliminatória da Taça de Portugal, aguardando agora, que na “rifa” lhe saia um dos grandes do futebol português.

Foto: Alcanenense
Foto: Alcanenense

Ficha do jogo

Estádio Municipal Joaquim Maria Batista

Árbitro: João Pinto (AF Lisboa)

Árbitros Assistentes: Bruno Cunha e Pedro Malheiro

AC Alcanenense

Francisco, Simão Moreno (Miguel Miguel), Sandro, Merih, Bruno Santos, Faia (Léo Rosário), Patrick, Elton, Luís Tavares, Ragner e Bruno Ferreira (Eddy)

Treinador: José Torcato

GD Sendim

Latas, Rui Preto, Mário, Nélio, Vitor, Hélio, Pin (Beto), Branco, Pedro Martins (Miacel), Grilo, Ricardo (Fininho)

Treinador: Eurico Martins

Cartão amarelo: Bruno Ferreira, Miguel Miguel, Sandro e Léo Rosário ; Rui Preto, Nélio e Vitor

Marcadores: Patrick (43′), Miguel Miguel (109′), Luís Tavares (115′) e Ragner (119′) ; Grilo (57′) e Branco (104′)

A opinião do treinador:

José Torcato (Alcanenense)

José Torcato
José Torcato

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here