Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol: Abrantina vence Moçarriense e continua na luta pela manutenção (com áudio)

17 de abril de 2016, 16 horas, Abrantes

- Publicidade -

Campeonato Distrital da 1ª Divisão de Seniores da Associação de Futebol de Santarém

União Desportiva Abrantina 2 – Centro Cultural Recreio e Desporto Moçarriense 1

- Publicidade -

Jogo de capital importância para a equipa de Abrantes, pois em caso de não vitória era despromovida de divisão. Para os moçarrienses qualquer resultado deixava tudo em aberto para a última jornada mas não perder dava outro alento na luta final.

O peso do jogo no desfecho da classificação foi sentido em toda a primeira parte. As equipas não quiseram arriscar para não poderem ser surpreendidas por alguma descompensação tática, tornando o jogo algo incaracterístico, mais lutado que bem disputado. Ainda assim registo ao minuto 16 para um desvio com pouca força, em boa posição na área, de Barrocas.

_MG_0868
Diogo Barrocas sem marcação desvia com pouca força para a baliza do visitante.

Ao minuto 28, o mesmo Barrocas demora tempo a finalizar uma boa jogada desenhada por Topa e Hélio.

_MG_0914
Diogo Barrocas novamente em posição de decidir demora muito tempo a fazer o remate permite o corte do defesa

Ao minuto 30 surge o golo da casa. Hélio desmarca Barrocas, que mais uma vez demora algum tempo a decidir permitindo o desarme de Filipe Rogado, mas o corte sobra para Diogo Rosado que empurra para o fundo da baliza amarela. A perder por 1-0 a equipa do Moçarriense cresceu no terreno e deixou a toada de expetativa, passando esse papel a ser desempenhado pela equipa da casa.

_MG_0922
O desarme de Filipe Rogado sobre Diogo Barrocas sobra para Diogo Rosado fazer o 1-0

Até que aos 40 minutos, depois de um canto afastado da área pela defensiva abrantina para o seu meio-campo, a mais de 35 metros da baliza, Tiago Laranjeira marca um golo para mais tarde recordar. Capta a bola, em movimento coloca-a a jeito do remate e desfere potente pontapé que fez a bola entrar ao canto superior esquerdo da baliza de Chico. Empate restabelecido, voltava tudo à estaca zero. Até final da primeira parte registo apenas para um livre de Topa que Diogo Jesus amarrou com segurança.

_MG_0947
Tiago Laranjeira apontou um golo de levantar qualquer estádio

Ao intervalo empate a uma bola que castigava as duas equipas. Podemos ver os primeiros 45 minutos pela teoria do copo meio cheio ou meio vazio. Se a precisarem de vencer era exigido que fizessem mais do que o demonstrado, também não se podiam expor em demasia, correndo o risco de surpresas desagradáveis.

Na etapa complementar só deu Abrantina. Não temos qualquer registo de lance de perigo forasteiro junto da baliza da casa. A bola andou perto da área ou mesmo dentro dela, mas apenas em cantos e cruzamentos sem perigo. Paulo Fernando, leu bem o jogo ao intervalo, retira o amarelado Bruno Morais (passando Manuel Vitor para central) e faz entrar Picão, dando mais velocidade e presença no ataque.

Os frutos da mexida começam a aparecer logo aos 55 minutos quando na área, Diogo Rosado se aprestava para cabecear e é empurrado pelas costas por João Faustino. Da marca de 11 metros, o 87 de Abrantes remata forte para a zona central da baliza, levando a bola a bater nas pernas de Diogo Jesus que se tinha atirado para o seu lado esquerdo.

_MG_0996
Quando ganhava posição para cabecear, Diogo Rosado é empurrado pelas costas por João Faustino.

_MG_1006
Na marcação da grande penalidade, Diogo Jesus defende com as pernas.

O silêncio instalou-se no Municipal de Abrantes e filmes de outros jogos foram revistos, ainda para mais quando 5 minutos depois, o mesmo Diogo Rosado, em excelente posição quase na pequena área moçarriense cabeceia por cima.

_MG_1021
Cinco minutos após desperdiçar a grande penalidade, Diogo Rosado, de cabeça, atira por cima da baliza do Moçarriense.

No entanto, os azuis não se deixaram abater e foram à procura de ser feliz, continuaram instalados no meio campo do Moçarriense, que ia respondendo em tímidos contra-ataques que eram parados pela defensiva da casa. Aos 66 minutos surge um livre indireto na área do Moçarriense. Diogo Rosado que queria redimir-se das falhas flagrantes, chama a si responsabilidade e em jeito (talvez aqui tenha vindo ao de cima os anos que passou no futsal e a forma como nessa modalidade, por ver vezes se tem que fazer a bola passar por onde não há espaço) faz passar a bola por entre Matias e Tiago Martinho, levando o esférico ao fundo da baliza de Diogo Jesus, carimbando assim o seu quarto golo em dois jogos consecutivos. Foi o delírio total, dentro do campo, no banco e nas poucas pessoas da bancada.

_MG_1036
Lance que dá o livre indireto na área auri-negra

_MG_1043
Diogo Rosado coloca a bola “no buraco da agulha” e faz o 2-1.

Com 2-1 no marcador e à semelhança da primeira parte, esperava-se uma reação do Moçarriense mas os comandados de Diogo Ferreira não conseguiam ligar uma jogada e aparecer com perigo junto da área de Chico. A toada manteve-se e os abrantinos continuaram à procura da tranquilidade. Por duas vezes podiam tê-la alcançado mas Hélio, ao minuto 75, num cabeceamento viu Diogo Jesus fazer excelente intervenção e Miguel Seninho, a dez minutos do fim, demora muito a decidir permitindo o desarme de um defensor.

_MG_1074
Diogo Jesus corresponde com excelente intervenção ao cabeceamento de Hélio Ocante

 

_MG_1091
Miguel Seninho em boa posição para fazer o 3-1 deixa-se antecipar por um defesa contrário

Até final do jogo nada mais houve de realce a registar, exceção a um lance em que primeiro Picão e depois Miguel Seninho sofrem entradas mais duras de adversários que o árbitro só assinalou à segunda. Se tivesse assinalado logo a primeira infração ter-se-ia evitado a confusão que se gerou de onde saíram três cartões amarelos.

_MG_1097
Confusão instalada nos minutos finais, por duas entradas mais ríspidas sobre jogadores de Abrantes.

Vitória certa da equipa que mais fez para vencer e que mais quis vencer. Ao Moçarriense fez mal o intervalo pois na segunda parte foi quase inexistente. Com este resultado inverteram-se as posições na tabela classificativa, ficando tudo adiado para a última jornada.

Sobre a arbitragem há a dizer que em jogos desta natureza cada equipa joga com o seu livro de regras e o principal mérito do jovem trio de arbitragem foi fazer cumprir o único livro de regras, o oficial. Tirando o lance que acima descrevemos, em nossa opinião, nenhuma equipa poderá dizer que foi pelos juízos dos árbitros que o resultado foi o que se registou.

_MG_5039 (2)
Com os dois golos apontados frente ao Moçarriense, Diogo Rosado marcou o quarto golo em dois jogos consecutivos, tendo oito no total do campeonato.

Ficha do jogo

Estádio Municipal de Abrantes

Árbitros: Samuel Dionísio, Nuno Ferreira e Daniel Sousa

_MG_0822
Matias (capitão do Moçarriense), Daniel Sousa, Samuel Dionísio, Nuno Ferreira e Toni (capitão da abrantina)

UD Abrantina

Chico, Abílio, Toni, Bruno Morais (Picão), João Rui, Diogo Rosado, Diogo Barrocas, Manuel Vitor, Topa (Bexiga), Miguel Seninho e Hélio (Bruno Moita)

Suplentes: André Pereira, Monteiro, Bexiga, Picão, Romero, Bruno Moita e Zé Heitor

Treinador: Paulo Fernando

_MG_0828
Onze inicial da UD Abrantina

CCRD Moçarriense

Diogo Jesus, Filipe Rogado, Tiago Laranjeira, Tiago Martinho, André Jorge, João Patricio, Sandro Luz (Leonardo Matias), João Faustino (Duarte Gonçalves), Rodrigo Loução, João Madeira e Matias

Suplentes: Leonardo Matias e Duarte Gonçalves

Treinador: Diogo Ferreira

_MG_0825
Onze inicial do CCRD Moçarriense

Marcadores: Diogo Rosado (30′ e 66′) ; Tiago Laranjeira (40′)

Cartão amarelo: Bruno Morais (23′), Diogo Rosado (66′) e Miguel Seninho (85′) ; João Faustino (55′), Rodrigo Loução (68′), Tiago Laranjeira (85′), Matias (85′) e André Jorge (90’+1)

A opinião dos treinadores:

Paulo Fernando (União Abrantina)

_MG_0852
Paulo Fernando

 

Diogo Ferreira (Moçarriense)

_MG_0842
Diogo Ferreira

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome