- Publicidade -

Futebol: Abrantina vence em Mação e renasce para a manutenção

10 de abril de 2016, 16 horas, Mação

- Publicidade -

Campeonato Distrital da 1ª Divisão de Seniores da Associação de Futebol de Santarém

Associação Desportiva de Mação 1 – União Desportiva Abrantina 2

- Publicidade -

Crónica do jogo por Vitor Falcão

12966510_1330326266982482_309994063_n
Saudação das três equipas ao público.

A diferença pontual entre as duas equipas remetia-nos para um jogo sem história. Puro engano. A equipa de Mação numa posição confortável esperava encontrar pela frente uma União Abrantina descrente, abatida psicologicamente e sem grandes argumentos para a contrariar. Paulo Fernando, apostou em jogar olhos nos olhos, mas quando aos 5 minutos Persie galgou terreno, deixando para trás os centrais de Abrantes e na cara de Chico faz o um-zero, parecia que o suicídio se iria consumar. Outro engano.

Paulo Fernando reagrupa as suas tropas, dando liberdade no meio campo a Diogo Rosado e a Topa, que vieram demonstrar que afinal não havia poucos trabalhadores para uma ceara demasiado grande. Entretanto, Paulo Costa a ganhar por um magro golo, não aceitava que a equipa abrantina disputasse cada milímetro do terreno e faz aposta tática. Empurra Samuel para o corredor esquerdo, Luís Esteves passava a assegurar o corredor central e João Vitor fechava o corredor direito para que o lateral esquerdo da UDA não viesse engrossar a frente de ataque.

Todavia, Diogo Rosado não aceitava as regras do jogo que eram impostas por este sistema tático. Queria soltar a sua magia e fê-lo com mestria. Aproveitando a passividade do seu marcador, foi comendo metros de terreno, empurrou a bola para a ala direita que lha devolve de imediato e cheio de confiança empata a partida aos 36 minutos, num “golo de bandeira”.

Sem grande rigidez nas marcações, o jogo repartia-se pelos dois meios-campos. A equipa abrantina com as linhas mais próximas, a fazer um futebol compacto, não dava espaço para que o bloco mais avançado de Mação entrasse na sua zona de decisão e pudesse criar problemas a Chico. Diga-se que Chico, muito seguro e a sair da baliza com ainda maior segurança, traduzia a sua exibição em nota alta e dava confiança absoluta aos seus colegas. Algo surpreendida a equipa de Mação tentava novas soluções para o problema que lhe era posto.

Apesar dos esforços táticos de ambas as equipas, o jogo continuava repartido. Uma vez mais, o meio-campo abrantino voltou a ser decisivo. Perante alguns momentos de falta de concentração maçaense, Diogo Rosado, que coordenava os cordelinhos no meio-campo, aparece no coração da área da casa, cola a bola ao seu pé direito e diz a João Rosa que o destino do esférico seria o fundo da sua baliza. Eram decorridos 57 minutos.

Com 1-2, a equipa da “Catedral do Presunto” aumenta um pouco a velocidade do jogo, com Samuel a ser o grande protagonista dessa nova ação. Só que os abrantinos agora a tentarem adormecer o jogo atingiram os seus objetivos, somando três preciosos pontos que fazem com que a manutenção deixe de ser uma miragem.

No julgamento que fazemos ao trabalho do árbitro e dos seus pares, atribuímos nota positiva, com destaque para a aplicação exemplar da lei da vantagem.

Ficha do jogo

Campo Municipal Agostinho Pereira Carreira

Árbitros: Afonso Silveira, João Imaginário e Tiago Grácio

Afonso Silveira, Adriano Sousa e Rui Mendes
Afonso Silveira

AD Mação

João Rosa, Diogo Rocha, Gonçalo Lélé, Saúl, João Vitor (Pedro Louro), Ducho (Sidy), Luís Esteves, Samuel, Bruno Lemos, Persie e Rui Sousa (Rui Bento)

Suplentes: Mário Lopes, Jorge, Leonardo, Bernardo, Rui Bento, Pedro Fernandes e Sidy

Treinador: Paulo Costa

UD Abrantina

Chico, Abílio (Romero), Toni, China, João Rui, Barrocas (Picão), Diogo Rosado, Miguel Seninho, Manuel Vitor, Topa (Bexiga) e Hélio Ocante

Suplentes: André Pereira, Bexiga, Picão, Zé Heitor, Romero, Bruno Moita e Monteiro

Treinador: Paulo Fernando

Marcadores: Persie (5′) ; Diogo Rosado (36′ e 57′)

_MG_0181
Diogo Rosado com dois golos foi o herói da vitória da UDA em Mação. Foto de arquivo

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).