Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Agosto 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol (2ª Distrital): Pego trava líder mas Benavente festejou a subida

15 de maio de 2016, 17 horas, Pego

- Publicidade -

Campeonato Distrital de Seniores da 2ª Divisão – Apuramento do Campeão

7ª jornada

- Publicidade -

Casa do Povo do Pego 0 – Grupo Desportivo de Benavente 0

Crónica do jogo por João Sampaio

João Sampaio
João Sampaio

Jogo aguardado com grande expetativa por ambas as partes, embora por motivos diferentes. A equipa do Pego recebia o imparável líder, que em seis jogos apenas tinha cedido um empate e na primeira jornada, e mesmo desfalcada sabia que tinha que pontuar para não sair dos três primeiros lugares. Do outro lado, o Benavente, chegava ao Pego tendo em mente vencer para festejar logo ai a subida de divisão. O jogo deu empate mas ambas as equipas conseguiram os objetivos propostos.

Mais liberto de pressão, fruto da larga vantagem pontual amealhada, começa melhor a equipa de Benavente. Melhor circulação de bola, tentando chegar sem pressas à baliza pegacha, mas ia esbarrando no muro defensivo da casa, que ia ocupando todos os espaços que os benaventenses procuravam.

O tempo passava com maior controlo do Benavente, com o Pego a ser mais pratico de processos. Quando os pegachos conseguiam as desejadas transições rápidas criavam perigo. E foi em três situações dessas que tiveram oportunidade para se adiantarem no marcador, mas o que é certo é que Fábio Santos não estava nos seus dias, e o que não costuma falhar, acabou por desperdiçar aos 28,34 e 38 minutos. Deixando ao intervalo o marcador sem qualquer alteração.

No segundo tempo percebeu-se o pragmatismo e as intenções da equipa do Pego. Nando Costa que tem tido algumas dificuldades em construir um onze devido a algumas baixas. Neste jogo teve que adaptar Tiago Garrido a defesa esquerdo e ainda fazer uma alteração forçada (Zé Tomé por Nuno Felício). Tudo isto vai tirando a possibilidade dos pegachos de jogarem mais abertos e serem arrojados na procura de outros resultados. Como diz o ditado “mais vale um ponto na classificação que três do lado do adversário”. Assim mandou unir mais linhas, baixar um pouco no terreno e ir contrariando da forma que fosse possível a maior posse de bola e jogo trabalhado dos comandados de Rui Bento.

O treinador do Benavente sentindo que a sua equipa teria que ter mais dinâmica e velocidade, faz entrar Rafael, criando com a velocidade deste grandes problemas à equipa do Pego. Valeu algumas más decisões e algum desacerto no último terço de terreno por parte dos atacantes de Benavente, mas valeu muito mais a entreajuda e espírito de equipa demonstrado pelos jogadores pegachos, para que o resultado fosse um nulo.

Resultado que acaba por agradar a ambos os contedores. A Casa do Povo do Pego com este ponto mantém-se em situação de subida, dependendo apenas de si, enquanto que o Benavente não perde a vantagem pontual com vista ao título de campeão distrital, uma vez que a subida ficou garantida no Pego.

Trabalho aceitável do trio de arbitragem, não isenta de erros de pormenor. Num jogo fácil de conduzir teve a inteligência de não o complicar e deixar fluir sem sobressaltos.

IMG_4457
Foto Emanuel Coxinho

Ficha do jogo

Campo de Jogos do Pego

Árbitros: Nuno Ferreira, Samuel Dionísio e Daniel Sousa

CP Pego

Norberto, João Ruivo, Zé Tomé (Nuno Felício), Pedro Almeida, Tiago Garrido, João Bioucas, João Salgueiro (André Neves), Tiago Marchante, Péron (Diogo), Fábio Santos e João Lopes

Suplentes: Caio, Nuno Felício, André Neves, Diogo e Egor

Treinador: Nando Costa

GD Benavente

Ricardo, Cláudio, Tó Maria, Ganhão, Hugo, Mauro, Bão (Jorge), Grilo (Rafael), Miguel (Frederico), Teixeira e Wilson

Suplentes: Hugo Simões, Jorge, Bruno, Rafael, Rêgo e Frederico

Treinador: Rui Bento

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome