Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Fórum Ribatejo saúda Comunidades Intermunicipais pela vontade de recuperar a integridade territorial do “Vale do Tejo”

Reunido em Alpiarça, no dia 3 de Julho de 2021, o Fórum Ribatejo decidiu “saudar os presidentes das Comunidades Intermunicipais da Lezíria do Tejo, Médio Tejo e Oeste” pela assinatura de um memorando de entendimento que pede ao governo a criação de uma NUTS II que una as três unidades territoriais, “juntando mais uma vez a sua voz a todos quantos entendem que a região do Ribatejo ou do Vale do Tejo deverá manter-se una no âmbito de qualquer reforma administrativa do território”.

- Publicidade -

O Fórum Ribatejo recorda que, “a 17 de Junho de 2017, na sua assembleia realizada em Riachos, Torres Novas, e após amplo debate em anteriores reuniões plenárias, aprovou um manifesto em defesa da identidade ribatejana, apelando a que qualquer reforma administrativa do território mantivesse unidos, grosso modo, os concelhos do antigo distrito de Santarém e outros territórios de margem que assim o entendessem”.

O manifesto do Fórum Ribatejo foi, ao tempo, a primeira tomada de posição pública em defesa da unidade do “Ribatejo”, do “Vale do Tejo” e dos territórios dos municípios hoje repartidos por duas NUTS diferentes, tendo sido enviado a todos os presidentes da Câmara, de juntas de freguesia e representantes de todas as instâncias políticas e administrativas da região e da administração central, grupos parlamentares e outras instituições.

- Publicidade -

A cimeira realizada em Santarém no passado dia 17 de junho, “exatamente 4 anos após a aprovação do manifesto do Fórum Ribatejo, foi um feliz corolário do debate público suscitado pelo manifesto de 2017 do Fórum Ribatejo, materializando aquilo que nele se defendia”.

NOTÍCIA RELACIONADA

Comunidades do Médio Tejo, Lezíria do Tejo e Oeste querem unir-se de facto e pedem divórcio de Lisboa

 

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome