Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Quarta-feira, Setembro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

“Florão”, por Armando Fernandes

As criações culinárias inspiram-se em factos da vida quotidiana, na essência dos produtos, nos sonho e desejos de quem faz comeres e de quem os come levando a sua opinião e sugestões a quem os prepara.

- Publicidade -

No caso do florão refere-se a a peças pequenas de massa folhada em forma de quarto de lua, sendo os restos da massa folhada transformados em florões com recortilha canelada que após serem pincelados com ovo vão ao forno para de seguida decorarem travessas com peixes de várias espécies, assados ou estufados.

Os florões, tal como as flores da mesma massa, fazem parte do prolífero receituário das cozinhas nobilitadas ou burguesas antecipando os recortes artísticos da cozinha denominada por vários gourmets de «design» tão em voga na cozinha contemporânea.

- Publicidade -

Muitos florões procuram trazer para a mesa representações dos estilos artísticos que vemos e contemplamos no mobiliário, para lá das artes pictóricas e decorativas. Também a arte popular dedicou atenção aos florões comestíveis.

Armando Fernandes é um gastrónomo dedicado, estudioso das raízes culturais do que chega à nossa mesa. Já publicou vários livros sobre o tema e o seu "À Mesa em Mação", editado em 2014, ganhou o Prémio Internacional de Literatura Gastronómica ("Prix de la Littérature Gastronomique"), atribuído em Paris.
Escreve no mediotejo.net aos domingos

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome