Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Setembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Festival da Cerveja Artesanal leva 80 marcas à Sertã

Não é de uma mulher que falamos, mas sim de uma cerveja artesanal da Sertã: Celinda. Criada em 2014 por dois amantes da cultura cervejeira, Carla Rodrigues e Bruno Dias, a Celinda é a cerveja oficial do Provart, evento dedicado à cerveja artesanal, que vai animar a Alameda da Carvalha, na Sertã, de 5 a 7 de agosto.

- Publicidade -

No ano em que nasceu a cerveja artesanal Celinda, foi também concebido o Provart – Festival de Cerveja Artesanal da Sertã, evento único a nível nacional onde os visitantes podem ficar a conhecer o que de melhor se produz em Portugal na área das cervejas artesanais.

“O festival surgiu pela paixão de dois apreciadores de cerveja artesanal, em que se uniu o conhecimento da produção de cerveja com a arte da produção de espetáculos. Apresenta-se como uma iniciativa de mostra de cerveja artesanal e que visa o intercâmbio de experiências e sabores, com o objetivo de representar uma fusão da cultura cervejeira com música, workshops, artesanato e gastronomia”, explica ao mediotejo.net Carla Rodrigues, diretora artística do evento.

- Publicidade -

Durante três dias, de 5 a 7 de agosto, os apreciadores de cerveja podem encontrar na Alameda da Carvalha, na Sertã, cerca de 80 cervejas artesanais nacionais e algumas internacionais nesta que é a terceira edição do Provart e que irá contar com a presença de aproximadamente 16 expositores cervejeiros vindo de toda a parte do país, sendo a maioria do norte e centro, avança Carla Rodrigues.

“Além das várias cervejas nacionais, vamos ter a presença de algumas cervejas estrangeiras, tal como a Domus que é uma cerveja vinda de Toledo, a Brewdog que é uma cerveja da escócia e cervejas de vários pontos do mundo que serão representadas pela Original 1920”, sublinha a diretora artística do Provart.

Provas comentadas e workshops são algumas das atividades cervejeiras que irão decorrer durante o Provart 2016 (Foto DR, edição 2015 do Provart)
Provas comentadas e workshops são algumas das atividades cervejeiras que irão decorrer durante o Provart 2016 (Foto DR, retirada da página de Facebook do Provart)

No âmbito do Festival de Cerveja Artesanal, vai decorrer um workshop de produção de cerveja e também um workshop com degustação em copos de cerveja artesanal, “apresentada pelos representantes da Spiegelau, com o objetivo de mostrar a importância do copo na degustação de uma cerveja, sugerindo e indicando o copo certo para cada estilo de cerveja artesanal”, esclarece Carla Rodrigues.

“Teremos também uma prova comentada com a cerveja BrewDog, uma cerveja da escócia, apresentada por Pedro Novo da Original 1920. Além desta prova consistir numa demonstração das regras essenciais para degustar e classificar as cervejas através do sabor, cor, aroma e da apreciação final, serão apresentadas algumas das cervejas da gama BrewDog. Para terminar teremos uma prova comentada com degustação de cervejas de vários pontos do mundo”, refere Carla Rodrigues.

Durante o domingo, dia 7 de Agosto, decorre no âmbito do PROVART um workshop que demonstra a produção, ao vivo e em tempo real, do estilo de cerveja Bitter. O workshop tem início previsto pelas 14 horas e terá uma duração de aproximadamente 6 horas.

Na Alameda da Carvalha, na Sertã, a cerveja alia-se ao artesanato e produtos locais durante o Provart (Foto DR)
Na Alameda da Carvalha, na Sertã, a cerveja artesanal alia-se ao artesanato e produtos locais durante o Provart (Foto DR, retirada da página de Facebook do Provart)

Mas não só de cerveja vive o Provart e por isso os visitantes do Festival de Cerveja Artesanal podem contar com vários concertos, performances e DJ´s “que vão garantir ritmos, som e alegria durante todo festival. Entre eles os Kumpania Algazarra que prometem animar o festival ao som de músicas do mundo”, destaca Carla Rodrigues.

Durante o certame, o artesanato, com a presença de vários artesãos e algumas demonstrações ao vivo, produtos regionais e roulottes de street food também vão estar na Alameda da Carvalha.

Celinda vai abrir cervejeira na Sertã

Celinda é a primeira marca de cerveja artesanal da Sertã, criada em 2014, por Carla Rodrigues e Bruno Dias.

“O objetivo de criarmos esta cerveja, é muito mais que ser a cerveja oficial do Provart, a cerveja Celinda pretende marcar a vila da Sertã com sendo a primeira cerveja artesanal do concelho e que visa divulgar as suas origens através de um produto artesanal regional que acompanha a evolução da cultura cervejeira”, refere Carla Rodrigues.

“Após a primeira edição do Provart e devido ao seu sucesso, a cerveja Celinda cresceu e está neste momento em processo de abertura de uma cervejeira com sede na Sertã a qual, para além da Cerveja Celinda, irá desenvolver outras cervejas artesanais”, avança ao mediotejo.net uma das mentoras desta marca de cerveja artesanal.

As diferenças entre a cerveja artesanal e a cerveja artesanal "são muitas", defende Carla Rodrigues (Foto DR)
As diferenças entre a cerveja artesanal e a cerveja artesanal “são muitas”, defende Carla Rodrigues (Foto DR, retirada da página de Facebook do Provart))

Mas afinal, quais são as principais diferenças entre uma cerveja artesanal e a cerveja que compramos no supermercado ou no café? Segundo a especialista Carla Rodrigues, “são muitas as diferenças e são muitos os argumentos. No entanto, posso referir que a cerveja artesanal é uma cerveja produzida e fermentada por processos artesanais, enquanto que a industrial utiliza processos e/ou produtos para clarificar, filtrar e pasteurizar a cerveja”.

“As cervejas industriais e artesanais são produzidas com objetivos diferentes, e irá existir sempre mercado para ambas”, sublinha Carla Rodrigues que refere ainda que “além das diferenças do processo de produção, a cerveja artesanal também é caracterizada pela proximidade do produtor ao produto, pelo uso de ingredientes naturais e pela diversidade de sabores e aromas, sendo possível apresentar uma variadíssima gama de estilos de cerveja”.

E quais os principais ingredientes para se fazer uma cerveja artesanal? Água, o malte, o lúpulo e leveduras, esclarece Carla Rodrigues.

“Antes de nos iniciarmos no processo de produção, deve-se criar a receita da cerveja que se pretende fazer. Nesta fase seleciona-se o tipo e quantidade de maltes, lúpulos e leveduras e depois de criada a receita pode-se então dar início ao processo de produção”, alerta Carla Rodrigues.

Segundo explicou ao mediotejo.net, uma das mentoras de cerveja Celinda, as diferentes etapas de produção de uma cerveja artesanal são as seguintes: moagem do malte; brassagem (adicionar o malte moído à água já aquecida, às devidas temperaturas); filtragem (separação do mosto do malte); fervura (com adição de lúpulo para diferentes características: amargor, sabor e aroma); arrefecimento (com o objetivo de reduzir a temperatura do mosto para a temperatura de fermentação); fermentação (2 a 4 semanas à temperatura pretendida) e engarrafamento.

Promover o concelho da Sertã

Recorde-se que o Provart tem o apoio da Câmara Municipal da Sertã que encara este evento como mais uma forma de promover o concelho e os seus produtos.

“No fundo é a continuação da aposta na gastronomia porque estamos a falar de gastronomia, não é só o maranho mas também as bebidas que nós queremos divulgar e bebidas, de preferência, feitas aqui no concelho da Sertã”, salientou José Farinha Nunes, presidente da autarquia da Sertã.

Durante três dias, de 5 a 7 de agosto, a cerveja artesanal é rainha na Alameda da Carvalha, na Sertã (Foto DR)
Durante três dias, de 5 a 7 de agosto, a cerveja artesanal é rainha na Alameda da Carvalha, na Sertã (Foto DR, retirada da página de Facebook do Provart)

“A empresa que está a organizar o Festival Provart já tem sede aqui no concelho da Sertã e quer encontrar instalações para fabricar a cerveja artesanal e para vender a cerveja artesanal. E isto já é fruto do nosso investimento aqui neste festival de cerveja artesanal”, destaca o autarca que refere que este é um evento que “atrai muita gente, inclusive pessoas de outros países”.

“Nunca pensei que o Festival de Cerveja Artesanal tivesse tanto movimento e tanta procura como tem. É mais uma forma de mostrar o concelho da Sertã a pessoas que ainda não o conhecem e chamá-las e movimentar a economia local que é isso que pretendemos”, sublinha José Farinha Nunes fazendo referências aos muitos visitantes que estiveram no Provart nas duas últimas edições.

“Ultrapassou as nossas expectativas, não pensei que, nos anos anteriores, viesse tanta gente mesmo de outros países, é de facto, uma surpresa e aconselho que as pessoas venham mais uma vez ao concelho da Sertã a este Festival que é inovador e nós não queremos oferecer sempre o mesmo porque assim as pessoas deixam de ter interesse e assim venham porque todos os anos há coisas novas”, apela José Farinha Nunes.

“É uma aposta para continuar nos próximos anos”, refere o autarca sobre este evento que tem um orçamento de cerca de 15 mil euros (valor pelo qual foi contratado o concurso de prestação de serviços para organização do Provart 2016).

“É um orçamento igual ao do ano anterior, é uma quantia baixa, não estamos a falar de valores como o Festival de Gastronomia. A Câmara tem constrangimentos e por isso não queremos ultrapassar aquilo que podemos comportar em termos financeiros”, conclui o autarca.

 

Programa do Provart 2016:

5 de agosto, sexta-feira (das 18h às 02h)

18h – Abertura

19h – Animação de rua: Kumpania Algazarra

21h – Animação de rua: Kumpania Algazarra

22h – Animação de rua: Kumpania Algazarra

23h – Texabilly Rockets

0h15 – Nightmare & The Wolfmen Trio

6 de agosto, sábado (das 14h às 04h)

14h – Abertura

16h30 – Personagens teatrais – Os Rurais

18h – Leo, Lolita e Filhos – Magic

19h – Prova comentada – Cervejas BrewDog

21h – Leo, Lolita e Filhos – Magic

22h – Lazu Funkers

00h – Chapa Dux

1h30 – Jam Session

7 de agosto, domingo (das 14h às 22h)

14h – Abertura

15h – Animação de rua

16h – Prova Comentada – Cervejas do Mundo

17h – DJ Odir

19h30 – Menos Óbvio

21h – DJ Odir

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome