Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ferreira do Zêzere | Ricardo Santos sagrou-se vice-campeão nacional de natação

O jovem nadador Ricardo Santos, em representação da Casa do Povo de Ferreira do Zêzere, classificou-se em 2º lugar no Campeonato Nacional de Juvenis e Absolutos que decorreu entre os dias 30 de julho a 1 de agosto no Complexo de Piscinas do Jamor.

- Publicidade -

Ao longo dos três dias da prova, Ricardo Santos teve um desempenho notável, alcançou uma medalha de prata, sagrando-se vice-campeão nacional nos 200 Crawll. Além desta prova, ainda alcançou um 5º lugar nos 100 Crawl e um 13º lugar nos 800 Livres.

Neste fim de semana estiveram em prova 609 nadadores (329 masculinos e 280 femininos) em representação de 110 clubes, entre eles, as seleções de Angola e de Moçambique, o C.N. Alarcos Ciudad Real, de Espanha, o Neckarsulmer Sport-Union, da Alemanha, e o Schwimm-Klub Bern, da Suíça.

- Publicidade -

A equipa de competição de Natação (CPFZ – Natação) nasceu na Casa do Povo de Ferreira do Zêzere em abril de 2020. “Tem sido um pequeno grupo de nadadores, pais e treinador que têm feito tudo. Ultrapassaram todos os obstáculos que surgiram, com coragem, dedicação e empenho, mas sem qualquer apoio económico”, realçam os dirigentes.

Lamentam que a equipa continue a não poder utilizar a piscina do seu concelho, “sendo obrigada a percorrer os concelhos limítrofes ou a treinar no rio durante o ano, por vezes com temperaturas de 11º graus, com chuva e com frio, mas sem nunca desistir”.

A Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere não tem autorizado a utilização da piscina municipal como medida preventiva em relação à pandemia de Covid-19. O recente aumento de casos veio reforçar a necessidade dessa proibição, conforme tem sido referido pelo vice-presidente Paulo Neves nas reuniões do executivo. 

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome