Quinta-feira, Março 4, 2021
- Publicidade -

Ferreira do Zêzere | Presidente da Câmara quer novo cemitério antes do fim do mandato

“Quero, antes de me ir embora, deixar essa obra feita”, disse o Presidente da câmara de Ferreira do Zêzere na sessão da Assembleia Municipal realizada no dia 19 de fevereiro, no Centro Cultural. Jacinto Lopes referia-se ao novo cemitério da vila para o qual já há duas possibilidades de localização.

- Publicidade -

O autarca está a terminar o seu último mandato permitido por lei, pelo que não será candidato nas próximas eleições de outubro, e fez questão de anunciar que não abandona o cargo sem antes ter concluído o novo cemitério. É uma necessidade, uma vez que o espaço do atual “tem ainda alguma capacidade, mas não é ilimitada”, realça Jacinto Lopes, que diz temer uma quarta vaga da pandemia que, com as novas variantes do vírus, pode fazer aumentar o grau de mortalidade.

O assunto foi trazido pelo deputado municipal Carlos Salgado (PS), que questionou sobre o ponto da situação deste processo que tanta celeuma tem levantado pelo facto de o atual regulamento não permitir que se sepultem defuntos que não estejam recenseados na freguesia.

- Publicidade -

O Presidente da Câmara garante que apenas houve um caso em que um defunto não foi sepultado no cemitério, desafiando todos a provar o contrário. “Não façam folclore com não assuntos”, apelou.

Argumentou que na ocasião não permitiu a inumação devido à pandemia e até como sinal de alerta de que há leis a cumprir. “Limitei-me a cumprir o regulamento”, refere o autarca, que reconhece ser um documento a precisar de alterações, processo que está a ser trabalhado.

Cemitério municipal de Ferreira do Zêzere. Foto: DR

Jacinto Lopes lembrou que já há um terreno definido para o novo cemitério no plano de urbanização da vila. Além disso, está-se a tentar incluir outro terreno no PDM como alternativa. Até porque os solos desses terrenos têm de ser analisados para se verificar se têm características indicadas para o fim a que se destina.

Revelou ainda que já foi contactado um arquiteto da vila para fazer o projeto para uma obra que o autarca não considera complicada. A única dificuldade que teme é a falta de empreiteiros.

NOTÍCIA RELACIONADA

Ferreira do Zêzere | Cidadãos não recenseados não podem ser sepultados no cemitério da vila

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).