Ferreira do Zêzere: Já nasceu o bebé da família de refugiados sírios (c/vídeo)

Um novo bebé veio juntar-se esta semana a Zacarea, Abeer e Yehia. Foto: DR

Nasceu na sexta-feira, 1 de abril, com 2 880 quilos, por volta das 19 horas, o bebé da família de refugiados da Síria que foi acolhida no concelho de Ferreira do Zêzere. O parto realizou-se na Maternidade do Centro Hospitalar do Médio Tejo, em Abrantes. A mãe, de 19 anos, teve alta no domingo de manhã e tanto ela como o bebé encontram-se bem.

PUB

Esta família síria chegou ao nosso país a 17 de dezembro e tem vindo a ser integrada com a ajuda da Fundação Maria Dias Ferreira que lhe tem proporcionado o alojamento, a alimentação adequada, o apoio de saúde, a educação e a aprendizagem do português. É a Fundação que assegura ainda todo o processo de acolhimento e integração ao longo de um ano, com um 2º ano de redução gradual de apoio, face à sua desejada autonomização progressiva.

Num testemunho em vídeo publicado na Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR), a família – que não domina o português – deixou o seu testemunho. “Receberam-nos muito bem. Fomos acolhidos no aeroporto e trouxeram-nos logo para esta casa, uma casa só nossa”, disse Abeer Al Khalaf, a mulher da família. “Saímos da Síria para fugir da Guerra e do Medo. Viemos para Portugal em busca de segurança, saúde e para viver uma vida melhor”, acrescentou.

PUB

O marido, Zacarea Aldahas disse que chegaram a Portugal através de uma organização chamada Praksis e que encontraram tudo pronto. “A casa é bonita, tem dois andares e um jardim. A vila é muito linda, calma e as pessoas são muito amáveis”, elogiou. Em relação ao trabalho, explica que a Fundação Maria Dias Ferreira lhe encontrou uma função conveniente, “numa quinta, fazendo pintura e poda de árvores”. As dificuldades sentidas prenderam-se sobretudo com a língua mas depressa foram ultrapassadas.

A família já está inscrita no Centro de Saúde e a receber aulas de português gratuitas, contando com a ajuda de dois professores. Enquanto esteve grávida, Abeer ia ao hospital de 15 em 15 dias. Um dos maiores desejos, agora que já foi mãe, passa por encontrar trabalho de modo a que os filhos frequentem a escola, aprendam a língua e se inseriram rapidamente na comunidade.

PUB

Foi no dia 17 de dezembro que chegou a Ferreira do Zêzere esta família de refugiados sírios, abandonando tudo o que tinha para fugir a uma guerra que tem vindo a destruir o seu país, procurando encontrar um futuro melhor para os seus filhos.

Para Zacaria, Abir e Yehia, Portugal tornou-se sinónimo de esperança num futuro melhor. No dia 1 de abril passou a ser também o país de nascimento do novo membro da família.

 

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here