Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ferreira do Zêzere homenageia “igrejanovense” José Martinho

Foi descerrada no sábado, 14 de novembro, em frente ao Lar de São Martinho de Igreja Nova, Ferreira do Zêzere, uma estátua de bronze evocativa de José Martinho da Conceição Alves, mais conhecido como “Zé Martinho” da Igreja Nova.

- Publicidade -

Familiares de José Martinho junto à estátua

Natural de Ferreira do Zêzere, faleceu em 2012, com 80 primaveras contadas, tendo passado os últimos anos de vida precisamente no Lar da Igreja Nova, um equipamento social do qual foi mentor e construtor.

- Publicidade -

Desde o passado sábado que passou a olhar para esta casa, o seu “querido filho”, segurando o “Despertar do Zêzere” na mão, jornal do qual foi fundador. A estátua foi concebida a partir de uma fotografia tirada, três anos antes da sua morte, pelo repórter António Freitas durante a célebre Feira de São Brás de Ferreira do Zêzere.

A “olhar” para o Lar S. Martinho que construiu

Avesso a homenagens em vida, José Martinho – que pautou quase toda a sua  vida pelo associativismo e por assegurar o bem-estar dos igrejanovenses –  tem a sua vida escrita através de um livro editado pela Fundação Maria Dias Ferreira, de Ferreira do Zêzere.

Os autores, Francisco e Cátia Salgueiro, fizeram uma pesquisa sobre a vida e obra deste igrejanovense mas, logo a seguir à sua morte, o advogado Santos Ferreira (também já falecido) logo alvitrou que deveria ser erguida uma estátua em sua homenagem e que teria que estar a ler o seu Despertar do Zêzere.

Pensou-se, em seguida, que o local ideal seria em frente ao Lar e, claro, a ler o seu jornal. Foi feita uma subscrição pública, com o apoio da Câmara de Ferreira do Zêzere e da Junta de Freguesia de Igreja Nova, e a obra avançou. “Foi uma homenagem merecida tanto é que a autarquia suportou a parte que faltava da subscrição pública para que a estátua fosse uma realidade”, disse ao mediotejo.net, Jacinto Lopes, presidente da Câmara de Ferreira do Zêzere. O autarca destacou o facto do homenageado ter sido um dos principais promotores de obras neste concelho que visaram o bem-estar das populações.

E foi num ambiente de festa – e na presença de mais de 150 pessoas, entre familiares e amigos – que Zé Martinho voltou ao convívio com os seus conterrâneos. Uma iniciativa dinamizada pela direção da Associação Igrejanovense de Melhoramentos que descerrou a estátua do homem que também foi presidente da junta de freguesia de Igreja Nova.

Empresário José Cristóvão (à dir.) com a esposa quis tirar uma foto com o sócio e amigo

Na estátua, surge com camisa aos xadrez, os suspensórios e o bolso da camisa com o bloco de notas e as esferográficas. Ao seu redor encontra-se um espaço ajardinado com mesas, lugares de estacionamento e uma área de lazer e ginástica.

No dia da homenagem não faltou emoção. Foi comovente ver um dos seus bisnetos a colocar, junto à estátua memorial, flores para  Rosa, a  esposa que faleceu primeiro, e que foi o seu grande suporte. Igualmente emocionante foi observar o seu sócio e grande empresário hoteleiro José Cristóvão, a sentar-se a seu lado para tirar uma foto. Muitas lágrimas, muitas palmas.

Muitos convidados institucionais quiseram ser fotografados ao lado do homenageado

Mas não foi o único. Autarcas, amigos, conhecidos, as dedicadas funcionárias do “seu lar”, dirigentes dos lares de Areias e Paço da Comenda e Centro de Dia da Venda Nova, todos quiseram tirar uma foto junto de um homem que tinha o seguinte lema: “ a gente não leva nada desta vida”. Tal como está gravado na pedra que agora o segura com firmeza.

 

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome