Ferreira do Zêzere: homem morre num incêndio em roulote

Um homem de nacionalidade alemã morreu na madrugada desta quarta-feira, 10 de agosto, quando a roulote onde se encontrava ardeu, confirmou ao mediotejo.net o responsável pela Protecção Civil de Ferreira do Zêzere, Pedro Mendes. A tragédia aconteceu em Vale Serrão, na freguesia de Nossa Sra do Pranto (Dornes).

PUB

De acordo com o apurado, o incêndio terá começado cerca das 3h50 da madrugada debaixo de um telheiro onde se encontrava não só a roulote, como também algumas viaturas da equipa de Sapadores Florestais e ainda da junta de freguesia. “O incêndio consumiu por inteiro um jipe utilizado por uma das equipas dos sapadores florestais e uma viatura de passageiros da junta de freguesia. Os prejuízos são elevados, havendo a lamentar esta vítima que morreu dentro da roulote”.

O responsável da Protecção Civil refere que o incêndio terá tido “possívelmente” início na roulote. A vítima, terá entre 40 e 50 anos. Foram chamadas as autoridades que agora vão investigar o que terá sucedido. Perto do local onde ocorreu o incêndio existem algumas habitações, tais como o restaurante Vale do Serrão e umas bombas de gasolina mas a pronta intervenção dos bombeiros impediu que as chamas se alastrassem a estes locais.

PUB

O incêndio foi dado como extinto pelas 04:15. No local estiveram 29 operacionais dos Bombeiros Voluntários de Ferreira do Zêzere, Cernache do Bonjardim e Tomar, apoiados por 9 viaturas. A GNR e a Policia Judiciária também estiveram no local a recolher indícios.

*ATUALIZADA às 13horas

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

1 COMENTÁRIO

  1. Li a exposição do Vice-presidente da Câmara Municipal de Mação, Sr. António Louro, e quero aqui deixar a minha satisfação sobre o seu conteúdo. É certo que tenho algumas duvidas sobre algumas questões.
    Mas, isso não impede de considerar que ainda existe gente com visão na defesa deste espaço de terra que se chama Portugal. É de lamentar, é que se fala, se fala, se fala, e não se verificam medidas que atenuem este estado de coisas, os incêndios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here