Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Julho 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Ferreira do Zêzere: Feira e Mostra de São Brás proporciona viagem no tempo

Artesanato, Folclore, Velharias, Teatro de Rua, Concertinas, entre muita diversão, são alguns dos ingredientes da 17.ª Feira e Mostra de São Brás/17.ª Mostra da Tigelada que se realiza neste domingo Gordo de Carnaval, 7 de Fevereiro, no centro da vila de Ferreira do Zêzere.

- Publicidade -

IMG_2353
Crianças a brincar na rua animam feira

O evento, que proporciona uma autêntica viagem no tempo aos participantes, é organizado pela Junta de Freguesia de Ferreira do Zêzere e conta com a participação de 26 associações da freguesia – à excepção dos ranchos folclóricos e do grupo de concertinas que dão vida ao evento – de acordo com Pedro Alberto, presidente da junta de freguesia de Ferreira do Zêzere, também ele trajado a rigor, neste caso de Fidalgo ou representando o agricultor de uma família abastada, acompanhado pelo filho José Pedro.

- Publicidade -

IMG_2384
Pedro Alberto, presidente da junta de freguesia de Ferreira do Zêzere, trajado a rigor

“A base da Feira tem-se mantido mas tem havido algumas inovações de ano para ano. Aqui podem ser encontrados os petiscos da época, como as pataniscas de bacalhau, os peixinhos da hortas, as petingas aldrabadas mas também o célebre branquinho, tintinho, abafadinho e a ginginha que eram produtos utilizados na Feira”, explica o autarca ao mediotejo.net.

A Feira de São Brás, que se realizava anualmente a 3 de Fevereiro, acabava por ser um ponto de encontro para todos os agricultores que traziam os seus produtos hortícolas até à Praça de Ferreira do Zêzere, entre azeite, vinho e algum artesanato. Daí que possam ser encontradas, neste recriação, as figuras do oleiro ou do tanoeiro.

IMG_2372
Maria Emília Pires mostra loiças antigas

As loiças antigas, muitas delas pintadas à mão davam nas vistas na banca da Sociedade Filarmónica Ferreirense, Maria Emília Pires. Os artigos, que foram emprestados por pessoas da terra, são apenas para exposição embora sejam muitos os que as tentem comprar. Maria Emília Pires mostra algumas das curiosidades que, no resto do ano, estão resguardadas dos olhares tais como um bebedouro antigo já sem asa ou uma manteigueira típica da época. Peças muito antigas, de valor incalculável, atesta também ela vestida a rigor.

IMG_2356
Mascarados também apareceram na Feira de São Brás

O facto da Feira de São Brás coincidir, este ano, com o Domingo Gordo levou a que, entre os figurantes trajados a rigor, se descobrissem alguns foliões mascarados, mostrando que também era Dia de Carnaval nesta vila. A descontracção era visível entre outros, respirando-se um ambiente calmo e de genuíno contentamento entre os presentes. Nas ruas, as crianças brincam e os adultos convivem aproveitando as tréguas de São Pedro.

Batatas, laranjas, limões, couves e salsa fresca eram alguns dos produtos que estavam para venda na banca da Comissão dos Amigos das Quatro Aldeias Unidas (Cardal, Bairradinha, Bairrada e as Sesmarias), perto do rio.

IMG_2360
Hernani Ramalho na tasquinha da sua aldeia

Hernâni Ramalho desdobrava-se para atender os vários pedidos. “Estou aqui a vender o abafadinho lá da terra, a ginginha, as pataniscas, o pão caseiro, o mel do Adroneiro, as queijadas e as ferraduras”, exemplifica. A produção caseira salta à  vista e os olhos também comem por isso são poucos os que resistem a não provar. Por norma, costuma fazer teatro durante a Feira de São Brás mas este ano voluntariou-se para ajudar na tasquinha da sua terra.

IMG_2346
Ambiente de grande descontracção

A Feira de São Brás é também uma oportunidade para provar uma das iguarias do concelho: a tijeladas da freguesia de Ferreira do Zêzere. O mediotejo.net descobriu a receita: 12 ovos, 500gr de acucar, 200gr de farinha, 1 litro de leite, raspa de limão. Batem-se os ovos inteiros, com o açúcar e a raspa de limão, juntando pouco a pouco a farinha. Adiciona-se o leite e mexe-se bem. Verter o preparado em tigelas de barro não vidradas e previamente aquecidas durante 15 minutos (não devem ficar cheias). Deixar ir ao forno bem quente. Se não quiser ter o trabalho, sempre pode dar um salto à Feira de São Brás e provar para crer.

IMG_2359

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here