Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Dezembro 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ferreira do Zêzere | DN destaca Bruno Gomes num dos 7 bastiões que mudaram de cor

O jornal Diário de Notícias tem vindo a publicar uma série de reportagens sobre os “7 bastiões que mudaram de cor”. Na edição de segunda feira, 1 de novembro, o destaque vai para Ferreira do Zêzere e o novo presidente da Câmara Municipal, Bruno Gomes, eleito pelo PS, que conseguiu derrubar o bastião PSD, que governou o concelho durante 45 anos.

- Publicidade -

O acordeonista de 36 anos apresenta-se como um “presidente de rua”, apostando numa gestão de proximidade. “Quase todas as pessoas daqui têm o meu número de telefone”, revela.

O sonho de ser presidente de câmara já vem desde os 17 anos. Desde então fez o seu percurso visando esse objetivo. Liderou a Juventude Socialista do concelho e desde os 22 anos que é presidente da Comissão Política Concelhia.

- Publicidade -

“Sabia que se fizesse um caminho bem feito, se alicerçasse o partido e aproveitasse a oportunidade certa, ganharíamos…”, diz Bruno Gomes ao DN.

Na reportagem de três páginas, o novo presidente da Câmara realça o potencial que tem Ferreira do Zêzere em termos turísticos: “Quero um turismo de excelência, temos excelentes condições”, dando como exemplo a Albufeira de Castelo do Bode.

E mais à frente elenca o que não existe em Ferreira do Zêzere e que precisa de existir: “Não temos parque de campismo, não temos um museu municipal, o centro cultural está fechado e cinema a sério só em Torres Novas, ou Coimbra, ou Leiria. Aqui não temos nada”, e traça o seu próprio futuro: “Espero fazer os 12 anos, depois logo se vê, mas não tenho mais ambições. A minha paixão é esta.”

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome