Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Novembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ferreira do Zêzere | Comandante dos Bombeiros demite-se após pressão de elementos da corporação

A questão punha-se nestes termos: ou o Comandante dos Bombeiros de Ferreira do Zêzere saía, ou a maior parte dos operacionais entregava os capacetes como forma de protesto. A divergência entre as duas partes foi tema de uma reunião no quartel dos bombeiros, na noite de sexta-feira, 5 de novembro, com a presença do Comandante Distrital de Operações de Santarém, do Presidente da Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere, da Direção da Associação Humanitária de Bombeiros de Ferreira do Zêzere, do Comando do Corpo de Bombeiros e do Corpo Ativo.

- Publicidade -

Um ano após o início das hostilidades, no início da reunião os bombeiros contestatários entregaram um manifesto ao Comandante Operacional Distrital de Operações de Santarém, David Lobato, assinado por 3/4 do corpo ativo e 90% das chefias, a solicitar a exoneração do comandante da corporação de Ferreira do Zêzere, Mário Ferreira.

Já há cerca de um ano, tinha sido apresentado outro manifesto assinado por 33 bombeiros, ou seja, cerca de 2/3 do corpo ativo, em que se exigia a exoneração do Comandante Mário Ferreira. O processo seguiu para as instâncias superiores, mas não surtiu qualquer efeito. Na base do conflito está a “ausência de comando” e “falta de diálogo”, segundo apurámos junto de fonte dos bombeiros.

- Publicidade -

Antecipando um extremar de posições e vendo que não tinha alternativas perante as incompatibilidades com a Direção da Associação e com os operacionais, o Comandante da corporação anunciou na sexta-feira que vai apresentar o seu pedido de demissão nos próximos dias. Evitou, desta forma, que fossem colocados, de forma simbólica, os capacetes junto à porta do quartel, como estava previsto.

Havia ainda a ameaça de entrega de pedidos de passagem ao quadro de reserva, inatividade ou de exoneração de bombeiros.

Pelo que apurámos, a reunião decorreu de forma pacífica e cordial. No final, não foram prestadas declarações à imprensa. Resta agora saber quem será o novo Comandante, decisão que compete aos dirigentes da Associação Humanitária e que deverá ser tomada nos próximos dias.

Nem o Presidente da Associação nem o Comandante demissionário se mostraram disponíveis para prestar declarações.

Quartel dos bombeiros de Ferreira do Zêzere. Foto: mediotejo.net

 

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome