- Publicidade -
Quarta-feira, Janeiro 19, 2022
- Publicidade -

Fátima | Prémio Jornalismo Centenário das Aparições para RTP e RR

As reportagens de televisão “Maria, de Fátima”, de Berta Freitas, jornalista da RTP, e multimedia “Fátima na Bielorussia, uma chama que a URSS não apagou” de Aura Miguel e Joana Bourgard, da Rádio Renascença, venceram o Prémio de Jornalismo Centenário das Aparições, anunciou esta tarde, 12 de outubro, o Santuário de Fátima. Ao todo concorreram 25 trabalhos, quatro dos quais internacionais.

- Publicidade -

O júri presidido pelo reitor do Santuário de Fátima, Padre Carlos Cabecinhas, e composto por Carmo Rodeia, Clara Almeida Santos, Eduardo Cintra Torres, Manuel Pinto, Rogério Santos e Paulo Agostinho, “decidiu atribuir o prémio ex aequo atendendo à qualidade de ambas as reportagens, quer na forma quer na narrativa”, refere o comunicado de imprensa.

“No caso da reportagem «Maria, de Fátima», de Berta Freitas, emitida no programa Linha da Frente do canal 1 da RTP, no passado dia 6 de maio, o Júri destacou a «visão coerente de Fátima quer como espaço de oração quer como espaço geográfico com vida própria», salientando-se «o excelente aproveitamento do arquivo da RTP»”, adianta.

- Publicidade -

“Já a reportagem multimédia da Rádio Renascença «Fátima na Bielorússia, uma chama que a URSS não apagou» foi sublinhado «o elevado nível estético das imagens» e o aproveitamento conjugado de «várias perspetivas informativas, nomeadamente, o crente, o religioso, o histórico e o social»”, termina.

O Prémio Jornalismo Centenário das Aparições de Fátima, instituído pelo Santuário de Fátima, teve como finalidade destacar trabalhos de jornalismo, do género reportagem, publicados em órgãos de comunicação social, em língua portuguesa, que tivessem por objeto o fenómeno Fátima, nalgum dos seus aspetos: santuário, peregrinação, mensagem, espiritualidade, história, património, repercussões sociais, entre outros.

- Publicidade -

Ao todo concorreram 25 trabalhos, alguns em co-autoria, todos no género reportagem para televisão, rádio, imprensa ou multimédia. O Santuário refere que todos eles estavam centrados na temática de Fátima, sendo a peregrinação o tema prevalecente na esmagadora maioria. Entre os trabalhos havia quatro estrangeiros: três brasileiros e um italiano.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome