“Fátima – O dia em que o Sol bailou” em antestreia mundial na quarta-feira

1 T UMAX PowerLook 3000 V1.8 [4]

O espetáculo multidisciplinar “Fátima – O dia em que o Sol bailou”, promovido pelo Santuário de Fátima no âmbito da programação do Centenário das Aparições, e desenvolvido pela Vortice Dance Company, faz a antestreia mundial na quarta-feira.

PUB

Numa nota de imprensa, o santuário, que fez o convite à companhia, sediada em Fátima, no distrito de Santarém, explica que “a obra coreográfica multidisciplinar, alusiva à temática das aparições e da mensagem de Fátima”, e evocativa dos acontecimentos de 13 de outubro de 1917, vai estar em exibição também na sexta-feira e no domingo, no Centro Pastoral Paulo VI.

Segundo os coreógrafos e bailarinos Cláudia Martins e Rafael Carriço, o trabalho, integrado nas celebrações do centenário dos acontecimentos da Cova da Iria em 1917, assenta “numa linguagem artística contemporânea e multidisciplinar”, fala sobre Fátima e a sua História, e foca os aspetos que mais os sensibilizaram e surpreenderam enquanto artistas.

PUB

Um dos objetivos da Vortice Dance Company com “Fátima, o Dia em que o Sol Bailou” é “criar um formato artístico inovador, que reflita a essência da mensagem de Fátima na sua plenitude, o ontem, hoje e amanhã, tocados pela força mobilizadora da fé e da oração, um espetáculo diferente que seja transversal às diferentes gerações”.

Outro grande objetivo passa por conseguir que o espetáculo chegue “ao público nacional e internacional, que mobilize a população local pela participação direta ou indireta na produção do espetáculo e que, um dia, se volte a repetir”.

PUB

“Trata-se de um projeto que, focando as aparições de Fátima e o seu reflexo na história contemporânea, procura esboçar um retrato do acontecimento que marcou o século XX”, refere a nota de imprensa, explicando que “o espetáculo evoca a presença de Nossa Senhora vestida toda de branco, mais brilhante que o sol diante de três crianças de Aljustrel, Lúcia, Jacinta e Francisco, procurando estabelecer um paralelismo entre esse encontro e o tempo presente”.

“O luminoso quadro da Senhora a apontar o terço como instrumento para a paz no mundo, o dramático quadro do inferno como horizonte da autorreferência humana, o quadro belo e desafiante do Coração sem mancha, que se oferece por amor, ou o apoteótico quadro do sol a bailar ao ritmo da bênção de Deus encontram paralelo em situações presentes em que a fé, a esperança e a caridade inspiram uma atitude de coragem, de entrega generosa e perseverança, de oração como encontro com Deus e com os irmãos”, lê-se ainda no comunicado.

“Fátima, o Dia em que o Sol Bailou” é o segundo trabalho da companhia de dança, criada em 2001, para o Santuário de Fátima.

O primeiro teve lugar em 2006, com a peça “A Solo com os Anjos”, que, após a apresentação em Fátima, “circulou em várias cidades no país tendo sido levada, a convite da Embaixada de Portugal em Marrocos, ao Teatro Mohamed V, em Rabat, e a Casablanca, ao Complexe Culturel Moulay Rachid”.

 

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here