Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Julho 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Fátima: Investigação particular junta 450 familiares dos Pastorinhos

Jacinta Eugénia Marto Henriques, sobrinha-neta de Jacinta e Francisco Marto, conseguiu reunir no domingo, 10 de abril, 450 familiares dos dois jovens videntes e da Irmã Lúcia de Jesus, num almoço de apresentação de uma investigação particular sobre a árvore genealógica dos três pastorinhos de Fátima. Na prática são três linhas familiares: os Marto, os Santos e os Ferreira Rosa, a que se acrescenta também o ramo Henriques. A um ano do Centenário das Aparições, este livro não chegará às livrarias, permanecendo em espólio familiar.

- Publicidade -

Jacinta Eugénia Marto Henriques pegou em trabalho genealógico já investigado e concluiu em livro. foto mediotejo.net
Jacinta Eugénia Marto Henriques pegou em trabalho genealógico já investigado e concluiu em livro. foto mediotejo.net

Tratam-se por tios, primos, irmãos, o mesmo que eram Jacinta e Francisco (irmãos) e Lúcia (prima). A árvore genealógica completada por Jacinta Eugénia Henriques dá a conhecer um emaranhado de ligações familiares consanguíneas, fruto de casamentos entre primos ou familiares próximos em aldeias pequenas da região da Cova da Iria desde o século XVIII. Tal como uma investigação similar apresentada recentemente pela junta de freguesia de Fátima, não foi possível avançar além das Invasões Francesas, uma vez que os registos foram então destruídos.

- Publicidade -

Além de Jacinta e Francisco, falecidos ainda crianças vítimas da gripe espanhola, boa parte dos seus irmãos morreram sem deixar descendência. O mesmo sucedeu com Lúcia, cujo sobrinho direto mais conhecido é Francisco Vieira. Boa parte destes familiares resultam assim da descendência de tios dos três pastores, muitos emigrantes, o que tornou a investigação tardia (quase um século depois), relacionando pessoas que nem se sabiam pertencer à mesma linhagem. A iniciativa partiu pois de Jacinta Eugénia Henriques, neta do irmão mais velho dos videntes Marto, que concluiu uma investigação iniciada no Brasil por um parente distante que emigrara décadas antes.

foto mediotejo.net
foto mediotejo.net

“Já há muito tempo que tinha curiosidade”, confessou ao mediotejo.net, uma vez que desconfiava que os avós paternos e maternos tinham a mesma origem. Com esta investigação conseguiu descobrir que a sua linhagem se cruza com os Marto, os Santos e os Ferreira Rosa, os três ramos principais que unem os três pastores. “Toda a minha família vem desses três ramos”, manifestou com orgulho.

Jacinta Eugénia explicou que trabalha na Postulação de Francisco e Jacinta Marto, que trabalha a causa pela canonização dos dois pastorinhos já beatos e a beatificação da Irmã Lúcia, falecida em 2005. Foi durante o seu trabalho que entrou em contacto com uma parente brasileira, cujo pai já havia realizado um trabalho de investigação das raízes genealógicas da família. “O pai tinha feito um trabalho excelente, que é a árvore genealógica da família, que eu ajudei a concluir”, trabalho que deu origem ao livro apresentado dia 10 de abril em reunião familiar. Acrescentou-se à informação o trabalho realizado por outra “prima”, Maria do Fetal, “que passou parte do tempo disponível na Torre do Tombo”, além de muitos dados de pessoas antigas da Cova da Iria. “Achei que era importante isto ficar registado”.

fotos antigas de família dos Pastorinhos de Fátima. foto mediotejo.net
fotos antigas de família dos Pastorinhos de Fátima. foto mediotejo.net

A família dos três pastores de Fátima está muito dispersa, a maioria não se consegue localizar nas ligações, uma vez que eram muitos filhos, por vezes com idades bastante díspares. “Quando somos jovens não ligamos muito a estas coisas”, constatou Jacinta Eugénia, “com o passar do tempo depois temos pena de não termos gravado e acabamos por esquecer”, “por isso decidi escrever este livro para preservar” a memória.

Reunir 450 pessoas foi tarefa fácil, até porque muitos apenas aguardam que alguém tomasse a iniciativa. No final do almoço falava-se inclusive em nova reunião, se possível para festejar a canonização dos pastorinhos. Já o livro com todos estes dados genealógicos não chegará às livrarias, uma vez que foi uma investigação privada, destinada à família. “Acho que não tem muito interesse (para o público)”, comentou Jacinta Eugénia.

Até ao final do ano deverão surgir mais memórias familiares. Francisco Vieira está neste momento a trabalhar num projeto intitulado “Em Memória da Ti Lúcia”.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

2 COMENTÁRIOS

  1. Já tarda que os familiares de Lúcia e dos primos reclamem parte dos milionários rendimentos que a Igreja Católica obteve e obtém com o uso das inocentes e indefesas crianças e das suas imagens.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here