Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Outubro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Fátima | A despedida do Capitão Carlos Canatário: “foi uma experiência extraordinária”

O Capitão Carlos Canatário, responsável pelo dispositivo de segurança do centenário das Aparições de Fátima, deixou funções no Destacamento Territorial de Tomar da GNR, ao qual pertence o Posto de Fátima, no último 27 de agosto. Na segunda-feira, 24 de setembro, o militar, atualmente a realizar a formação para Major, foi homenageado pela Assembleia de Freguesia de Fátima, confessando-se sensibilizado com o gesto.

- Publicidade -

Foi uma das figuras do centenário das Aparições. O Capitão Carlos Canatário esteve ao serviço do Destacamento de Tomar da GNR durante mais de quatro anos, tendo sido substituído recentemente pelo Capitão Tiago Delgado. Natural de Alpalhão, concelho de Nisa, realizou o estágio na região, tendo participado na primeira operação da GNR em Fátima. “Quando cá aterrei, pensei que era aqui que queria ficar”, recordou aos eleitos da assembleia de freguesia, depois de ter recebido a medalha da cidade de Fátima.

Capitão Canatário mostrou-se sensibilizado com o gesto da Assembleia de Fátima Foto: mediotejo.net

- Publicidade -

“Foi uma experiência extraordinária”, confessou, “foi um prazer enorme trabalhar em Fátima e no período em que trabalhei”. A importância de Fátima para a própria GNR foi salientada pelo militar, frisando o quanto o corpo de segurança procura cuidar da cidade. “Foi um privilégio muito grande. Gosto de cá estar”, afirmou, “Apesar do desgaste e exigência que Fátima acarreta, fiz-lo sempre com entusiasmo”.

O Capitão Canatário agradeceu à autarquia, a qual aprovou também um voto de louvor pelo profissional. “Sinto-me muito honrado e elogiado”, repetiu, “podem continuar a contar comigo. Não me vou conseguir desligar de Fátima”, procurando contribuir com o que aprendeu ao serviço da cidade religiosa. “Muito obrigada pela forma como me trataram”, concluiu.

“Foi sempre uma pessoa dedicada e empenhada”, refere o voto de louvor aprovado em assembleia de freguesia, lido pelo presidente da junta de Fátima, Humberto Silva, destacando que os índices de criminalidade se encontram em níveis residuais. “Assegurou as melhores condições de segurança em todos os eventos realizados”, com especial destaque para o dispositivo do centenário. Nos seus quatro anos e quatro meses de serviço, o Capitão pautou-se por uma “postura irrepreensível”.

A medalha da cidade e algumas lembranças de Fátima foram entregues por Humberto Silva e Carina João Oliveira, presidente da assembleia de freguesia.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome