Segunda-feira, Março 1, 2021
- Publicidade -

F. Zêzere: Escola Primária de Jamprestes transformada em Museu Etnográfico

A antiga Escola Primária de Jampestres, na freguesia de Chãos, em Ferreira do Zêzere foi transformada num Museu Etnográfico. Na cerimónia de inauguração, a placa alusiva foi descerrada a cinco mãos: pelo Bispo da Diocese de Coimbra, D. Virgílio Nascimento Antunes, pelo presidente da Câmara de Ferreira do Zêzere, Jacinto Lopes, pelo presidente da Junta de Chãos, Jorge Silva, pelo presidente da ADIRN, Pedro Ferreira, e o seu coordenador, Jorge Rodrigues.

- Publicidade -

jamprestes4
Antiga Escola Primária de Jampestres, na freguesia de Chãos,

O Museu nasce do sonho e desejo do executivo da Junta de Freguesia de Chãos  de transformar esta escola do tempo do Estado Novo, recuperando-a em toda a sua traça,  bem como o recreio, tendo o projecto recebido financiamento do PRODER (Projeto de Desenvolvimento Rural de 2007-2013).

- Publicidade -

jamprestes1
Algum do espólio do Núcleo Museológico

jampestres
Máquinas e utensílios agrícolas

O espólio não é muito em quantidade, nesta fase de arranque, mas pretende-se que o mesmo seja “um espaço com vida e também tenha vida na sua envolvente” – ou seja, no recreio, onde as crianças venham brincar, efectuem trabalhos didáticos e que também os mais idosos o venham visitar.

jamprestes3 (2)
População assistiu à inauguração

placa
Placa inaugural

O edifício recebeu casas de banho novas, espaço multimédia, ar condicionado, telhados novos devidamente recuperados com a mestria de pedreiros/empreiteiros da zona. A população esteve presente e recordou os tempos em que a escola funcionava.

Josefina de Jesus, de 86 anos, lembra-se ainda de fazer chá de ervas do campo para dar de beber às professoras. “Ainda hoje me mandam cumprimentos”, recordou ao blogue “regiaodozezere”, considerando que a recuperação da escola “foi uma coisa boa porque já estava há muito tempo fechada e quase a cair”.

 

Fotos de António Freitas

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).