F. do Zêzere| Presidente de Areias/Pias refuta críticas de não defender os seus interesses

O presidente da União de Freguesias Areias/Pias, Hugo Azevedo (PSD) contestou na reunião de assembleia municipal de Ferreira do Zêzere, realizada a 9 de dezembro, algumas críticas por parte de populares que sentem que o autarca não defende os seus interesses no caso dos maus cheiros, alegadamente, provocados pela BioCompost, uma empresa de compostagem de estrume.

PUB

O autarca, que também é funcionário na Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere, explicou que, se não marcou presença numa manifestação realizada junto à fábrica ou se não acompanha os populares na deslocação às reuniões de câmara públicas, foi porque não foi avisado atempadamente. “Tenho que pedir para me ausentar do serviço no mínimo com 48 horas. Bruxo é que não sou”, disse, respondendo aos que questionam se, de facto, está do lado da população. O autarca disse que é um dos signatários do abaixo-assinado pelo que são injustas as críticas que lhe dirigem no sentido de não se importar com este assunto.

img_0843
Populares voltaram a marcar presença na assembleia municipal Foto: mediotejo.net

PUB

Pela segunda vez no espaço de poucos meses, os populares aproveitaram uma sessão de assembleia municipal para dar conta aos eleitos do problema que os afecta: maus cheiros na freguesia de Areias/Pias alegadamente provocados pela empresa de compostagem de estrume Bio Compost.

Vítor Mendes, porta-voz da população, disse que a dúvida reside na passagem do alvará de autorização pela autarquia. “Este alvará que foi passado para armazém de atividade industrial passou, no mesmo dia e mesma hora, para Pavilhão destinado a Unidade de Compostagem de Estrume” , interrogou.

PUB

“Ao não existir um devido esclarecimento deste assunto, leva-nos a pensar que qualquer empresário pode pedir um alvará para construir um galinheiro e depois passar a construir um hotel de cinco estrelas”, disse, aguardando a população que lhes seja entregue cópia da ata da passagem deste documento.

img_0840
Presidente da Câmara respondeu às interpelações Foto: mediotejo.net

Disse ainda que tomaram conhecimento da existência de uma contra-ordenação aplicada à empresa por parte da CCDR LVT, a 3 de abril. “Estranhamos que a câmara municipal não tivesse tido conhecimento desta contra ordenação e, se tinha, guardou segredo”.

O presidente da Câmara de Ferreira do Zêzere, Jacinto Lopes (PSD), refere que não existe nenhuma ata da passagem de alvará de autorização de utilização, pelo que este documento não lhes pode ser entregue. Disse ainda o autarca que a existência de uma contra-ordenação aplicada pela CCDR Centro é a prova de que a autarquia não tem quaisquer responsabilidades neste assunto, acrescentando que nunca foi informado da existência desta coima, nem teria que o ser.

 

PUB
Elsa Ribeiro Gonçalves
Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

1 COMENTÁRIO

  1. Quanto à reunião da Ass. Municipal, considero que, no sentido de se poder compreender melhor a posição do Senhor Presidente da Junta de Freguesia, se devia ter registado as posições do Senhor Alberto. Pois aqui só ficou as posições do Senhor Presidente. Quanto a mim, é uma falha jornalística.
    Um outro assunto que foi levantado por um outro morador referente as instalações que deveriam servir para material embalado, e não o está a ser, não deveria ser esquecido. Pois é mais uma prova que desmonta as falsidades da empresa, e que a Câmara Municipal nem se dignou responder.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).