Quinta-feira, Março 4, 2021
- Publicidade -

Estreia mundial inaugura órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário em Fátima

O órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário do Santuário de Fátima vai ser inaugurado este domingo, dia 20 de março, com a estreia mundial da peça Hû yeshûphekâ rô’sh, da autoria do compositor português João Pedro Oliveira.

- Publicidade -

Numa nota de imprensa, o Santuário de Fátima, no concelho de Ourém, informa que a peça da autoria de João Pedro Oliveira será interpretada por Olivier Latry, organista titular da Catedral de Notre Dame, Paris.

Instalado no coro alto, o órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário é um instrumento com uma grande presença física no espaço e na memória de muitos peregrinos, adianta o Santuário, referindo que foi construído em 1951, pela empresa italiana Fratelli Ruffatti, sendo o maior instrumento do género em Portugal, com 90 registos e cerca de 6.500 tubos.

- Publicidade -

A reestruturação atual foi da responsabilidade da empresa italiana Mascioni Organi, “que conservou uma parte considerável da tubaria original mas acrescentou alguns registos com o intuito de conferir ao instrumento uma sonoridade homogénea e moderna, consentânea com as necessidades sentidas”, lê-se na nota.

Segundo o Santuário, a nova conceção fónica do instrumento foi “idealizada tendo em vista a filosofia de um órgão sinfónico, caracterizando-se pelos detalhes de cada registo em separado, mas também pela poderosa massa sonora, tornando-o apto para interpretação de todo o repertório organístico”.

A consola de cinco teclados e pedaleira foi restaurada e modernizada. O tubo maior, de madeira, tem cerca de 12 metros de altura e 50 centímetros de largura, e os tubos de metal, da fachada, têm cerca de oito metros de altura.

A parte frontal deste instrumento foi redesenhada pela arquiteta Joana Delgado, autora do projeto de reformulação do presbitério da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, e conta com uma intervenção artística do escultor português Bruno Marques, autor do crucifixo, bem como das obras de arte que materializam os lugares litúrgicos do presbitério da Basílica.

Para a restante caixa foi proposto um revestimento em madeira cuidadosamente desenhado em total articulação com os organeiros da Mascioni Organi.

Os eco-órgãos, instalados nas galerias, foram também objeto de um trabalho conjunto na definição estética da solução.

A cerimónia inicia-se com a bênção do órgão pelo bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, seguindo-se depois a atuação de Olivier Latry, que explora toda a capacidade sonora deste instrumento através de um programa que aborda vários estilos, percorrendo cerca de 300 anos de história da música.

Segue-se a estreia mundial da obra de João Pedro Oliveira, baseada na primeira profecia sobre Maria, no Livro do Génesis, encomendada pelo Santuário de Fátima para assinalar esta ocasião, bem como uma improvisação final que será executada tendo como base o Ave-Maria de Fátima.

O Santuário de Fátima informa que este é o primeiro de um ciclo de seis concertos para órgão que se realizam até outubro, no âmbito das comemorações que assinalam o Centenário das Aparições de Nossa Senhora de Fátima, com um repertório criado em diversas épocas, regiões geográficas, estilos e atitudes composicionais variadas.

Música alemã, francesa, sacra e contemporânea e hinos marianos aludem a um período de tempo centenário e permitem uma perspetiva abrangente das capacidades expressivas do novo órgão.

A inauguração está marcada para domingo, dia 20, às 15:30.

 

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).