Esteveira/Abrantes: Centenas de cabras mortas por ‘falta de cuidados veterinários’

Depois de ontem ter efetuado visita à Quinta de Vale de Água, na localidade de Esteveira, União de Freguesias de São Facundo e Vale das Mós, o veterinário municipal Pedro Godinho confirmou que centenas de animais haviam sido já enterrados pelo funcionário da propriedade, Bruno Gonçalves.

A notícia avançada ontem pelo CM deu a conhecer o caso na região. “Desconhecia que tal estivesse a acontecer. Fui chamado pelo SEPNA para averiguar a situação”, referiu o veterinário. Quando questionado sobre o motivo que terá levado à morte de tantos animais, Pedro Godinho fez notar que, na sua opinião, “a causa das mortes não é falta de alimentação. Ou pelo menos não será apenas isso. Julgo que faltaram cuidados e tratamentos veterinários”, disse ao mediotejo.net.

De um total de 800 cabras, Pedro Godinho diz ainda restarem cerca de 300 no pasto. Segundo avança o CM, Bruno Gonçalves acusa o patrão de atraso no pagamento de ordenado bem como negligência na gestão da propriedade “Ele não compra farinha e ainda não me pagou o ordenado”, lê-se. “Chegam a morrer 10 a 12 por dia”.

PUB

O veterinário municipal acrescentou que, durante a sua visita ao local na segunda-feira, apenas se deparou com uma cabra morta, à vista, na propriedade.

correio da manhã_quinta_esteveira
O CM avançou ontem a notícia sobre o caso, alertando a região. in Correio da Manhã, 19-09-2016, versão impressa

Caso era desconhecido na freguesia

Fonte do Destacamento da GNR de Abrantes disse ao mediotejo.net que “o SEPNA foi chamado ao local e após tomar conta da ocorrência foi de seguida alertado o Serviço de Sanidade Veterinária e Saúde Pública da CM Abrantes. Por não se tratar de um crime, fica entregue à autarquia”, explicou.

Até à data também o presidente da União de Freguesias de São Facundo e Vale das Mós desconhecia a situação em causa. “Tive conhecimento no jornal”, disse ao mediotejo.net António Campos.

Segundo o presidente da junta este não é caso único quanto à referida propriedade, pois recorda que “há cerca de 5 anos, o mesmo proprietário havia deixado um cavalo atingir avançado estado de decomposição à beira da estrada” e, após contacto da JF, não demonstrou interesse em remover o animal ou colaborar na remoção.

António Campos disse saber que naquela propriedade já foram criados suínos, tendo ultimamente mantido a criação de gado caprino. “Nunca estive com ele, nem o conheço pessoalmente. Só falámos ao telefone por causa da tal situação do cavalo. Pelo que sei não é de cá nem tem ligações à freguesia. É de Avis”, salientou.

Segundo indicação do presidente da JF de São Facundo e Vale da Mós, a Quinta Vale de Água, localizada em Esteveira, é propriedade de um indivíduo de Avis, lugar onde mantém a Companhia Agrícola Vale de Água, na Herdade de Camões, no lugar de Maranhão.

O mediotejo.net tentou estabelecer contacto com o proprietário, mas sem sucesso, uma vez que a funcionária referiu que a pessoa em causa “tem estado ausente”, não facultando outras informações ou contactos.

Ainda assim, o veterinário municipal Pedro Godinho teve indicação de que o funcionário da quinta, Bruno Gonçalves, terá conseguido contactar o patrão. “Julgo que hoje já lá iria um veterinário à dita quinta, avaliar os animais e prestar cuidados. É essa indicação que tenho”, referiu.

O proprietário da quinta deverá ser notificado entretanto pelas autoridades competentes.

 

 

PUB
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here