Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Setembro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Este sábado preveem-se recordes de temperatura máxima (mas o calor não vem para ficar)

O deslocamento de uma massa de ar tropical seco desde o Norte de África promete elevar as temperaturas máximas bem acima da média usual, mesmo para esta altura do ano.

A semana começou com aguaceiros mas o verão promete mostrar toda a sua pujança este sábado, dia 10 de julho, com temperaturas bem acima dos 40ºC. Nas previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, a previsão mais elevada para a região do Médio Tejo verifica-se em Mação, com 42ºC, mas há fortes de possibilidades de esse valor ser ultrapassado nalguns pontos do território.

- Publicidade -

As previsões do European Centre for Medium-Range Weather Forecasts (ECMWF) revelam um mapa pintado de vermelho-carregado em toda a Península Ibérica, chegando algumas regiões do sul de Espanha e alguns pontos no centro-sul de Portugal a ficarem pintados de cinza escuro: a cor reservada à temperatura máxima da escala utilizada, que indica valores entre os 45 e os 50 graus Celsius.

São temperaturas “anormais” mas que poderão excepcionalmente verificar-se em locais como Alvega, no concelho de Abrantes, onde têm sido registadas as máximas diárias dos últimos dias (a 8 de julho registou 35.1ºC), e que detém o 2º valor mais alto de sempre em Portugal, desde que há registos: 46,2ºC, em 2018. O recorde absoluto continua a ser de 47,3 graus, registado na Amareleja, Alentejo, em 2003.

- Publicidade -

Mais grau, menos grau, será sempre um dia de calor tórrido, que convidará ao recolhimento em locais frescos. O índice UV também será muito elevado (10), pelo que o uso de protetor solar e chapéu se torna obrigatório.

Em alguns locais do interior Centro e Sul, em particular nas terras altas, preveem-se esta sexta-feira e sábado noites tropicais.

Este “episódio de calor”, como o designa o IPMA, deve-se ao deslocamento de uma massa de ar tropical seco desde o Norte de África. “Os valores da temperatura máxima, que têm estado sucessivamente abaixo da média para a época do ano (exceto no Algarve), vão subir gradualmente para valores acima da média na generalidade do território”, explicam os meteorologistas do Instituto nacional.

“Este episódio será temporário, uma vez que nos dias 11 e 12, a entrada de ar marítimo originará uma descida gradual da temperatura máxima, a estender-se do litoral para o interior”, avançam. A descida será, aliás, bastante acentuada, de novo para a casa dos 20 e poucos graus Celsius.

Por isso, se gosta mesmo muito de calor, aproveite este fugaz “episódio” de influência africana.

Sou diretora do jornal mediotejo.net e da revista Ponto, e diretora editorial da Médio Tejo Edições / Origami Livros. Sou jornalista profissional desde 1995 e tenho a felicidade de ter corrido mundo a fazer o que mais gosto, testemunhando momentos cruciais da história mundial. Fui grande-repórter da revista Visão e algumas da reportagens que escrevi foram premiadas a nível nacional e internacional. Mas a maior recompensa desta profissão será sempre a promessa contida em cada texto: a possibilidade de questionar, inquietar, surpreender, emocionar e, quem sabe, fazer a diferença. Cresci no Tramagal, terra onde aprendi as primeiras letras e os valores da fraternidade e da liberdade. Mantenho-me apaixonada pelo processo de descoberta, investigação e escrita de uma boa história. Gosto de plantar árvores e flores, sou mãe a dobrar e escrevi quatro livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Saudades do inverno… Ah!!! Temperaturas agradáveis e, alguns dias mais geladinhos para uma lareira, um vinho, um cobertor e muito carinho ❤️❤️❤️❤️

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome