Quinta-feira, Fevereiro 25, 2021
- Publicidade -

Especial Mação | Novo Centro de Negócios é “exemplar” e um “farol de oportunidades” – Sec Estado (C/VIDEO)

Com um investimento do município de Mação na ordem de 1 milhão de euros, o Centro de Negócios / Ninho de Empresas de Mação foi inaugurado na sexta-feira na Zona Industrial das Lamas pelo secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, tendo-o governante manifestado a sua satisfação pela “visão” da autarquia e afirmado que aquele equipamento é “exemplar” a nível nacional.

“Mação é um dos poucos municípios do país que tem hoje uma infraestrutura preparada para receber uma indústria em 24 horas e isso hoje é fundamental com a rapidez das economias”, disse o experiente governante, tendo feito notar que o Centro de Negócios que inaugurou, depois de uma visita atenta a um espaço enorme e com capacidade para 29 módulos tamanho família, que se adequam e modelam consoante as necessidades das empresas, reúne “todas as condições para ser um farol de oportunidades nesta região de baixa densidade do país”.

“Porque é único, este projeto vai fazer algo essencial, vai juntar indústrias com serviços e vai juntar empresas já estabelecidas com jovens empresários que estão a criar o seu negócio”, destacou, tendo observado que o equipamento agora inaugurado, no âmbito da Feira Mostra de Mação e depois de requalificada a entrada nobre da vila de maçaense, “coloca uma exigência que vai muito além das fronteiras” do município.

“O Governo, eu próprio e as organizações estamos com vocês nesta caminhada, podem contar connosco (…) porque o país precisa de investimentos deste género e se há apoios financeiros são para apoiar projetos que o país necessita”, frisou, tendo reiterado que a infraestrutura terá impacto “não só em Mação, mas em toda a região”.

O Centro de Negócios/Ninho de Empresas de Mação tem um perfil de partilha de espaços e equipamentos comuns, como as salas de reuniões, salas de formação, serviços administrativos e de segurança. Constituído por três edifícios autónomos, o Centro de Negócios possibilita a instalação de empresas/negócios mais industriais, tecnológicos, de serviços, de prestadores serviços, de armazéns de várias tipologias e consequente diversidade de negócios, tendo já oito empresas manifestado intenção de ali se instalarem, num espaço que tem capacidade para acolher perto de 30 empresários.

O presidente da Câmara de Mação, por sua vez, disse que o novo espaço tem o objetivo “de desenvolver o concelho, de fixar empresas e ajudar ao surgimento de novas. Entendemos que é uma obra estruturante e muito importante para o concelho”, frisou, tendo feito notar que o investimento, sem apoios ou recurso a fundos extra municipais, contou com aprovação por unanimidade por todas as bancadas partidárias da Câmara e Assembleia Municipal.

“Temos este espaço porque entendíamos que era urgente dotar o concelho de um equipamento que possibilitasse o surgimento e a consolidação de novas empresas”, disse Vasco Estrela, tendo feito notar que o Centro de Negócios / Ninho de Empresas de Mação “é um desafio” que o concelho tem a partir de agora. “Os desafios que temos agora pela frente é de facto operacionalizar, dinamizar este espaço e criar condições para que as empresas aqui possam vir a desenvolver as suas atividades. E as empresas que aqui queremos são todas as empresas”, vincou, apelando à “ajuda de todos”, para o sucesso coletivo de Mação.

Mação l inauguração Centro de Negocios

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 30 de Junho de 2017

A cerimónia contou ainda com a assinatura de um protocolo entre o Gabinete Empreendedor de Mação, GEMA, que vai integrar o novo espaço, e a NERSANT – Núcleo Empresarial da região de Santarém, tendo Domingos Chambel, vice-presidente da associação empresarial, destacado o “fortalecer” dos laços já existentes entre a Câmara de Mação e a NERSANT, tendo elogiado o espaço que havia acabado de ser inaugurado.

“Hoje o empresário quando se quer instalar vem à procura de situações existentes, vem ter com o presidente da Câmara e pergunta onde se instala. A diferença está aqui, no poder responder na hora. E esta é a grande diferença que pode existir entre o fracasso e o desenvolvimento económico do concelho”, destacou, tendo lembrado que a NERSANT, pela sua experiência e profissionalismo pode ajudar os empresários a iniciar a atividade, desde a parte burocrática, ao plano de negócios, e até mesmo depois de abrir a sua porta ao mercado global.

O dia de sexta-feira contou ainda com uma cerimónia no pavilhão da Câmara de Mação no coração da Feira Mostra do município, evento que decorre até este domingo e que conta com 85 expositores, entre artesãos, comércio, negócios e mostra de produtos endógenos, e onde a autarquia procedeu à distinção de dois empresários do concelho. Na sessão, Vasco Estrela aproveitou a presença do governante para manifestar a sua preocupação relativamente à falta de uma efetiva política nacional de ordenamento do território florestal, aos incêndios e à desertificação, tendo lembrado as estatísticas do INE que referem que em 2040  cerca de 80% da população portuguesa estará a viver no litoral. “Como é que não há um sobressalto nacional?”, questionou o autarca de Mação.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -